Cidades obrigam infectados por Covid-19 a usar pulseiras vermelhas

Leis foram aprovadas em Apiacás (MT) e Nova Granada (SP)

Publicado em 09/04/2021 - 07:40 Por Eliane Gonçalves - Repórter da Rádio Nacional - São Paulo

A cidade de Apiacás, no interior do Mato Grosso, começou a marcar com pulseiras vermelhas as pessoas que testaram positivo para o coronavírus.

A lei que obriga o uso das pulseiras foi proposta pela prefeitura da cidade e aprovada pela Câmara de Vereadores. A medida já está em vigor.

Segundo o prefeito Júlio Cesar dos Santos, a medida atende a um pedido feito pelos comerciantes da cidade, e o objetivo é fazer com que as pessoas que estão infectadas respeitem as medidas de isolamento social.

Quem desobedecer a regra ou retirar a pulseira está sujeito a uma multa de R$ 500. Em caso de reincidência, a multa sobe pra R$ 1 mil.

A prefeitura garante que vai ajudar as pessoas que estão com a pulseira a adquirir itens essenciais, como alimentação e produtos de higiene. As saídas só são autorizadas se a pessoa estiver se dirigindo a um serviço de saúde.

Mas a decisão gerou polêmica. Para Flávio Ferreira, presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB de Mato Grosso, a lei é inconstitucional e fere a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Apiacás é uma cidade pequena - pouco mais de 10 mil habitantes – e, desde o começo da pandemia, registrou 1,4 mil casos da doença.

E ela não é a primeira cidade a adotar o método da pulseira para garantir o isolamento social. Em Nova Granada, cidade de pouco mais de 23 mil habitantes no interior de São Paulo, a regra também foi adotada há cerca de um mês.

A prefeita da cidade, Tânia Yugar, disse que o método está ajudando a educar, e duas pessoas foram flagradas na rua com as pulseiras vermelhas. Elas vão ter que pagar uma multa de R$ 300.

Desde o começo da pandemia, Nova Granada registrou pouco mais de 2 mil casos de coronavírus, e 48 pessoas morreram em função da doença. Quando a reportagem estava sendo fechada, havia 75 pessoas positivas com vírus ativo na cidade e, portanto, usando pulseiras.

A prefeitura não soube dizer se a política das pulseiras resultou em redução de novos casos da doença.

Edição: Roberto Piza/ Sumaia Villela

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

Covid-19: Queiroga diz que adultos serão vacinados até setembro

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, prometeu nesta segunda-feira vacinar toda população adulta contra o coronavírus com pelo menos uma dose até setembro. Nesta segunda-feira chegou a 501 mil o número de mortos pela covid -19.

Baixar arquivo
Política

Ministros do TSE esclarecem segurança da urna eletrônica a deputados

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral receberam durante a tarde um grupo de deputados federais que fazem parte da comissão especial que discute a Proposta de Emenda à Constituição do voto impresso. Eles conheceram detalhes do sistema de votação eletrônica.

Baixar arquivo
Saúde

Grávidas e puérperas já podem ser vacinadas no DF contra a covid-19

As grávidas e as mulheres que ainda estão no período de resguardo pós parto, de 45 dias -  as puérperas - já podem ser vacinadas no Distrito Federal contra a covd-19. Mas é preciso se cadastrar no sistema de agendamento da Secretaria de Saúde.

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: Pesquisa aponta que vacinação evitou 40 mil mortes de idosos

Pesquisa aponta que este ano vacinação já evitou mais de 40 mil mortes de idosos pela covid-19 no Brasil. Os cálculos,indicam que sem a vacinação, a tendência era que em 2021, nos seis primeiros meses, o número de mortes de idosos com mais 70 anos ultrapassaria os 90 mil.

Baixar arquivo
Geral

Em 2019, 1,8 milhão de crianças foram submetidas ao trabalho infantil

1,8 milhão de crianças e adolescentes foram submetidas ao trabalho infantil em 2019, e o trabalho infantil tem um perfil de cor e idade.

Baixar arquivo
Saúde

Observatório Covid-19: pandemia pode se agravar com entrada do inverno

Infectologista destaca que o inverno é um momento de alerta e que em caso de aparecimento de sintomas relacionados a doenças respiratórias, como coriza, febre, tosse, dor de garganta, é necessária uma avaliação médica. 

Baixar arquivo