Capital do RJ e região metropolitana têm piora em dados da Covid-19

Regiões estão no limite para voltar à bandeira de risco moderado

Publicado em sexta-feira, 18 Setembro, 2020 - 19:58 Por Fabiana Sampaio - Rio de Janeiro

A última atualização do Mapa de Risco da Covid-19 no Rio de Janeiro aponta que a capital fluminense e região metropolitana tiveram piora nos indicadores usados para determinar a faixa de risco da infecção. As regiões Metropolitana I e II, que atualmente estão classificadas na bandeira amarela, de baixo risco, estão no limite para voltar à bandeira laranja, de risco moderado.

Pela primeira vez nas últimas semanas, segundo o médico chefe de gabinete da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, Danilo Klein, houve aumento de internações no município do Rio por Síndrome Respiratória Aguda Grave e não houve queda sustentada de internações e de óbitos por coronavírus nessas regiões.

A área abrange o município do Rio, a baixada fluminense e os municípios de Niterói e São Gonçalo, que concentram mais de 70% da população do estado. 

Klein afirmou que nada muda nas restrições vigentes e alerta que os moradores não devem relaxar nas medidas de isolamento social.

Entre as nove regiões do estado, oito estão classificadas com bandeira amarela, que indica baixo risco para a doença, alcançando cerca de 94% da população fluminense.

A Região Norte Fluminense é a única classificada na bandeira laranja, de risco moderado, e concentra cerca de 5,5% da população. A área teve a classificação modificada porque houve aumento no número de óbitos, apesar de queda no número de casos.

Outras duas regiões que estavam classificadas com risco moderado na divulgação anterior do Mapa de Risco, Baía da Ilha Grande e Noroeste, tiveram redução significativa nos números de casos e óbitos e passaram à classificação amarela, de baixo risco. 

Danilo Klein reforça, no entanto, que a bandeira amarela ainda demanda que a população continue com as medidas de prevenção para doença.

De acordo com os dados do Mapa de Risco da Covid-19, no geral, a variação do número de óbitos em todo o estado apresentou queda de 10,68%, e o número de casos diminuiu 10,38% em relação à segunda semana de agosto. Segundo a Secretaria, estes indicadores, associados à taxa de ocupação dos leitos, mantém a classificação do estado do Rio na bandeira amarela, de risco baixo.

Edição: Sumaia Villela

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Economia

Terra indígena Sateré-Mawé é reconhecida como região do guaraná nativo

O reconhecimento foi feito pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), 

Baixar arquivo
Segurança

Polícia Civil do Rio faz reconstituição da morte do menino João Pedro

Ele foi morto em maio, durante operação no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo. O pai esteve na ação de reprodução simulada e cobrou justiça pela morte prematura do filho, que tinha apenas 14 anos.

Baixar arquivo
Geral

Hospital federal que pegou fogo no Rio suspende atendimentos

Estão suspensos por tempo indeterminado todos os atendimentos no Hospital Federal de Bonsucesso, um dos mais importantes da rede pública do Rio, que foi atingido por um incêndio terça-feira (27). Segundo profissionais do hospital, as equipes tentam entrar em contato com pacien

Baixar arquivo
Saúde

Guedes nega que haja intenção de privatizar o SUS

Ao participar hoje (29) de reunião da Comissão Mista da Covid-19 do Congresso Nacional, o ministro da Economia negou intenção de privatizar o SUS, o Sistema Único de Saúde, e defendeu o uso de vouchers, uma espécie de ticket ou vale, para a população usar em serviços privados.

Baixar arquivo
Eleições 2020

Candidatas já podem baixar cartilha de segurança nas redes sociais

O guia, com dicas para as eleições, foi lançado pelo TSE e o Instagram. O objetivo é proteger as mulheres na política das agressões virtuais e traz dicas contra ações de hackers, de como restringir usuários e fazer denúncias de ataques à plataforma.

 

Baixar arquivo
Saúde

Hemorio faz campanha para aumentar doações de sangue

Estoques tiveram queda de 10% em outubro em relação a 2019. O Hemorio registrou o menor número de voluntários por dia desde o início da pandemia, levando a decretar o alerta vermelho.

Baixar arquivo