Seaster lança pesquisa sobre tráfico de pessoas no Pará

Publicado em 06/12/2021 - 14:01 Por Isidoro- Calixto - Repórter da Rádio Cultura FM Belém - Pará

O trabalho é fruto de uma pesquisa realizada pela equipe da Coordenadoria de Vigilância Socioassistencial da Seaster. O balanço apresentado na última quarta-feira se trata de um perfil sobre o tráfico de pessoas no estado do Pará.

A pesquisa foi iniciada em 2021 e conduzida pelo técnico em gestão pública da Seaster, Alexandre Costa.

Os resultados revelam o perfil do usuário que acessa ao serviço de Proteção de Atendimento Especializado a Família e Indivíduos.

O trabalho revelou que a um perfil de vítimas do tráfico que é predominante. Nesse caso, o estudo aponta para pessoas do gênero masculino, com idades entre 18 e 59 anos. O mesmo perfil está restrito à região do Tapajós e ao município de Itaituba. Já as regiões de integração: Guajará, Rio Capim, Marajó e Tocantins têm um perfil oposto, nesses locais, as vítimas são do gênero feminino, com idades entre 18 e 59 anos.

Os resultados da pesquisa são inéditos e auxiliam na identificação de medidas para combater a expansão do tráfico de pessoas no Estado. Além de sugerir que os serviços de acolhimento as vítimas, como o Paefi, realizem ações de prevenção a cooptações de indivíduos às redes do tráfico.

Últimas notícias
Economia

Consumidores pretendem parcelar despesas de começo de ano

Uma sondagem feita pelo Instituto Fecomércio-RJ mostra que aumentou o número de consumidores que pretendem parcelar despesas de IPTU, IPVA e material escolar em 2022.

Baixar arquivo
Economia

Conselho Monetário facilita acesso ao crédito rural por assentados

Agricultores familiares vão ter agora acesso ao crédito rural mesmo sem o registro individual do lote. A alteração das normas foi anunciada nesta sexta-feira pelo Conselho Monetário Nacional.

Baixar arquivo
Geral

Governo de SP publica edital para conclusão de trecho do Rodoanel

A previsão de investimentos para conclusão dessa obra é de R$ 3 bilhões.

Baixar arquivo
Justiça

Homem consegue o direito do descarte de embriões após o divórcio

Na época em que o casal fez o procedimento, Conselho Federal de Medicina obrigava que a decisão sobre uso dos embriões deveria ser prevista no ato do contrato do serviço. Para a Justiça do DF, porém, a decisão final deverá ser do casal e não de uma instituição.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Denúncias de trabalho semelhante à escravidão aumentaram 70% em 2021

Foram mais de 1.415 denúncias em 2021. E o Ministério Público resgatou mais de 1600 trabalhadores.

Baixar arquivo
Economia

Governo lança MP para o Programa Nacional de Serviço Civil Voluntário

Para capacitar jovens que estão fora do mercado de trabalho, o governo federal lançou, nessa sexta-feira, o Programa Nacional de Serviço Civil Voluntário, por meio de uma Medida Provisória.

Baixar arquivo