Pesquisa mostra que YouTube exibe vídeos com maus tratos aos animais

Publicado em 23/11/2023 - 19:54 Por Gabriel Correa - Repórter Rádio Nacional - São Luís - MA

Um estudo recente publicado na revista internacional Biological Conservation aponta que criadores de conteúdo de vários países lucraram cerca de US$ 1,1 milhão com a exibição de abusos contra animais.

Segundo os pesquisadores, os mecanismos de remoção das plataformas de conteúdo não são eficientes, já que alguns vídeos somam mais de 880 milhões de visualizações.

A equipe do Instituto Nacional da Mata Atlântica mapeou mais de 50 horas de 411 vídeos no YouTube em 39 países, entre abril do ano passado e agosto desse ano, e identificou quase 100 espécies sendo maltratadas.

Além de gatos e cachorros, sessenta e oito espécies são animais silvestres, como o boto cor de rosa, capivaras, tigres, tartarugas, peixes, macacos e sapos. Muitos bichos constam na lista de vulneráveis ou ameaçados de extinção, exemplifica o biólogo Antônio Carvalho, que coordenou o levantamento.

O conteúdo monitorado pelos pesquisadores também inclui cenas de crueldade, caça com equipamentos violentos, além de resgates encenados, abates e exposição de animais silvestres, muitos deles dopados para selfies ou como se fossem pets domesticados. Essa categoria foi a que mais gerou lucro.Cerca de US$ 730 mil.

Os vídeos com sofrimento visível tiveram quase 360 milhões de visualizações e alguns estão online há mais de 15 anos. A pesquisa também identificou pelo menos 150 empresas anunciantes. Algumas delas com o histórico a campanhas de apoio à natureza e aos animais, explica o biólogo Antônio Carvalho.

Durante o estudo, 70 vídeos foram removidos pelo YouTube por violar as políticas contra a violência da plataforma. Além de um canal de denúncias sobre o conteúdo violento ou explícito, a plataforma também especifica em suas políticas proibir maus tratos aos animais, assim como estimulo a essas práticas. Nós tentamos contato com a plataforma sem sucesso.

Edição: Ana Lúcia Caldas/ Alessandra Esteves

Últimas notícias
Política

Lula assina demarcação de terras indígenas

Uma das terras indígenas demarcadas é em Aldeia Velha (BA). E a outra é em Cacique Fontoura (MG).

Baixar arquivo
Economia

Haddad antecipa volta ao Brasil e mira pautas econômicas no Congresso

Após participar da 2ª Reunião de Ministros da Fazenda e Presidentes de Bancos Centrais do G20, o ministro brasileiro ainda teria agenda com FMI, Banco Mundial e representantes europeus para assuntos econômicos. 

Baixar arquivo
Saúde

Gestores locais vão decidir sobre ampliação da vacina contra a dengue

O esforço é para que não se perca as doses que vencem dia 30 de abril. A ministra da Saúde, Nísia Trindade, faz apelo para que as famílias levem as crianças e adolescentes aos postos de vacinação. E confirmou que a segunda dose está garantida, para quem tomou a primeira.  

Baixar arquivo
Geral

Mulher que levou morto a banco permanecerá em prisão preventiva

Juíza considerou a gravidade da conduta, o que justificaria a prisão preventiva. A mulher alega que o tio estava vivo quando chegou ao banco, o que é desmentido pelo SAMU.  

Baixar arquivo
Internacional

G20: Haddad cobra recursos dos países para desenvolvimento sustentável

O ministro da fazenda lembrou que os países assumiram compromissos da Agenda 2030 da ONU. Entre eles, o combate à fome e a limitação do aumento da temperatura do planeta.

Baixar arquivo
Cultura

Dia Nacional do Livro Infantil: páginas de diversidade e liberdade

Os escritores Yaguarê Yamã e Priscila Obací contam como viraram escritores de livros infantis e sobre a responsabilidade de dar visibilidade às culturas indígena e negra na infância. 

Baixar arquivo