Bolsonaro: Brasil reconhece Guaidó como presidente interino venezuelano

Venezuela

Publicado em 24/01/2019 - 09:06 Por Priscilla Mazenotti - Brasília

Em Davos, na Suíça, o presidente Jair Bolsonaro reconheceu Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela e ofereceu apoios político e econômico ao país. A a reação do governo brasileiro veio poucas horas depois de Juan Guaidó se declarar presidente interino da Venezuela.

 

"O Brasil, juntamente com os demais países do Grupo de Lima, estão reconhecendo um a um esse fato.  Nós daremos todo o apoio politico necessário para que esse processo siga seu destino", disse o presidente.

 

A declaração de Bolsonaro foi feita ao lado do presidente da Colômbia, Iván Duque, da vice-presidente do Peru, Mercedes Araoz, e da Ministra das Relações Exteriores do Canadá, Chrystia Freeland.

 

O assunto também foi tema de entrevista do presidente à TV  Record durante um intervalo nas reuniões do Fórum.

 

"A história tem nos mostrado que as ditaduras não passam o poder para a respectiva oposição de forma pacífica e nós tememos as ações da ditadura Maduro. Obviamente o Brasil acompanha com muita atenção e estamos no limite daquilo que podemos fazer para restabelecer a democracia naquele país".

 

Aqui no Brasil, o presidente em exercício, o general Hamilton Mourão, afirmou que o país não vai interferir na política interna da Venezuela. E foi bem claro:

 

"O Brasil não participa de intervenção. Não é da nossa política externa intervir em assuntos internos de outros países, vocês sabem disso".

 

Questionado sobre qual será a posição do Brasil em caso de uma prisão de Guaidó, Mourão afirmou que só poderá protestar, nada além disso. E acrescentou que será preciso aguardar as consequências da decisão do Brasil e de outros países em rejeitar o governo de Nicolás Maduro.

 

O fato é que estão a favor de Juan Guaidó o presidente da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, e os governos de Argentina, Canadá, Chile, Colômbia, Guatemala, Paraguai e Peru, além do Brasil. Já Nicolás Maduro recebeu apoios de Bolívia, México e Rússia.

Últimas notícias
Geral

Doação de leite ajuda bebês prematuros ou com doenças congênitas

De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 200 ml de leite podem alimentar até dez recém-nascidos.

Baixar arquivo
Esportes

São Paulo enfrenta Jorge Wilstermann por vaga na Sul-Americana

Tricolor se garante no mata-mata da competição em caso de vitória simples no Morumbi

Baixar arquivo
Saúde

Ceará registra primeiro caso de esporotricose autóctone em gatos

A doença pode ser transmitida a humanos. A ocorrência foi identificada em Fortaleza.

Baixar arquivo
Política

Nove cidades do Tocantins são investigadas por fraudes em licitações

As suspeitas de irregularidades nos contratos de transporte escolar em cidades do Tocantins foram identificadas pela Controladoria Geral da União. Cerca de R$ 23 milhões teriam sido desviados.

Baixar arquivo
Saúde

Bahia enfrenta falta de testes para dengue, zika e chikungunya

Enquanto enfrenta o problema da falta de insumos, o poder público tenta redobrar os esforços para combater o mosquito.

Baixar arquivo
Geral

Onda de frio derruba as temperaturas no Rio de Janeiro

Pelo segundo dia seguido, o Parque Nacional de Itatiaia, no sul do estado do Rio de Janeiro, registrou temperaturas negativas e geada na parte alta.

Baixar arquivo