Em CPI, Mandetta diz que não defendeu kit covid por não ter eficácia

Publicado em 04/05/2021 - 20:52 Por Victor Ribeiro - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta concedeu, nesta terça-feira (4), o primeiro depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid, no Senado, que apura a conduta do governo federal durante a pandemia e o repasse de recursos da União para os estados.

A reunião começou às 11h e durou quase oito horas. Ele falou como testemunha e, por isso, se comprometeu a dizer a verdade.

Mandetta foi ministro da Saúde do começo de 2019 até o dia 16 de abril do ano passado, quando o país registrou 188 novas mortes e alcançou 1.924 vítimas da covid-19. A maior parte das perguntas foi no sentido de entender quantas dessas mortes, que hoje passam de 410 mil, poderiam ter sido evitadas.

Os senadores perguntaram por que o ex-ministro não defendeu o uso de remédios do chamado kit covid, como fizeram outros integrantes do governo. Luiz Henrique Mandetta afirmou que, diante de métodos científicos, esses medicamentos não tiveram eficácia.

Luiz Henrique Mandetta disse que, enquanto esteve no cargo, o Ministério da Saúde não pediu que o laboratório do Exército fabricasse cloroquina. Ele contou que, dias antes de ser demitido, participou de uma reunião no Palácio do Planalto, sem o presidente Jair Bolsonaro, em que foi apresentada uma proposta de decreto presidencial para alterar a bula da cloroquina e incluir a covid-19 entre as doenças para as quais o medicamento seria indicado. O então ministro disse que ele e o diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, informaram que bula é alterada pela agência reguladora e não por decreto.

Mandetta também respondeu sobre as orientações para a população. Os senadores perguntaram se o ministério recomendava que as pessoas com covid só procurassem atendimento médico quando a situação se agravasse. O ex-ministro afirmou que as orientações atuais são as mesmas desde a declaração de pandemia, em março do ano passado.

Luiz Henrique Mandetta disse que sempre se baseou em evidências científicas e orientou a população a praticar a etiqueta respiratória, higiene das mãos, uso de máscara e afastamento social. Segundo ele, essas são as únicas formas de prevenir a doença.

Os depoimentos de outros dois ex-ministros da Saúde foram adiados. O de Nelson Teich passou para esta quarta-feira (5), às 10h, e o de Eduardo Pazuello ficou para o dia 19 de maio. Mais cedo, Pazuello informou que, no último domingo, teve contato com dois servidores do Palácio do Planalto que testaram positivo para covid.

Edição: Bianca Paiva / L Pedrosa

Últimas notícias
Saúde

Saúde vai distribuir 6 milhões de doses da CoronaVac para crianças

Após a Anvisa autorizar o uso do imunizante por crianças e adolescentes de seis a 17 anos, agora a meta é vacinar pelo menos 10% desse público em cada estado.

Baixar arquivo
Saúde

Vacinação infantil contra a covid completa uma semana no Brasil

Ainda não há um balanço oficial que reúna os dados de todos estados de quantas crianças foram vacinadas até agora.

Baixar arquivo
Geral

Brasileiro desperdiça 60 quilos de comida por ano, diz Embrapa

Em muitos casos, isso acontece porque as pessoas não sabem utilizar integralmente frutas, verduras, legumes, ou até mesmo aquele alimento já cozido que fica esquecido no fundo da geladeira.

Baixar arquivo
Economia

Empresas podem regularizar débitos no Simples Nacional até 31 de março

O Comitê Gestor do Simples Nacional decidiu nesta sexta-feira prorrogar por dois meses a medida que valeria até 31 de janeiro.

Baixar arquivo
Segurança

Mais de 160 mil chaves Pix foram vazadas, confirma Banco Central

Os códigos pertencem ao banco digital Acesso Soluções de Pagamento. No comunicado, o Banco Central explicou que o vazamento ocorreu por causa de falhas pontuais nos sistemas de segurança do banco.

Baixar arquivo
Política

Governo estuda propor PEC para reduzir preços de combustíveis

Com a mudança constitucional, o governo não seria obrigado a compensar a redução dos impostos sobre combustíveis com a elevação de outros tributos, como determina a Lei de Responsabilidade Fiscal. 

Baixar arquivo