Justiça cassa registro do presidente da Câmara de São Gonçalo, no Rio

A ação foi movida pelo MPE por suspeita de fraude à cota de gênero

Publicado em 28/06/2023 - 19:36 Por Carolina Pessoa - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

A Justiça Eleitoral determinou a cassação dos mandatos do vereador e presidente da Câmara Municipal de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, Alécio Breda Dias e dos suplentes Thiago de Araújo Silva, Hugo Correa da Cruz e Alberto Freitas Grillo. Além disso, foram anuladas todas as candidaturas e votos obtidos pelo MDB nas eleições municipais de São Gonçalo, por fraude à cota de gênero.

A ação foi movida pelo Ministério Público Eleitoral, que alega que o MDB lançou ao menos uma candidatura feminina para cumprir, de maneira fictícia, a cota mínima de gênero, e, assim, viabilizar a participação do partido nas eleições. A legislação eleitoral prevê que 30% dos candidatos de cada partido sejam mulheres. A medida pretende incentivar o aumento da participação feminina na política.

Em nota, a Câmara Municipal de São Gonçalo informa que ainda cabe recurso, já que a decisão ainda não foi transitada em julgado. Alécio Breda disse que respeita a decisão, mas que vai recorrer. Os suplentes não se pronunciaram até o fechamento desta matéria.

Edição: Jackson Segundo / Pedro Lacerda

Últimas notícias
Saúde

Campanha de vacinação: 22% do público-alvo tomou vacina contra gripe

A meta é vacinar 75,8 milhões de pessoas. Mas até agora foram vacinadas 14,4 milhões. 

 

Baixar arquivo
Geral

Apoiadores de Bolsonaro fazem ato público no Rio de Janeiro

Os discursos de aliados do ex-presidente misturaram política e religião, em favor de Bolsonaro, do dono da rede social X, Elon Musk, e da liberdade de expressão.

Baixar arquivo
Saúde

Brasil registra paciente com cólera em Salvador

O caso autóctone da doença – que teve origem no local onde ocorreu o diagnóstico - foi confirmado pelo Ministério da Saúde.

Baixar arquivo
Política

PEC do Quinquênio deve ser analisada no plenário do Senado nesta terça

A proposta de Emenda à Constituição estabelece um adicional por tempo de serviço para magistrados, integrantes do Ministério Público, advogados públicos, delegados da Polícia Federal e outras carreiras.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Mulheres vão às ruas pelo direito ao parto humanizado

Na marcha, mulheres reivindicam o direito de escolha na hora do parto e o direito ao atendimento por enfermeiras obstétricas.

Baixar arquivo
Segurança

Perfis bloqueados no X por ordem judicial ainda fazem transmissões

Isso é o que diz um relatório parcial da Polícia Federal (PF) aberto para investigar o empresário norte-americano e dono do antigo Twitter, Elon Musk. Foi constatado ainda que os perfis interagem com usuários brasileiros.

Baixar arquivo