Áudio acelerado nos aplicativos pode facilitar ou piorar a comunicação

Publicado em 16/06/2021 - 15:41 Por Daniella Longuinho, Repórter da Rádio Nacional com produção de Michele Moreira - Brasília

Rebobinar; virar o disco; mudar a fita. Caiu a ficha? Essas expressões remontam à época dos aparelhos analógicos, dos filmes em VHS, das músicas tocadas em walkman de fita K7 ou dos ‘bolachões’ em vitrolas. A ficha? Essa parou de cair dos orelhões em 1994.

Hoje temos o streaming de filmes, os aplicativos de músicas pelo celular, ligações por chamada de vídeo e o queridinho dos brasileiros: o WhatsApp! Quer acelerar o papo? Esse recurso está disponível na rede social de mensagens instantâneas mais popular do Brasil. A partir de agora, áudios recebidos pelo WhatsApp podem ter a velocidade acelerada em até duas vezes.

O estudante universitário Victor Hugo Teixeira, de 22 anos, avalia que a nova função do aplicativo facilita no dia a dia e ajuda a otimizar o tempo.

O doutor em comunicação Alberto Marques explica que o desenvolvimento tecnológico para os meios de comunicação encurta as fronteiras e torna a troca de informações cada vez mais veloz. Sobre a o recurso do WhatsApp que acelera áudios, ele avalia que é preciso ter cuidado com o ruído.

A professora emérita do Departamento de Psicologia da Universidade de Brasília, Ângela Uchoa, destaca que a comunicação é a base da vida humana e que até a maneira de ser de cada um depende de como se dá o diálogo com o próximo. A especialista ressalta que a ansiedade e a pressa podem prejudicar a interpretação da mensagem.

Em nota, o WhatsApp informou que está atento às tendências e necessidades da vida moderna, diante de um mundo cada vez mais dinâmico e inovador. Os responsáveis pelo aplicativo avaliam que a possibilidade de acelerar mensagens de áudio, que muitas vezes acabam maiores do que o planejado, se mostrou um passo válido nesse contexto.

Edição: Roberto Piza/ Beatriz Arcoverde

Últimas notícias
Saúde

Nova variante da Covid chega a Bélgica e preocupa Europa

De acordo com o Ministério da Saúde belga, trata-se de alguém que veio do exterior não vacinado e que testou positivo no dia 22 de novembro

Baixar arquivo
Saúde

Fiocruz submete à Anvisa pedido de registro com IFA nacional

A Fundação Oswaldo Cruz submeteu, nesta sexta-feira, à Agência Nacional de Vigilância Sanitária, pedido de inclusão de Biomanguinhos como unidade produtora do IFA, Ingrediente Farmacêutico Ativo, utilizado para fabricação do imunizante.

Baixar arquivo
Saúde

Rio de Janeiro entra na bandeira verde do risco Covid

Os dados estão no novo Mapa de Risco e mostram que, pela primeira vez, o risco de transmissão da Covid estão muito baixos no estado.

Baixar arquivo
Saúde

Rio de Janeiro vacina mais de 67 mil pessoas em um único dia

Prefeitura faz campanha para vacinação contra a Influenza A. Qualquer pessoa, a partir dos seis meses de idade, pode ser vacinada.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Amapá lança campanha de registro civil de pessoas trans

Para mudar o nome que está registrado na certidão de nascimento, é só ir a um cartório e fazer a solicitação, sem a necessidade comprovação de cirurgia de mudança de sexo ou decisão judicial.

Baixar arquivo
Geral

Pesquisa diz que 48% dos entrevistados viajaram de avião na pandemia

O levantamento, feito pelo Conselho Internacional de Aeroportos, indicou que quase metade das pessoas ouvidas viajaram desde o início da pandemia e têm maior probabilidade de viajar de avião novamente.

Baixar arquivo