Hospital federal que pegou fogo no Rio suspende atendimentos

Quatro pacientes morreram após transferência durante combate às chamas

Publicado em 29/10/2020 - 14:53 Por Raquel Junia - Rio de Janeiro

Estão suspensos por tempo indeterminado todos os atendimentos no Hospital Federal de Bonsucesso, um dos mais importantes da rede pública do Rio, que foi atingido por um incêndio terça-feira (27). Segundo profissionais do hospital, as equipes tentam entrar em contato com pacientes para desmarcar consultas e procedimentos.

A Secretaria Municipal de Saúde confirmou, nesta quinta-feira (29), mais uma morte de paciente após ser transferido do hospital em decorrência do incêndio. De acordo com a pasta, a paciente, de 73 anos,  tinha estado de saúde grave devido a uma doença cardíaca avançada e morreu no Hospital Municipal Souza Aguiar, para onde havia sido levada.

Ate agora, foram quatro mortos. Os outros três faleceram logo após o incêndio: uma idosa de 83 anos, uma mulher de 42 anos e um homem, de 39, todos internados devido a complicações da covid-19.

Apesar de o incêndio ter atingido apenas um dos prédios da unidade, o Ministério da Saúde informou em nota que todo o complexo deverá passar por modernização para atender a legislação atual, e que já há projetos em andamento para realizar uma série de reformas.

 Ainda de acordo com a nota, no ano passado foram repassados R$1,8 milhão de verba suplementar para essas obras. Segundo o Ministério da Saúde, a estrutura da rede federal será disponibilizada para que não haja prejuízo na assistência à população.

O representante do corpo clínico da Hospital de Bonsucesso, Julio Noronha, informou que o fechamento de todo o complexo foi discutido em reunião com os profissionais nesta quarta-feira (29). Ele lamentou a tragédia e mencionou o relatório produzido pela Defensoria Pública da União em 2019 que apresentou a gravidade dos riscos que a unidade corria, exatamente pela falta de modernização no sistema de eletricidade.

O médico explicou que durante a reunião ficou acordado que os profissionais que precisavam acompanhar pacientes específicos, por exemplo, aqueles transplantados, fariam esses atendimentos nos hospitais para onde os doentes foram transferidos, mas que o restante da equipe entraria de férias, já que muitos tiveram o benefício suspenso em função da covid-19.

O Ministério da Saúde confirmou que a Superintendência Estadual da pasta no Rio de Janeiro avalia conceder férias aos servidores que já tenham o período vencido e remanejar os demais profissionais a outras unidades de saúde da rede federal.

Sobre as falhas estruturais na unidade, a nota do Ministério diz que, neste ano, realizou diversas visitas aos hospitais federais do Rio de Janeiro, incluindo o de Bonsucesso.

Além da investigação já aberta pela Polícia Federal, a pasta disse que abriu uma sindicância para apurar as causas do incêndio.

Os bombeiros ainda trabalham na unidade nesta quinta-feira, realizando o trabalho de rescaldo.

Edição: Joana Lima

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

Dia D disponibiliza a crianças e adolescentes 18 tipos de vacinas

A campanha de multivacinação vai até o dia 29 de outubro e visa aumentar a cobertura vacinal no país, que tem caído desde 2015, quadro que se agravou durante a pandemia.

Baixar arquivo
Geral

Governo baiano aumenta gratificação por armas retiradas de circulação

O estado multiplicou por quatro a gratificação dada por cada arma retirada de circulação pelas polícias civil e militar. A medida, segundo o governador Rui Costa, é para valorizar a produtividade policial no enfrentamento à criminalidade.

Baixar arquivo
Saúde

STF restabelece exigência de passaporte da vacina em Macaé, no RJ

A decisão atende a pedido do município. Com isso, volta a valer o decreto que exige a apresentação do comprovante de vacinação contra a covid-19 para o acesso e permanência em estabelecimentos.

Baixar arquivo
Saúde

Rio suspende aplicação de dose de reforço contra covid-19

A Secretaria Municipal de Saúde informou que a medida foi necessária porque houve mudanças no cronograma de entrega do imunizante da Pfizer. E que a vacinação só será retomada após a entrega de novas remessas.

Baixar arquivo
Saúde

Rio: Maré deve concluir campanha de vacinação em massa contra covid

O mutirão para aplicação da segunda dose teve início na quinta-feira (14) e está sendo realizado em clínicas da família e associações de moradores. A mutirão começou às 8h e segue até 17h. 

Baixar arquivo
Geral

INSS publica novo calendário para prova de vida

A obrigatoriedade da prova de vida está suspensa até o final deste ano. Os aposentados e pensionistas que não realizaram o procedimento continuam recebendo o benefício.

Baixar arquivo