Telecomunicações: mudanças que ampliam qualidade de vida das pessoas

Acompanhe a primeira reportagem do especial "Telecomunicações"

Publicado em 03/05/2021 - 15:40 Por Pablo Mundim* - Repórter da TV Brasil - São Paulo

Na casa do empresário Peterson Satyro, em São Paulo, a tecnologia está em detalhes que facilitam a vida. Já na entrada, a fechadura é digital, para não ter mais o risco de perder a chave. Lá dentro, aparelhos são conectados por comando de voz e câmeras monitoram o movimento a distância.

Peterson Satyro conta que a tecnologia mudou bastante o dia a dia, trazendo muito mais facilidade no acesso à residência e em termos de segurança. “Eu praticamente vivo todo dia com esta questão da tecnologia. Digo que se a gente fica sem celular parece que está faltando alguma coisa,” destaca.

Da casa do Peterson para uma loja de conveniências na zona sul de São Paulo. O estabelecimento não tem caixa, nem vendedor. O cliente acessa o local e registra as compras com o celular. A conta vai direto para o cartão de crédito. Uma comodidade e praticidade, descreve o usuário Hugo Sofia.

Um dos criadores, o ceo da empresa, Rodrigo Miranda, explica que a tecnologia vai revolucionar o varejo. “É a entrada de um novo formato de varejo, que é o que a gente aposta muito nessa conveniência de rua viabilizado pela tecnologia", afirma o ceo.

As conexões em rede e a inteligência artificial devem mudar o perfil das cidades, destaca o professor da Universidade de São Paulo (USP) e especialista em tecnologia, Marcelo Zuffo.

O que se ganha com essa autonomia é que no futuro os veículos vão  se comunicar o tempo inteiro com as ruas, as estradas. A mobilidade será mais eficiente e a qualidade de vida melhor.

Um exemplo a gente encontra quando para nos semáforos, o tráfego urbano é organizado pelos sinaleiros com temporizador: a lâmpada acende em intervalos fixos. É por isso que a gente vê cenas como carros parados no sinal vermelho e nenhum movimento no sentido contrário. Com a internet das coisas, o semáforo se comunica com o carro, com o smartphone do pedestre e a decisão de abrir ou fechar é tomada de acordo com a situação.

Uma infinidade de possibilidades, explica o secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, José Cosmo Júnior: “a internet das coisas é o estabelecimento de comunicações entre as máquinas. Os usuários vão falar com máquinas através de sensores. Vai ser criado um ambiente digital onde tudo estará se comunicando. A criação desse ecossistema digital onde tudo se comunica,” detalha o secretário.

Até 2030, as Nações Unidas estimam um investimento de mais de U$ 420 bilhões para conectar metade da população da terra, que não têm acesso à internet.

* Com sonoplastia de José Maria Pardal, da TV Brasil, em São Paulo, para a Rádio Nacional, Pablo Mundim.

Edição: Sheily Noleto/ Beatriz Arcoverde

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

Butantan anuncia que IFA da Coronavac chega na próxima semana

  1. O Instituto Butantan anunciou que deve receber dia 26 de maio, um novo lote do IFA, o insumo farmacêutico ativo, usado para a produção da Coronavac. A previsão é de que a China envie quatro mil litros do insumo, o que daria para produzir cerca de 6,7 milhões de doses da vacina.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Covid: pandemia agrava situação de vulnerabilidade da população LGBTI

A pandemia da covid-19 fez com que a situação de vulnerabilidade social de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e travestis se agravasse. O alerta, feito nesta segunda-feira, Dia Internacional de Luta contra a LGBTfobia, é do coordenador do grupo Arco Íris e diretor da aliança nacional LGBTI, Claudio Nascimento.

Baixar arquivo
Economia

Lei para afastamento de grávidas das funções presenciais gera duvidas

A lei que determina o afastamento de mulheres grávidas de atividades presenciais durante a pandemia tem gerado dúvidas entre as trabalhadoras que exercem funções que não podem ser feitas à distância, como é o caso das empregadas domésticas.

Baixar arquivo
Economia

Monitor do PIB da FGV prevê crescimento de 1,7% no primeiro trimestre

O Monitor do PIB da Fundação Getúlio Vargas prevê crescimento de 1,7% na economia brasileira nesse primeiro trimestre do ano, em comparação ao quarto trimestre de 2020. E o resultado positivo está sendo calculado já considerando a retração de 2,1% em março, com relação a fevereiro.

Baixar arquivo
Geral

Mais de 6,4 milhões de vacinas contra a covid-19 serão distribuídas

As informações foram dadas nesta segunda-feira (17), durante a sessão da Comissão Temporária do Senado sobre Covid-19

Baixar arquivo
Esportes

Fluminense pode ter mudanças para jogo contra Junior Barranquilla

Basta apenas um empate no confronto com o Junior Barranquilla nesta terça-feira (17), no Maracanã, às 21h, para o Fluminense garantir vaga nas oitavas de final da Taça Libertadores da América.

Baixar arquivo