UnB pesquisará efeitos do canabidiol no tratamento da dependência química

Pesquisa e Inovação

Publicado em 18/08/2019 - 08:39 Por Anna Luísa Praser - Brasília

Foram três longos anos até que pesquisadores da UnB, Universidade de Brasília, conseguissem um feito inédito: conquistar junto a Anvisa, Agência de Vigilância Sanitária, a autorização para importar o canabidiol, substância derivada da maconha, para fins de pesquisa.  

 

E os resultados desse estudo podem revolucionar o tratamento de dependentes de crack e outras drogas. Isso porque ele será pioneiro em testar os efeitos do CBD – o canabidiol - na recuperação desse tipo de vício.

 

Uma esperança para mães como a que vamos chamar de Margarete, que tem um filho de 28 anos de idade usuário de crack há 13 anos. 

 

Sonora: “Fui deixar as coisas lá pra ele, né? Aí veio surtado dentro do carro, pedindo pelo amor de Deus R$20 e que eu deixasse ele na praça pra ele comprar uma pedra. Chegou aqui na casa dele descalço, vendeu o tênis dele no meio da rua. Uma situação muito difícil. Eu estou muito arrasada, estou descrente mesmo, chateada demais, não sei o que eu vou fazer”.

 

A pesquisa vai selecionar 80 pessoas, com idades entre 18 e 65 anos e que sejam usuários de crack há pelo menos 12 meses.

 

Os voluntários serão tratados por onze semanas, dentro da rotina deles – sem a necessidade de internação. A ideia é que se possa avaliar a relação dos usuários com o crack depois de iniciado o estudo, se haverá redução da ansiedade, fissura, síndrome de abstinência e até a diminuição da procura pela droga.

 

Os selecionados serão divididos em dois grupos: um deles vai receber o tratamento convencional, já ofertado pelo SUS. E o outro, será tratado com o CBD – sem que os pacientes saibam qual medicamento estão tomando.

 

Outro ponto é observar de perto os efeitos do canabidiol, como explica a professora da UnB e responsável pela pesquisa - Andreia Galassi. 

 

Sonora: "Nosso grande objetivo é tentar verificar se esse medicamento, que tem pouco efeito colateral e baixa toxicidade ele pode ser efetivo. E aí imaginar que ele possa ser um medicamento que se seja efetivo não só para a dependência de crack, mas de alcool ou de qualquer outra droga.”.

 

Se for comprovado que o tratamento a base de canabidiol tem mais eficácia que o ofertado pelo SUS, o estudo vai ser ampliado e incluirá novos voluntários.

Últimas notícias
Justiça

CNJ lança sistema para busca de ativos de pessoas físicas e jurídicas

O CNJ - Conselho Nacional de Justiça lançou, nesta terça-feira, um sistema digital para realização de busca de ativos e patrimônio de pessoas físicas e jurídicas em diversas bases de dados. 

Baixar arquivo
Justiça

Novo presidente do TSE, Alexandre de Moraes, defende a democracia

O ministro Alexandre de Moraes assumiu nesta terça-feira a presidência do Tribunal Superior Eleitoral. E o ministro Ricardo Lewandowski tomou posse como vice-presidente da Corte Eleitoral.

Baixar arquivo
Saúde

Anvisa lança alerta sobre falsificação do medicamento somatropina

A agência também entregou para a Polícia Federal um dossiê de investigação sanitária, que deve ajudar na apuração das denúncias de falsificação da somatropina.

Baixar arquivo
Economia

Conselho Brasil-OCDE realiza encontro no Palácio do Planalto

O Conselho Brasil-OCDE realizou uma reunião no Palácio do Planalto para analisar o processo de entrada do país na organização internacional.

Baixar arquivo
Política

STF media reunião entre estados, DF e União para discutir o ICMS

Estados, e Distrito Federal, de um lado, e União, do outro, se reuniram no Supremo Tribunal Federal, nesta terça-feira, para tentar chegar a um acordo sobre o ICMS dos combustíveis.

Baixar arquivo
Geral

Passageiro entra em surto e quebra poltronas de avião da Gol

As imagens do homem chutando as cadeiras até elas quebrarem circulou pelas redes sociais. O avião saiu do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, com destino a Recife, no domingo à noite.

Baixar arquivo