Verão começa hoje e terá influência do fenômeno La Niña

Publicado em 21/12/2021 - 08:22 Por Leandro Martins - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

O verão começa nesta terça-feira, 21 de dezembro, no Brasil e em todo o hemisfério sul. A estação, que vai até 20 de março, tem como característica os dias mais longos do ano, as temperaturas mais altas, o aumento da umidade e chuvas constantes em boa parte do país.

E, neste verão, pela segunda vez consecutiva, será sentido o fenômeno climático conhecido como La Niña. O alerta é da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos.

A meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), Andrea Ramos, diz que o fenômeno começou a ser sentido no início de novembro, com influência no clima brasileiro. Ela aponta as recentes chuvas que causaram alagamentos em vários municípios da Bahia, e comenta sobre as características do La Niña.

O motivo do La Niña influir no clima é que o fenômeno promove mudança anormal de pressão da atmosfera no oceano Pacífico, causando seu resfriamento.

O final do verão será entre os dias 20 ou 21 de março, quando acontece o fenômeno astronômico do equinócio, período quando o Sol incide com maior intensidade nas regiões próximas à linha do Equador.

Edição: Paula Castro/ Marizete Cardoso

Últimas notícias
Internacional

ONU pede fim de atividades militares perto de usina nuclear ucraniana

O líder das Nações Unidas, António Guterres, pediu às forças militares da Rússia e da Ucrânia que cessem, imediatamente, todas as atividades militares perto da usina nuclear de Zaporizhzhia, no sul da Ucrânia.
 

Baixar arquivo
Saúde

Fiocruz pede registro de novos testes contra varíola dos macacos

A Fundação Oswaldo Cruz pediu à Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária - o registro de dois novos teste para diagnóstico de monkeypox. O pedido foi feito por meio do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos, Bio-Manguinhos.

Baixar arquivo
Economia

Setor de serviços cresce 0,7% na passagem de maio para junho, diz IBGE

Com isso, se encontra 7,5% acima do nível pré-pandemia, de fevereiro de 2020, mas ainda 3,2% abaixo do ponto mais alto, conquistado em novembro de 2014.

Baixar arquivo
Saúde

Ingerir álcool durante a gravidez pode causar síndrome alcoólica fetal

Mesmo que seja baixa a quantidade de álcool ingerida pela futura mãe, ainda existe o risco da doença,  que pode trazer consequências gravíssimas para o feto e recém-nascidos.

Baixar arquivo
Economia

Quase metade dos brasileiros fazem "bicos" para ampliar renda

Pesquisa aponta que quase q metade dos brasileiros com 16 anos de idade ou mais precisaram fazer atividades extras nos últimos 12 meses para complementar sua renda.

Baixar arquivo