Movimento denuncia ao MPF fábrica instalada em área residencial do Rio

Empresa produz lubrificantes e fica na Ilha do Governador

Publicado em quinta-feira, 18 Fevereiro, 2021 - 19:12 Por Tatiana Alves - Rio de Janeiro

O Movimento Baía Viva, formado por pesquisadores e ecologistas, quer que o Ministério Público notifique imediatamente a Prefeitura do Rio de Janeiro por causa de um empreendimento industrial instalado em área residencial da Ilha do Governador.

Segundo o Baía Viva, trata-se da fábrica de lubrificantes Moove, responsável por lançar poluentes na Baía de Guanabara.

Moradores que fizeram denúncias ao movimento contaram que circulam diariamente no bairro cerca de 250 carretas que transportam, cada uma, de 50 a 70 mil litros de diesel por viagem. Um volume que pode chegar a 12 milhões de litros do combustível por dia.

Para o presidente do Movimento Baía Viva, Sérgio Ricardo Verde, a questão mais grave se refere a falta de um plano de contingência para a Ilha do Governador, no caso de situações de risco ambiental.

O Inea, Instituto Estadual do Ambiente, informa em nota que, em janeiro, a empresa deu início ao atendimento das exigências determinadas na notificação emitida pelo órgão. Além disso, em julho de 2020, foi realizada vistoria técnica para a renovação da Licença de Operação da fábrica de lubrificantes. E que apesar de não terem sido constatadas irregularidades na vistoria, a empresa foi notificada a realizar ações de adequação, bem como a apresentar documentos e informações para a renovação da licença ambiental.

Em nota, a Moove, empresa do grupo Cosan, informou que a operação do complexo da Ilha do Governador ocorre há mais de 100 anos, antes da vigência da lei de zoneamento urbano, e que nunca houve registro de acidentes relevantes com o transporte no local, já que os óleos lubrificantes não são produtos inflamáveis. Segundo a empresa, somente uma parcela dos caminhões são para transporte de óleo diesel. A nota informa ainda que a Moove segue rigorosos padrões de segurança e que obedece a todas as normas técnicas e sanitárias.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Economia

Prazo para prestar conta com o Leão começa nesta segunda-feira

Começa a correr nesta segunda-feira (01) o prazo para a apresentação das contas ao Leão. O contribuinte pode entregar a Declaração do Imposto de Renda até o dia 30 de abril e precisa ficar atento a algumas mudanças.

Baixar arquivo
Saúde

Dia Mundial da Doença Raras marca importância do diagnóstico

No dia em que se celebra o Dia Mundial da Doença Rara nós temos uma missão, identificar a complexidade dessa luta junto à entidades, órgãos governamentais e pacientes.

Baixar arquivo
Geral

Chuvas fortes causaram estragos em várias regiões do país em fevereiro

Fevereiro se despede com chuvas fortes que causaram estragos em várias regiões do Brasil. O mapa meteorológico do país durante o mês ficou todo marcado com as cores amarela, laranja e vermelha, em alerta de perigo por causa da quantidade de chuvas.

Baixar arquivo
Saúde

Novo decreto do governador do DF visa para diminuir aglomerações

O Distrito Federal entrou em lockdown neste domingo (28), valendo até o dia 15 de março. O novo decreto do governador Ibaneis Rocha, publicado nesse sábado, é para diminuir as aglomerações, já que faltam leitos hospitalares para covid-19.

Baixar arquivo
Economia

Postos de combustíveis vão receber dispositivo de certificação digital

Quem tem carro, moto ou caminhão sabe que as despesas com o combustível estão pesando cada vez mais no bolso.

Baixar arquivo
Geral

Pará entra no período de alta safra da pupunha e produção do palmito

Em época de alta safra da pupunha no Pará, especialista chama a atenção para mais investimentos neste mercado. 

Os detalhes com João Paulo Seabra Rádio Cultura FM de Belém. 

Baixar arquivo