Ministério Público do RJ investiga fraude em hospital de campanha

Publicado em sexta-feira, 18 Setembro, 2020 - 17:12 Por Tâmara Freire - Rio de Janeiro

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro instaurou um inquérito civil a respeito da utilização do Hospital Modular de Nova Iguaçu, construído para atender pacientes de covid-19, mas que nunca chegou a ser aberto.
O governo do estado investiu R$ 62 milhões na unidade, que foi concluída em julho, com espaço para 300 leitos, incluindo 120 de UTI. No entanto, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, há, no momento, apenas 100 leitos equipados.
Além de ter sido construído como parte da estratégia de combate à pandemia de coronavírus, o hospital foi anunciado como um legado desses investimentos, já que poderia integrar a rede de saúde estadual após a pandemia.
Outra possibilidade apresentada pelo governo foi a desmontagem do hospital para o reaproveitamento da estrutura na montagem de outras unidades.
Por enquanto, a secretaria diz que o local está sendo mantido de retaguarda para os pacientes de covid-19 caso seja necessário, e depois dará suporte aos hospitais de alta complexidade da Baixada Fluminense.
Para isso, o governo diz que está negociando um acordo com o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Baixada Fluminense para contratar profissionais.
Como parte do inquérito, o Ministério Público enviou um ofício à Secretaria Estadual de Saúde questionando qual a previsão de inauguração da unidade, ou qual destino será dado a ela, e se existe algum plano para sua utilização definitiva após a inauguração.
Além disso, o MP quer saber também se a unidade continuará sob gestão estadual, ou se será repassada à prefeitura de Nova Iguaçu. O hospital modular é uma das oito unidades anunciadas pelo governo do estado para o atendimento aos pacientes de covid-19. No entanto, apenas seis foram concluídas, e dessas, somente duas de fato receberam pacientes. As unidades estão no centro das denúncias de fraudes e desvios de verbas que levaram à prisão de diversos gestores da saúde e à abertura do processo de impeachment contra o governador afastado Wilson Witzel.

A crise também motivou diversas trocas no comando da Secretaria de Saúde, incluindo a do atual secretário Alex Bousquet, que anunciou esta semana que também vai entregar o cargo.
 

Edição: Ana Pimenta

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Direitos Humanos

Campanha contra o trabalho infantil é lançada no Rio de Janeiro

Uma campanha contra o trabalho infantil foi lançada nesta terça-feira (27) durante encontro virtual, que reuniu representantes de diversas entidades dedicadas à luta em defesa dos diretos das crianças e adolescentes.

Baixar arquivo
Segurança

Número de desaparecidos no Brasil em 2019 ultrapassou os 79 mil

Anuário Brasileiro de Segurança Pública faz o levantamento desde 2017. O número é 65% maior que o de assassinatos. No ano passado, a cada dia, 217 pessoas desapareceram no país e 130 foram assassinadas.

Baixar arquivo
Cultura

Hoje é dia de cantar parabéns pelos 85 anos de Mauricio de Sousa

Comemorando mais de oito décadas de vida, com pelo menos seis delas dedicadas às histórias em quadrinhos, ele conta qual é o maior presente que recebe sempre que anda por aí. É quando vai a feiras de livros e a maioria de seus leitores diz assim: eu aprendi a ler com a Turma da Mônica

Baixar arquivo
Geral

Tocantis confirma 8º caso da doença de mormo em equídeos

A doença de mormo ou lamparão atinge principalmente os equídeos: cavalos, burros e mulas; é causada por uma bactéria; e é contagiosa. Não existe vacina ou tratamento. O animal contaminado precisa ser sacrificado.

Baixar arquivo
Política

Mesa Diretora da Câmara pode votar hoje parecer sobre Flordelis

Segundo o parecer do corregedor da Câmara, Flordelis respondeu às 10 perguntas feitas pelo deputado, mas não apresentou provas do que disse e, por isso, o corregedor decidiu pedir o envio do caso para o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

Baixar arquivo
Saúde

Vacina de Oxford produz resposta imunológica em idosos e efeitos leves

A expectativa é que, se os resultados da fase três forem favoráveis, o imunizante seja um dos primeiros a ser aprovado no mundo. O governo brasileiro já comprou 100 milhões de doses dessa vacina por meio de uma encomenda tecnológica. A ideia é começar a vacinar os grupos mais vulneráveis a partir de janeiro.

 

Baixar arquivo