Após visita ao Pantanal, senadores pedem reunião com o governo

Agentes vão ajudar no combate às chamas no estado

Publicado em segunda-feira, 21 Setembro, 2020 - 10:27 Por Maíra Heinen - Brasília

Senadores que visitaram o Pantanal neste final de semana decidiram convidar de imediato o vice-presidente, Hamilton Mourão, e os ministros Ricardo Salles, do Meio Ambiente, Teresa Cristina, da Agricultura, e Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional, para discutir o problema das queimadas no bioma. Ainda não há uma data confirmada para o encontro.

Os parlamentares integram a comissão externa encarregada de acompanhar as ações de enfrentamento aos incêndios na região. A comitiva percorreu grande parte do Pantanal pela rodovia Transpantaneira para ver a situação do bioma, que enfrenta um dos piores períodos de seca dos últimos 40 anos.

Em reunião no município mato grossense de Poconé, um dos mais atingidos pelos incêndios florestais, os parlamentares defenderam também a criação de um estatuto do Pantanal. Quem explica é o senador Wellington Fagundes, presidente da comissão.

Durante a visita dos senadores, também foi confirmado o envio, pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, de agentes das forças de segurança nacional para ajudar o Governo de Mato Grosso no combate aos incêndios, já na próxima semana. No entanto, ainda não há informações sobre o número de combatentes e qual a estrutura que será disponibilizada ao estado.

Dados do Inpe, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, apontam que os primeiros sete meses de 2020 foram os que registraram mais queimadas em comparação com o mesmo período de anos anteriores. Julho foi o mês com mais focos de incêndio nos últimos 22 anos: 1.684.

Com informações da Agência Senado. 

Edição: Adrielen Alves

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Segurança

Cidade do Maranhão fica sem policiais civis durante a pandemia

Arari tem cerca de 30 mil habitantes e fica a 168 quilômetros da capital São Luís. Todos os três investigadores lotados no município estão afastados do trabalho por serem do grupo de risco. O único escrivão da cidade trabalha em regime de plantão, dois dias por semana

Baixar arquivo
Educação

Aulas presenciais na rede pública do Pará só voltam no ano que vem

Decisão foi comunicada nesta terça-feira (27) pelo governador do estado, Helder Barbalho

Baixar arquivo
Política

Votações da Câmara ficam para novembro

Ficou pra novembro a próxima sessão da Câmara. O motivo: os deputados não registraram presença e a pauta de votações foi suspensa.

Baixar arquivo
Saúde

Decreto com restrições de isolamento é prorrogado no Amazonas

Com o aumento de casos da Covid-19 no estado foi prorrogado, por 30 dias, o decreto que restringe, no âmbito estadual, o acesso às áreas de praias para recreação e o funcionamento de balneários, flutuantes e de bares. As medidas foram decididas nesta terça-feira (27) pelo Comitê de Enfrentamento da Covid-19 do Amazonas, que considerou dados da Fundação de Vigilância em Saúde.

Baixar arquivo
Segurança

Estudo aponta ligação de milícias com Executivo e Legislativo do RJ

A nota técnica "Controle Territorial Armado no Rio de Janeiro", da Rede Fluminense de Pesquisas Sobre Violência, Segurança Pública e Direitos Humanos, é fruto de um ano de debates entre pesquisadores, policiais, promotores, jornalistas, ativistas e especialistas em dados

Baixar arquivo
Segurança

19 pessoas são presas em mega operação policial no RJ

Os presos eram acusados de participarem de cerca de 70 grandes crimes, ocorridos nos últimos 3 anos, incluindo homicídios e assaltos, que causaram mais de R$ 200 milhões de prejuízos. As investigações que levaram à operação começaram após o assassinato do menino Leônidas Augusto da Silva de Oliveira, em um tiroteio na Avenida Brasil.

Baixar arquivo