Lula quer manter a América do Sul como zona de paz no mundo

Publicado em 29/02/2024 - 17:07 Por Sayonara Moreno - repórter da Rádio Nacional - Brasília

Enquanto Venezuela e Guiana não resolvem o impasse sobre a disputa pelo território de Essequibo, o presidente Lula disse que vai se encontrar nesta sexta-feira (1), com o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, para se posicionar sobre o caso.

"O que eu vou falar para o presidente Maduro é que o Brasil vai continuar empenhado para que as coisas aconteçam com a maior tranquilidade possível. Se em cem anos não foi possível resolver esse problema, é possível que a gente leve mais algumas décadas. A única coisa que eu tenho certeza é que a violência não resolverá esse problema, criará outros problemas", disse Lula. 

A declaração foi dada nesta quinta-feira (29), depois que Lula esteve na Guiana, onde se reuniu com o presidente do país, Irfaan Ali.

Após o encontro, Lula disse que quer manter a América do Sul como uma zona de paz no mundo. "Não precisamos de guerra. Ela traz destruição de infraestrutura, de vida. Traz sofrimento. A paz traz prosperidade, educação, geração de emprego e tranquilidade. Todo mundo sabe, o Brasil é contra a guerra na Ucrânia, contra o que está acontecendo na Faixa de Gaza, da mesma forma que fomos contra ao ato terrorista do Hamas. O Brasil não tem e não quer contencioso com nenhum país do mundo. O Brasil quer paz, prosperidade, crescimento econômico, quer melhoria de vida". 

O presidente brasileiro assinou, junto com o da Guiana, uma declaração conjunta após o encontro desta quinta. Nela, os dois "reafirmaram o compromisso de trabalhar” de forma permanente, “para a manutenção da América Latina e do Caribe como uma Zona de Paz e de cooperação para o desenvolvimento sustentável".

Ainda após o encontro, Lula destacou que fez dois convites ao líder da Guiana: para o país participar da cúpula do G20 em novembro, aqui no Brasil, e para que ele venha ao país em busca de investimentos locais. "Com a mesma preocupação que o Brasil, a Guiana está fazendo um esforço incomensurável em cuidar das suas floresta. Por isso eu os convidei para participar da reunião climática no Brasil do G20. Para que eles possam expor a monetização que eles estão fazendo sobre a preservação da floresta da Guiana. Me fiz convidar o presidente Irfaan para que prepare uma missão empresarial e que visite logo o Brasil para mostrar aos empresários brasileiros as oportunidades que a Guiana oferece para investimentos brasileiros". 

A conversa entre os dois presidentes ocorreu um dia após o encontro de Chefes de Governo da CARICOM, Comunidade do Caribe. Após a reunião bilateral, o presidente Lula embarcou para São Vicente e Granadinas, onde vai participar de mais uma CELAC, Cúpula da Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos.

Edição: Bianca Paiva / Liliane Farias

Últimas notícias
Segurança

Perfis bloqueados no X por ordem judicial ainda fazem transmissões

Isso é o que diz um relatório parcial da Polícia Federal (PF) aberto para investigar o empresário norte-americano e dono do antigo Twitter, Elon Musk. Foi constatado ainda que os perfis interagem com usuários brasileiros.

Baixar arquivo
Justiça

E-mail indica que Samarco conhecia risco de colapso em Mariana

Um e-mail enviado por um ex-executivo da mineradora inglesa BHP ao conselho de administração da Samarco está sendo utilizado pela defesa dos atingidos pela tragédia de Mariana (MG) como prova de que a empresa sabia dos riscos de rompimento da barragem.

Baixar arquivo
Saúde

Mortes por dengue em 2024 já superam as do ano passado em 37%

São 1.601 óbitos confirmados neste ano. Outras 2 mil mortes estão em investigação, e o total de casos da doença já passa de 3,5 milhões.

Baixar arquivo
Cultura

Programação do aniversário de Brasília tem show de Alok neste sábado

O palco para a atração do DJ é em formato de pirâmide e tem quase 30 metros. O show dele deve ocorrer a partir das 21h30, mas antes disso já vai ter muita música por lá. 

Baixar arquivo
Justiça

Nunes Marques prorroga prazo para pagamento de dívida de MG com União

O ministro do Supremo Tribunal Federal prorrogou por mais 90 dias o prazo para Minas Gerais pagar a sua dívida com a União. Esse prazo se encerraria neste sábado (20).

Baixar arquivo
Geral

Governo recua e Petrobras pode pagar 50% de dividendos extraordinários

A decisão veio nessa sexta-feira (19), após reunião do Conselho de Administração da empresa e será levada à Assembleia Geral marcada para a próxima quinta, dia 25.

Baixar arquivo