Pesquisadores da UNB estudam proteína capaz de proteger os pulmões

Ela já foi estudada no combate ao HIV; intenção é aplicar à covid-19

Publicado em segunda-feira, 11 Janeiro, 2021 - 09:14 Por Beatriz Evaristo - Brasília

Várias substâncias já foram testadas no tratamento da Covid-19. Um estudo da Universidade de Brasília aponta uma proteína conhecida pelos especialistas que pode ser promissora contra os sintomas e evitar complicações clínicas da infecção pelo novo coronavírus.

O doutor em virologia molecular e docente do Departamento de Farmácia da UnB, Enrique Argañaraz, explica como a proteína alfa-1-antitripsina age no corpo humano.

“Ela tem vários efeitos. Primeiro, evita que o vírus infecte à célula. É como a vacina. A vacina também monta um sistema imunológico e evita que o vírus infecte a célula. Esse seria o primeiro efeito dessa droga. O outro que também é muito interessante é que ela tem o efeito de inibir a inflamação e a coagulação, que são os principais sintomas clínicos da pessoas que pioram. Então, a pessoa que piora tem uma inflamação aguda e tem uma coagulação intravascular disseminada; e leva a pessoa a óbito.”

A alfa-1 antitripsina é produzida no fígado e tem como função proteger os pulmões de inflamações e também de infecção viral, como o HIV, por exemplo. 

O pesquisador integra um grupo que já havia trabalhado com essa proteína em pesquisas relacionadas ao HIV e agora pretendem verificar a eficácia dela contra o SARS-Cov-2.

“Então, a pergunta agora é saber se o mesmo pedaço que inibe a infecção pelo HIV também poderia inibir a infecção pelo SARS. Por que isso? Porque seria mais fácil em termos de produção, custos. A antitripsina é uma droga que se vem usando há trinta anos e não tem nenhum efeito colateral e, na dosagem necessária, também não tem nenhum efeito colateral.”

Por enquanto, o estudo foi realizado a partir de uma revisão científica. Os pesquisadores analisaram os resultados de pesquisa da UnB e publicações de artigos científicos sobre o novo coronavírus. Para avançar para a segunda etapa, em laboratório, os pesquisadores precisam de investimentos.

 

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Educação

Niterói classifica educação como atividade essencial

Com isso, escolas poderão funcionar e ano letivo deve começar em março. Atualmente, a cidade está no nível amarelo de controle da covid-19, o que significa que até o ensino fundamental pode retornar às aulas presenciais. O secretário de Educação disse que, no entanto, ainda não há decisão para reabertura imediata das escolas.

Baixar arquivo
Geral

Em Sergipe, prefeito deve responder por tomar vacina contra a covid-19

Prefeito do interior do estado de Sergipe poderá responder por ter tomado a vacina contra a covid-19 sem fazer parte dos grupos prioritários. 

Os detalhes com Pedro Ramos, da Rádio UFS FM de Aracaju. 

Baixar arquivo
Geral

INSS suspende atendimento do PREVBarco a comunidades do Amazonas

Com o agravamento da pandemia no Amazonas, o INSS resolveu suspender as missões dos chamados PREVBarcos, que são Unidades Móveis Flutuantes de atendimento à população ribeirinha e trabalhadores rurais.

Baixar arquivo
Justiça

Governo do AM terá que prestar informações sobre falta de oxigênio

Nessa terça-feira (19), a justiça determinou que o governo  do Amazonas devolva,  em 48 horas, 155 cilindros de oxigênio reabastecidos ao município de Coari. Em caso de descumprimento, a multa pode chegar até R$10 milhões.

Baixar arquivo
Saúde

Cuidados contra a covid-19 devem ser mantidos mesmo após vacina

A vacina contra a covid-19 começou a ser aplicada em todo o país. E junto com as doses, surgem algumas dúvidas: Os hábitos da população devem mudar após o início da vacinação? Quem já tomou a vacina pode transmitir o vírus? Em entrevista à Rádio Nacional, o diretor da Sociedade Brasileira de Infectologia do Distrito Federal, David Urbaez, explicou quais são os cuidados que devemos tomar.  

Baixar arquivo