Bolsonaro vai ficar em isolamento e depois fará teste para covid

Publicado em 22/09/2021 - 21:24 Por Kariane Costa - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

O presidente Jair Bolsonaro vai permanecer em isolamento no palácio da Alvorada em Brasília durante cinco dias. O motivo do distanciamento é o contato que o presidente teve com o ministro da Saúde Marcelo Queiroga,  diagnosticado com covid-19, durante a viagem para participar da Assembleia Geral da ONU.

Bolsonaro, que já teve covid, não apresenta sintomas da doença e vai seguir as orientações do guia de vigilância epidemiológica publicada em abril pelo Ministério da Saúde.

O anúncio foi feito pelo Secretário especial de Comunicação Social, André Costa. Ele explicou  que o presidente Bolsonaro fará um teste PCR depois dos cinco dias de isolamento.

Assim como o presidente, a comitiva que acompanhou Bolsonaro na viagem é composta por 50 pessoas e todos farão os testes.

O ministro da Saúde Marcelo Queiroga foi diagnosticado com a covid, durante a viagem para participar da Assembleia Geral da ONU. Ele permanece em isolamento nos Estados Unidos e não apresenta sintomas graves da doença.

Edição: Raquel Mariano / Beatriz Arcoverde

Últimas notícias
Esportes

Copa do Brasil: Marcílio Dias enfrenta o Vasco no Gigantão

A partida será transmitida pelas ondas da Rádio Nacional a partir das 21h30 desta terça-feira.

Baixar arquivo
Esportes

Confira os destaques dos campeonatos estaduais de futebol pelo país

Pela Copa Ouro de Futebol, a Seleção Brasileira venceu mais uma. Desta vez faturou a Colômbia por 1 gol a 0. Quinta-feira a seleção canarinho vai encarar o Panamá, 00h15, horário de Brasília. 

Baixar arquivo
Saúde

Brasil registra mais de 45 mil casos de covid-19 entre 11/02 e 17/02

Quase 200 pessoas morreram por causa da doença este ano, de acordo com o Ministério da Saúde. A recomendação é manter a vacinação em dia e usar máscaras, sobretudo quem faz parte dos grupos de risco

Baixar arquivo
Internacional

Guterres afirma que falta de ação enfraquece Conselho de Segurança

O secretário-geral das Nações Unidas, Antônio Guterres, falou na abertura da sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU, em Genebra. Ele lembrou que o Conselho de Segurança vive um impasse tendo sido incapaz de agir nas questões de paz e segurança mais significativas do nosso tempo.

Baixar arquivo
Economia

Dívida Pública diminui em janeiro em relação a dezembro de 2023

A informação foi divulgada nesta segunda-feira (26) pelo Tesouro Nacional, ligado Ministério da Fazenda. A Dívida Pública Federal ficou em R$ 6,450 trilhões, incluídos os débitos do governo no Brasil e no exterior.

Baixar arquivo
Política

PF deve incluir trechos de discurso de Bolsonaro em investigação

Em ato na Paulista, o ex-presidente admitiu a existência de uma minuta de texto que daria sustentação ao golpe de estado, com a decretação de estado de sítio, prisão de parlamentares e de ministros do Supremo Tribunal Federal

Baixar arquivo