Pesquisa com saliva de pacientes quer desvendar ação do coronavírus

Publicado em 15/01/2021 - 21:12 Por Fabiana Sampaio - Rio de Janeiro

Compostos de saliva de pacientes infectados podem ajudar pesquisadores a entender os mecanismos de atuação do novo coronavírus. Essa é a aposta de uma pesquisa da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Unigranrio.

Os estudos querem desvendar como se dá a ação do vírus no corpo humano, identificando quais marcadores metabólicos foram alterados pela covid-19. A expectativa é que, no futuro, os resultados ajudem a traçar estratégias e respostas mais adequadas ao enfrentamento da doença.

Um dos pesquisadores envolvidos no projeto, Gilson Costa, do Instituto de Biologia Roberto Alcântara Gomes da UERJ, explicou que será feita a análise de pequenas moléculas, chamadas metabólitos,  presentes em vários fluidos do corpo humano.

Segundo Costa, a saliva tem sido  negligenciada em estudos de biofluidos; no entanto, é de simples coleta e pode conter informações valiosas.

A saliva vai ser analisada por ressonância nuclear, que utiliza campos magnéticos fortíssimos para identificar os diferentes ambientes químicos das amostras - o que, segundo Gilson Costa, permite obter um perfil completo dos compostos das salivas dos indivíduos.

Os estudiosos vão se valer da estrutura da  maior plataforma para esse tipo de exame da América Latina: o Centro Nacional de Ressonância Magnética Nuclear da UFRJ. A Central Analítica do Instituto de Química da UERJ também possui excelente infraestrutura, mas depende de recursos para reparos e  atualizações.

As amostras vão ser coletadas a partir da colaboração da Policlinica Piquet Carneiro, da UERJ, e do Centro de Triagem e Diagnóstico da UFRJ. 

Os pesquisadores estimam que dentro de três a seis meses já será possível conhecer os primeiros resultados. 

Últimas notícias
Saúde

Decisão sobre uso da Coronavac em crianças sairá em breve, diz Anvisa

A Anvisa fez, nesta segunda-feira (17), uma nova reunião on-line sobre o uso pediátrico da vacina CoronaVac. Dessa vez, também participaram os pesquisadores do Instituto Butantan, que representa a vacina no Brasil. 

Baixar arquivo
Política

Tesouro Nacional rejeita plano de recuperação fiscal do RJ

A Secretaria do Tesouro entendeu que a proposta encaminhada pelo Estado não garante o equilíbrio das suas finanças. O executivo fluminense tem prazo de cinco dias para se manifestar sobre a decisão.

Baixar arquivo
Saúde

8% de contaminados por covid ficam com o vírus no corpo por 30 dias

Com a probabilidade de que 8 em cada 100 pessoas com Covid-19 permaneçam com o vírus ativo no corpo por tanto tempo após o fim dos sintomas, podendo chegar a mais de 200 dias em casos extremos, os pesquisadores da USP afirmam que todos os pacientes deveriam ser testados antes de serem liberados ao trabalho e ao convívio social.

Baixar arquivo
Economia

Principais reservatórios do país têm melhora no cenário hídrico

Com o aumento do volume de chuvas nas últimas semanas, a previsão para as afluências, ou seja, a quantidade de chuvas que chegam aos reservatórios, permanecerá acima da média história nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste/Centro-Oeste nesta semana, segundo o ONS, Operador Nacional do Sistema Elétrico.

Baixar arquivo
Segurança

Números caem, mas índice de crimes violentos permanece alto no Brasil

Diversos estados brasileiros registram queda no número de crimes violentos em 2021, na comparação com 2020. Mas Fórum Nacional de Segurança considera os índices ainda muito altos, se comparados com o de outros países.

Baixar arquivo
Geral

Falésias de Morro de São Paulo (BA) correm risco de desabamento

O alerta da prefeitura de Cairu, na Bahia, foi reforçado após o período de fortes chuvas no estado. Há trechos de Morro de São Paulo onde há, inclusive, condomínios residenciais que ficam perto das falésias. Quem mora, ou trabalha nessas áreas, já foi informado sobre os riscos.

Baixar arquivo