Tragédia da barragem do Fundão em Mariana (MG) completa 5 anos

Atingidos reclamam da demora no recebimento das indenizações

Publicado em 05/11/2020 - 15:23 Por Dayana Victor - Brasília

“5 de novembro de 2015 eu tinha uma vida pacata que se dividia entre o trabalho na cidade e o descanso e lazer na zona rural em Bento Rodrigues onde a minha história começou, até que a avalanche de lama levou toda minha história e os meus bens. Infelizmente as perdas vem se arrastando ao longo do tempo visto que a reparação segue a passos lentos”.

A fala é do comerciante Mauro da Silva, que hoje integra a comissão de atingidos pelo rompimento da barragem do Fundão.

Para se ter uma ideia da extensão da tragédia. A lama de resíduos causou a morte de 19 pessoas e uma série de impactos ambientais, sociais e econômicos, atingindo 39 municípios de Minas Gerais e Espírito Santo.

E assim como Mauro, integrantes da Força-Tarefa Rio Doce, do Ministério Público Federal, também acham que as ações reparatórias caminham devagar.

Para os procuradores, a Fundação Renova que foi criada para reparar os danos do rompimento dessa barragem está demorando para tirar do papel os 42 programas previstos no Termo de Transação e Ajustamento de Conduta para minimizar os efeitos da devastação do mar de lama que se espalhou por 670 quilômetros.

Até agosto de 2020, segundo o MPF, apenas 34% das famílias cadastradas em Mariana na tragédia receberam a indenização.

Além da demora dessa compensação, o coordenador substituto da Força Tarefa do Ministério Público, o procurador Eduardo Henrique Aguiar, lamenta a demora na entrega de novas casas para os atingidos pelo rompimento.

O presidente da Fundação Renova, André de Freitas, garante que as indenizações podem aumentar, depois que a 12ª Vara Federal de Justiça determinou a flexibilização dos critérios para o recebimento.

Quanto as casas, André de Freitas informou que entregou duas; outras 37 estão em construção; e que mais quatro deverão ser entregues até o final deste ano. Esse também é o prazo, segundo ele, para concluir 95% das obras de infraestrutura no novo distrito de Bento Rodrigues.

Enquanto essas obras não são concluídas, moradores como o Mauro, que perderam tudo no mar de lama que tomou conta da região, vivem em casas alugadas e das lembranças do passado.

Edição: Fabiana Pelles

Últimas notícias
Geral

Distrito Federal abre abrigo provisório depois de recorde de frio

Por enquanto, são 100 vagas a serem preenchidas por ordem de chegada, para pernoite, das 20h até as 8h, no Ginásio do Centro Integrado de Educação Física, na quadra 907 Sul, região central da capital federal.

Baixar arquivo
Geral

Divulgada a lista de aprovados do concurso para o Censo 2022, do IBGE

Agora a próxima etapa será a de convocação e depois os aprovados serão chamados pelo IBGE para realizar treinamento.

Baixar arquivo
Economia

Equipe econômica aumenta previsão de alta para a inflação deste ano

De acordo com o Relatório de Receitas e Despesas do segundo bimestre, a inflação que, na previsão anterior, encerraria o ano em 6,5%, agora deve chegar a 7,9%, mais que o dobro do centro da meta de inflação anunciada para este ano, que seria de 3,5%. Já a previsão da taxa Selic subiu de 11,6% ao ano para 12,2%.

Baixar arquivo
Saúde

Brasileiro é o 1º caso de varíola dos macacos registrado na Alemanha

O rapaz, de 26 anos, viajou também para Portugal e Espanha antes de chegar a Alemanha. Ele estava há uma semana em Munique, cidade ao sul do país. A informação foi divulgada pelo Instituto de Microbiologia de Bundeswehr, ligado às forças armadas alemãs.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Agricultura lança campanha de promoção do produto orgânico

A campanha tem como objetivo detalhar os mecanismos de controle da qualidade orgânica que são utilizados no Brasil. Ou seja, ajudar o consumidor a identificar se determinado produto no mercado é orgânico e também a reconhecer as fraudes.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Frio começa a perder força na área central do país

O deslocamento de uma frente fria sobre o litoral da Bahia, associada a alta convergência de umidade vinda do Oceano Atlântico, vai favorecer a ocorrência de fortes chuvas no norte da região Nordeste.

Baixar arquivo