Guedes nega que haja intenção de privatizar o SUS

Ele comentou hoje o decreto que previa estudo sobre concessão ao setor

Publicado em quinta-feira, 29 Outubro, 2020 - 14:20 Por Lucas Pordeus Leon - Brasília

O ministro da Economia, Paulo Guedes, comentou, nesta quinta-feira (29), sobre uma possível segunda onda do novo coronavírus no Brasil e falou também sobre o decreto que previa um estudo para conceder à iniciativa privada a gestão de Unidades Básicas de Saúde. 

Paulo Guedes ressaltou que, no caso de uma segunda onda da pandemia, é preciso observar a possibilidade fiscal e orçamentária do governo. 

O ministro da Economia destacou, porém, que o governo não enxerga, por enquanto, essa segunda onda.

O ministro participou, pela 4ª vez, de uma reunião da Comissão Mista da Covid-19 no Congresso Nacional. Paulo Guedes foi questionado pelos parlamentares sobre o decreto que permitiu um estudo para concessão à iniciativa privada de Unidades Básicas de Saúde.

O ministro respondeu que essa foi uma iniciativa do Programa de Parcerias e Investimentos, o PPI. Guedes negou intenção de privatizar o SUS, o Sistema Único de Saúde, e defendeu o uso de vouchers, uma espécie de ticket ou vale, para a população usar em serviços privados.

O decreto autorizando estudos para conceder Unidades Básicas de Saúde à iniciativa privada acabou revogado no mesmo dia, após críticas. Sobre o futuro do auxílio emergencial, o ministro da Economia defendeu que o novo programa de renda vai depender da possibilidade orçamentária, respeitando o Teto de Gastos, que limita as despesas da União.

Edição: Joana Lima

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Meio Ambiente

Emissão de gases poluentes no mundo cai, mas CO2 continua a aumentar

Segundo relatório da Organização Meteorológica Mundial da ONU, no período mais intenso de confinamento, as emissões globais caíram 17%. A previsão é que para este ano as emissões totais de gases possam ser reduzidas de 4 a 8%. Mas a queda não foi capaz de diminuir a concentração de dióxido de carbono (CO2) – que produz o efeito estufa.

Baixar arquivo
Geral

Natal iluminado: pisca-pisca é item popular, mas pode oferecer perigo

Um dos enfeites mais populares de Natal, o pisca-pisca é facilmente encontrado à venda no fim do ano. Mas é preciso tomar cuidado na hora de escolher e instalar essas luzes. Se o produto for de baixa qualidade ou instalado de forma incorreta, pode provocar incêndios ou choques elétricos. Saiba o que é preciso observar para garantir a segurança do item.

Baixar arquivo
Eleições 2020

Relembre medidas contra Covid-19 que devem ser cumpridas no domingo

37 milhões de brasileiros vão escolher o futuro prefeito neste 2º turno. Quem não votou no 1º turno pode comparecer às urnas neste domingo - mesmo quem ainda não justificou a ausência. Mas é preciso lembrar de tomar precauções para evitar a disseminação do novo coronavírus.

Baixar arquivo
Eleições 2020

TSE aprova envio de Força Federal para mais duas capitais

A Força Federal é composta por militares das forças armadas, e atua durante as eleições na segurança do processo eleitoral, garantindo o livre exercício do voto. Nessa quinta-feira, a Justiça Eleitoral já havia aprovado o emprego da Força Federal para Manaus, no Amazona; e Fortaleza e Caucaia, no Ceará.

Baixar arquivo
Geral

Prefeitura de São Carlos decreta estado de emergência

A cidade foi atingida por um forte temporal na tarde dessa quinta-feira. Pelo menos 150 moradores tiveram que ser resgatados de áreas alagadas. A área central foi uma das mais impactadas. Mais de 100 lojas da região foram inundadas, carros foram arrastados e várias ruas tiveram o asfalto arrancado com a força da água.

Baixar arquivo
Geral

Bares e casas de shows vão reabrir no AM a partir de 1º de dezembro

Esses locais podem ficar abertos até uma hora da manhã, mas não é pra ter festa e nem pode usar a pista de dança. A ocupação máxima é de 50% da capacidade, e de no máximo 500 pessoas. Por exemplo, estabelecimentos com capacidade de receber 3 mil pessoas só podem receber até 500 clientes.

Baixar arquivo