Ministério Público do RJ investiga fraude em hospital de campanha

Publicado em 18/09/2020 - 17:11 Por Tâmara Freire - Rio de Janeiro

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro instaurou um inquérito civil a respeito da utilização do Hospital Modular de Nova Iguaçu, construído para atender pacientes de covid-19, mas que nunca chegou a ser aberto.
O governo do estado investiu R$ 62 milhões na unidade, que foi concluída em julho, com espaço para 300 leitos, incluindo 120 de UTI. No entanto, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, há, no momento, apenas 100 leitos equipados.
Além de ter sido construído como parte da estratégia de combate à pandemia de coronavírus, o hospital foi anunciado como um legado desses investimentos, já que poderia integrar a rede de saúde estadual após a pandemia.
Outra possibilidade apresentada pelo governo foi a desmontagem do hospital para o reaproveitamento da estrutura na montagem de outras unidades.
Por enquanto, a secretaria diz que o local está sendo mantido de retaguarda para os pacientes de covid-19 caso seja necessário, e depois dará suporte aos hospitais de alta complexidade da Baixada Fluminense.
Para isso, o governo diz que está negociando um acordo com o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Baixada Fluminense para contratar profissionais.
Como parte do inquérito, o Ministério Público enviou um ofício à Secretaria Estadual de Saúde questionando qual a previsão de inauguração da unidade, ou qual destino será dado a ela, e se existe algum plano para sua utilização definitiva após a inauguração.
Além disso, o MP quer saber também se a unidade continuará sob gestão estadual, ou se será repassada à prefeitura de Nova Iguaçu. O hospital modular é uma das oito unidades anunciadas pelo governo do estado para o atendimento aos pacientes de covid-19. No entanto, apenas seis foram concluídas, e dessas, somente duas de fato receberam pacientes. As unidades estão no centro das denúncias de fraudes e desvios de verbas que levaram à prisão de diversos gestores da saúde e à abertura do processo de impeachment contra o governador afastado Wilson Witzel.

A crise também motivou diversas trocas no comando da Secretaria de Saúde, incluindo a do atual secretário Alex Bousquet, que anunciou esta semana que também vai entregar o cargo.
 

Edição: Ana Pimenta

Últimas notícias
Economia

IPCA-15: prévia da inflação fica em 0,58% em janeiro, informa IBGE

Com o resultado divulgado nesta quarta-feira pelo IBGE, nos últimos 12 meses, a variação do IPCA-15 foi de 10,20%, abaixo dos 10,42% observados nos 12 meses imediatamente anteriores.

Baixar arquivo
Saúde

Cremerj lança Cartilha Verão com orientações para cuidar da saúde

A cartilha alerta também para o combate ao mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika, e destaca a importância dos cuidados contra a gripe.

Baixar arquivo
Esportes

Confira resultados dos jogos de terça e próximas partidas do futebol

Copa Africana de Nações, o Senegal venceu o Cabo Verde e está nas semifinais, o Marrocos bateu o Malawi por 2 a 1.

Baixar arquivo
Esportes

Brasil estreia com vitória no Torneio Sul-Centro de Handebol

Os guerreiros venceram os paraguaios por 46 x 19 e assumiram a liderança do Grupo B

Baixar arquivo
Geral

Tragédia em Brumadinho: após três anos, famílias pedem justiça

Um protesto nessa terça-feira (25) marcou os três anos da tragédia do rompimento da barragem do Córrego Feijão. Das 272 vítimas, seis ainda não foram localizadas.

Baixar arquivo
Geral

Curso da Enap aborda papel das comunidades terapêuticas

São 30 horas de conteúdo gratuito e online que detalha a importância da reabilitação de dependentes químicos. O curso é promovido pelo governo federal.

Baixar arquivo