Campanha alerta para o abandono e maus-tratos aos animais

Casos aumentam em dezembro com o período de férias e festas

Publicado em 14/12/2020 - 14:07 Por Dayana Victor - Brasília

Maio Amarelo, Outubro Rosa, Novembro Azul... assim como os demais meses do ano, Dezembro também ganha cor. Além do Vermelho que ressalta a importância da prevenção contra a AIDS; e do Laranja que traz o debate sobre o combate ao câncer de pele, o último mês do ano também é Dezembro Verde. Isso porque este é o mês dedicado ao enfrentamento aos maus-tratos e abandono dos animais.

A Organização Mundial da Saúde estima que existam 30 milhões de cães e gatos abandonados no Brasil. E, há 5 anos, a Confederação Brasileira de Proteção Animal realiza uma campanha para mudar esse cenário. Desde então, ações são promovidas pelo órgão e pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária para mostrar a importância da guarda consciente dos animais de estimação.

A presidente da Comissão de Bem-Estar Animal, do Conselho Federal de Medicina Veterinária, Kellen de Sousa Oliveira, explica o aumento dos abandonos de animais neste mês.

Kellen destaca algumas situações que levam ao abandono dos animais.

Além disso, deixar o bichinho sem comida, sem água, acorrentado, em local sujo ou fazer com que ele passe por qualquer experiência dolorosa como ferir e bater também são formas de maus-tratos.

A fundadora do Abrigo Flora e Fauna, que acolhe cães e gatos em situação de abandono, Orcileni Arruda, lembra que adotar um animalzinho é um ato de amor e paciência.

Para coibir maus-tratos aos animais domésticos, desde setembro, a pena para quem maltrata cães e gatos aumentou. Agora, esse crime prevê reclusão de 2 a 5 anos, mais multa e proibição de guarda. Antes, limitava-se a detenção de 3 meses a 1 ano, além da multa.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

São Paulo continua vacinando adolescentes entre 12 e 17 anos

Na capital paulista, são quase 850 mil pessoas nessa faixa etária e mais 86% já receberam a primeira dose da vacina.Para se vacinar, os adolescentes precisam estar acompanhados de um responsável.

Baixar arquivo
Saúde

Eduardo Paes flexibiliza medidas de restrição no Rio de Janeiro

O decreto publicado nesta sexta-feira (17) no Diário Oficial do município autoriza eventos em ginásios e estádios com 50% da capacidade total de público, desde que todos estejam com o esquema vacinal completo contra a covid-19.

Baixar arquivo
Geral

Polícia e MP fazem operação contra traficantes que criaram "delivery"

A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro realizam, nesta sexta-feira, uma operação contra traficantes, que criaram um serviço de delivery para venda de drogas em áreas nobres da Barra da Tijuca e da Zona Sul carioca.

Baixar arquivo
Saúde

Rio volta a suspender aplicação da CoronaVac

A decisão, que entrou em vigor nesta sexta-feira (17), foi anunciada pela Secretaria Municipal de Saúde, que aguarda agora a liberação de um lote com 166 mil vacinas, suspenso de forma cautelar pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Baixar arquivo
Esportes

CRB e Vasco ficam no empate pela Série B

CRB e Vasco empataram em 1 a 1. Cruzeiro e Operário (PR) também ficaram no 1 a 1. O Remo venceu o Avaí por 2 a 1.

Baixar arquivo
Saúde

Ministério da Saúde muda recomendação sobre vacinação de adolescentes

Porém, os conselhos que representam os secretários estaduais e municipais de Saúde defenderam a continuidade da vacinação na faixa etária de 12 a 17 anos e disseram que não foram consultados sobre a mudança. Para eles, a decisão não tem base técnica e científica, e coloca em risco a principal ação de controle da pandemia, que é a vacinação.

Baixar arquivo