Brasil precisa integrar suas pesquisas sobre oceanos, diz estudo

Publicado em 20/07/2021 - 20:49 Por Fabiana Sampaio - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

A Academia Brasileira de Ciências lançou nesta terça-feira (20) um documento elaborado por um grupo de cientistas nacionais em defesa dos oceanos.

O texto reúne orientações para o Brasil cumprir metas estabelecidas pela ONU para a “Década da Ciência Oceânica”, iniciada este ano. O documento levanta os principais desafios e dificuldade que o Brasil tem hoje para contribuir com o esforço internacional de soluções para diminuir a degradação dos oceanos no mundo.

Durante evento transmitido pela internet, o coordenador do estudo e professor da Universidade Federal do Ceará, Luiz Drude, listou três aspectos que devem receber atenção na área: um deles é a carência de um instituto nacional que coordene as atividades de pesquisa oceânica. Um segundo aspecto é a capacidade limitada em observar os oceanos, que demanda um sistema integrado em diferentes escalas espaciais e temporais.

O professor Luiz Drude ainda destaca a necessidade de regulamentação urgente da exploração de recursos naturais marinhos, com a reversão dos níveis de degradação das águas costeiras do país.

A Academia Brasileira de Ciências vai monitorar as ações do Brasil ao longo da década da Ciência Oceânica, que vai até 2030, e pretende levar os problemas identificados aos gestores e tomadores de decisão do país.

Edição: Jéssica Goncalves / Guilherme Strozi

Últimas notícias
Geral

Trânsito na W3 sul é liberado aos domingos

A partir deste domingo, o trânsito para veículos está liberado na w3 sul. Durante um ano e meio a via ficou interditada para carros aos domingos.

Baixar arquivo
Geral

Ministro de Minas e Energia descarta risco de apagão no país

Bento Albuquerque disse que o país atravessa a pior crise hídrica dos últimos 90 anos, com falta de chuvas nos principais reservatórios, mas setor elétrico soube trabalhar para superar o problema.

Baixar arquivo
Saúde

Cidades de São Paulo cancelam carnaval de 2022

São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra e Santo André decidiram cancelar o carnaval do ano que vem com receio do aumento de casos da variante Ômicron. 

Baixar arquivo
Economia

Fecomércio lamenta cancelamento do Réveillon no Rio de Janeiro

O presidente da Fecomércio reconheceu a importância do evento para setores fundamentais da economia, mas admitiu os riscos que a nova variante do coronavírus representariam em uma celebração desse porte.

Baixar arquivo
Saúde

Festa de Réveillon em Copacabana, no Rio de Janeiro, é cancelada

O fator predominante para cancelar o evento é o risco que representaria, diante do avanço em vários países da nova variante do coronavírus. A Ômicron já tem casos confirmados também no Brasil, por enquanto em pessoas que chegaram do exterior.

Baixar arquivo
Cultura

Bienal do Livro festeja reencontro de autores e público

Este ano, a festa literária faz homenagem a Zuenir Ventura. Na programação do fim de semana, debates sobre juventude, poesia, sustentabilidade, cultura geek e pop, saúde mental, e tendências do mercado literário.

Baixar arquivo