Nuvem de gafanhotos ainda está na Argentina; baixa temperatura mudou trajeto

baixa temperatura mudou trajeto

Publicado em 27/06/2020 - 14:22 Por Maíra Heinen - Brasília

É remota a possibilidade de chegada da nuvem de gafanhotos a Santa Catarina. Os insetos ainda estão na província de Corrientes, na Argentina, e, de acordo com o governo do estado, nas últimas 24 horas não avançaram por causa das baixas temperaturas. Estudos de projeção apontam que os insetos devem seguir para o Uruguai.


O monitoramento vem sendo feito por pesquisadores da Epagri, Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina. Os estudos se baseiam no comportamento da espécie e medidas climáticas da região. Segundo as projeções, os insetos poderão chegar nos próximos três dias ao Departamento de Rivera, no norte do Uruguai.


O acompanhamento também tem como base informações repassadas pelo Serviço Nacional de Segurança e Qualidade Alimentar da Argentina, Ministério da Agricultura do Brasil e Secretaria da Agricultura do Rio Grande do Sul.


A secretaria de Agricultura de Santa Catarina tem alertado produtores para que não usem agrotóxicos preventivamente. Segundo a pasta, o uso indiscriminado dos produtos nesta fase pode ser desperdício, além de causar impactos negativos no meio ambiente, atingindo insetos polinizadores e prejudicando diversas culturas.


Na última quinta-feira, uma portaria do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento declarou estado de emergência fitossanitária nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina para implementação do plano de supressão da praga nas áreas produtoras, além de adoção de medidas emergenciais.


O estado de emergência tem duração de um ano e, segundo o Ministério, tem caráter preventivo.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Justiça

STF proíbe manutenção de empregos de aposentados em estatais após 2019

O plenário do Supremo Tribunal Federal decidiu que o vínculo empregatício de funcionários de empresas estatais deixa de existir para todos os que se aposentaram depois da reforma da previdência de 2019.

Baixar arquivo
Política

Bolsonaro pede a supermercadistas que não aumentem a cesta básica

Durante encontro com empresários, no Rio de Janeiro, o presidente da Republica, Jair Bolsonaro, fez um apelo ao setor supermercadista para que segurem os preços da cesta básica. Os empresários entregaram uma carta com pedidos de avanço da vacinação e prorrogação do auxílio emergencial

Baixar arquivo
Saúde

Com aumento de casos de covid, Araraquara vai adotar novo lockdown

Com crescimento de casos de coronavírus, Araraquara vai adotar novo lockdown. A decisão foi tomada nessa quinta-feira depois da cidade registrar pelo terceiro dia consecutivo mais de 20% de testes positivos nas amostras colhidas de pessoas com sintomas e assintomáticas.

Baixar arquivo
Saúde

Governo do DF vai flexibilizar medidas de combate à covid-19

O governo do Distrito Federal vai publicar nesta sexta-feira novo decreto flexibilizando medidas de combate à covid-19. Com isso, pessoas do grupo de risco vacinadas devem voltar ao trabalho 30 dias após o recebimento da segunda dose da vacina ou da dose única.

Baixar arquivo
Saúde

Fiocruz: Média móvel ultrapassa 2 mil mortes diárias por covid-19

A média móvel de mortes diárias por covid-19 voltou a ser superior a 2 mil nesta quarta-feira, de acordo a ferramenta Monitora Covid-19 da Fiocruz. Esse patamar não era alcançado desde 10 de maio, e mantém um movimento ascendente a partir do dia 6 de junho.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

2021 é o ano Internacional para a Eliminação do Trabalho Infantil

Entre 2012 e 2019, foram registradas mais de 54 mil denúncias de exploração do trabalho infantil. Os números estão disponíveis no Observatório Digital da Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, que foi atualizado nesta quinta-feira.

Baixar arquivo