Como vai funcionar o Concurso Público Nacional Unificado?

Série explica detalhes de certame com 6.640 vagas em 21 órgãos

Publicado em 29/01/2024 - 07:15 Por Akemi Nitahara* - Repórter da Radioagência Nacional - Rio de Janeiro

Quem deseja ingressar no serviço público federal ganhou, em 2024, a melhor oportunidade em muito tempo. O Concurso Público Nacional Unificado, também chamado de Enem dos Concursos, está com inscrições abertas até o dia 9 de fevereiro de 2024. 

E, nesta série da Radioagência Nacional em dez episódios, vamos explicar melhor como vai funcionar o concurso, quais as áreas de formação e atuação disponíveis e tirar dúvidas sobre vagas, cotas e cadastro reserva.  

O CNU vai preencher 6.640 vagas em 21 órgãos. Desse total, 692 vagas são para cargos de nível médio. Cerca de mil vagas estão disponíveis para qualquer pessoa que tenha concluído o ensino superior, independentemente da área de formação. Os salários iniciais variam de R$ 3.741 para cargos de nível médio no IBGE a R$ 22.921 para Auditor-Fiscal do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego.  

A grande vantagem deste modelo de concurso, inédito no Brasil, é que cada candidato pode concorrer a cargos em diferentes órgãos, fazendo uma única prova e pagando apenas uma taxa de inscrição.  

A ministra da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, falou sobre o concurso no dia 16 de janeiro, em entrevista ao programa Bom dia, Ministra, do Canal Gov.  

Ela explicou que o concurso unificado foi a forma encontrada pelo governo para agilizar o processo de contratação para os órgãos federais, já que muitos estão com o quadro de pessoal defasado.  

"O estado brasileiro tinha sido muito maltratado nos últimos anos, né? E especialmente na área dos servidores, falta de valorização dos servidores, uma série de servidores tinha saído por aposentadoria, né? Principalmente no momento da reforma da Previdência e basicamente não houve concurso público nos últimos quatro, cinco anos, né? Tinha uma questão até salarial. Tava tudo muito, muito, na parte de servidores, com muitos problemas e várias áreas, infelizmente, do governo, sem capacidade de prestar um bom serviço à população." 

Dweck destacou que o formato unificado permite que pessoas de todo o país concorram às vagas, já que as provas serão aplicadas em 220 cidades, de todos os estados, possibilitando uma maior diversidade na contratação dos servidores públicos.  

"A gente começou a perceber que os concursos que abriram, eles às vezes eram só em Brasília. E a gente falou assim, bom, se eu fizer um concurso só em Brasília, não tô garantindo a diversidade do Brasil pra entrar no serviço público brasileiro, né. A gente tem que ter uma maior diversidade trabalhando para fazer políticas, né? Porque quanto mais diversidade nos servidores públicos, mais vai ser também a capacidade de pensar soluções inovadoras para as políticas e conhecer a realidade das pessoas. Então, quanto maior a diversidade que a gente tiver, maior vai ser a capacidade de pensar boas políticas públicas." 

De acordo com a ministra, governos estaduais e prefeituras já procuraram o ministério para replicar o modelo de seleção unificada. Além disso, Dweck adiantou que o governo já trabalha com a possibilidade de fazer novos certames unificados, conforme as autorizações para as contratações forem dadas.  

"Então a gente teve que fazer priorizar algumas áreas, mas mesmo assim, outras que tiveram concurso recente, não foi o suficiente. Então ao longo deste ano e dos próximos anos, a gente vai autorizar novos concursos e a nossa ideia é que a gente consiga, juntando áreas e fazendo um novo Concurso Nacional Unificado. Então pra esse atual concurso, vale o que está lá, obviamente a gente não vai mexer no edital, mas a gente terá novas vagas em outros Ministérios e teremos novamente, se tudo der certo, esse concurso nacional unificado, e a nossa expectativa é que seja de dois em dois anos." 

A taxa de inscrição custa R$ 60 para os cargos de nível médio e R$ 90 para os de nível superior. Importante destacar que, para fazer a inscrição, é preciso ter uma conta gov.br, que pode ser feita por qualquer pessoa com CPF pelo aplicativo ou pelo site gov.br. 

Todas as provas do Concurso Nacional Unificado serão aplicadas no dia 5 de maio, em dois turnos, e o resultado final está previsto para 30 de julho, com início da convocação dos aprovados no dia 5 de agosto.  

Todas as informações sobre o concurso podem ser conferidas no portal gov.br/concursonacional. Nos próximos episódios, vamos detalhar os blocos de áreas de conhecimento e vagas de cada um dos oito editais. Ouça todos os episódios da série sobre Concurso Nacional Unificado.

* Com edição de Edgard Matsuki e sonoplastia de José Maria Pardal. 

Edição: Edgard Matsuki/ Renata Batista

Últimas notícias
Geral

FAB está de prontidão para resgatar brasileiros em áreas de conflito

Após os ataques do Irã a Israel, o governo brasileiro informou que está pronto, caso necessário, para resgatar brasileiros na área de conflito. Em nota, a Força Aérea Brasileira afirma se manter em prontidão para atuar a qualquer hora e em qualquer local, assim que for acionada pelas autoridades.

Baixar arquivo
Internacional

Conselho de Segurança da ONU faz reunião de emergência neste domingo

A reunião acontece após pedido de Israel, que foi atacado pelo Irã na noite desse sábado (13). O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, já se manifestou condenando o ataque iraniano e pedindo “o fim imediato das hostilidades”.

Baixar arquivo
Geral

Lei que criminaliza bullying prevê pena de até quatro anos de prisão

O objetivo da lei, sancionada este ano, é inibir essa prática nas escolas e, principalmente, no mundo virtual, onde o Brasil está no topo da lista nesse assunto. Menores de idade podem ser responsabilizados pela Vara da Infância e da Juventude.

Baixar arquivo
Geral

Brasil pede esforço para conter escalada de tensão no Oriente Médio

O governo brasileiro manifestou grave preocupação com os relatos de envio de drones e mísseis do Irã em direção a Israel. O comunicado pede que todas as partes envolvidas exerçam máxima contenção e chama a comunidade internacional para mobilizar esforços e evitar uma escalada.

Baixar arquivo
Internacional

Ruas de Israel amanhecem vazias após ataques do Irã

Domingo é o primeiro dia da semana de trabalho em Israel. Depois de uma madrugada em claro, acompanhando ao vivo os ataques, os israelenses acordaram com uma sensação ambígua: o alívio pelo bom funcionamento do sistema de defesa, mas também o temor do que está por vir.

Baixar arquivo
Política

Renegociação de dívidas e PEC das Drogas agitam o Senado

PEC das Drogas, renegociação de dívida dos estados, revisão do Código Civil, Imposto de Renda. A semana vai ser cheia no Senado.

Baixar arquivo