Morte de voluntário não vai interromper testes com vacina de Oxford

Governo federal já liberou quase R$ 2 bi para pesquisas

Publicado em quarta-feira, 21 Outubro, 2020 - 21:28 Por Victor Ribeiro - Brasília

A morte de um voluntário brasileiro não vai interromper o teste da vacina experimental produzida pelo laboratório AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford. O caso é investigado pelo pelo Comitê Internacional de Avaliação de Segurança.

Até agora, tanto os pesquisadores quanto a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgaram poucas informações sobre o voluntário que morreu. O que se sabe é que a morte foi informada às autoridades na segunda-feira (19) e era um profissional de saúde, da linha frente do combate à covid-19. Este era um pré-requisito para todos os voluntários.

O estudo está na fase conhecida como randômica: nem os voluntários nem os pesquisadores sabem quem recebeu a vacina em teste, ou quem recebeu o chamado placebo - substância que não provoca efeito nenhum. Mas fontes das agências de notícias Bloomberg e Reuters acreditam que o brasileiro recebeu o placebo.

A explicação é que, se o voluntário que morreu tivesse tomado a vacina, o teste teria sido suspenso. A pesquisa de Oxford-AstraZeneca chegou a ser interrompida pelo menos duas vezes. A última foi em setembro, após um outro voluntário apresentar efeitos colaterais não previstos. Os testes foram retomados em diversos países, menos nos Estados Unidos, que fizeram uma investigação mais detalhada e podem liberar a volta do estudo nos próximos dias.

Aqui no Brasil, o governo federal já liberou quase R$ 2 bilhões em forma de encomenda tecnológica dessa vacina. O acordo prevê que, se o imunizante se mostrar seguro e eficiente, o Brasil receberá 100,4 milhões de doses no primeiro semestre do ano que vem, além de ter acesso à tecnologia para fabricar mais doses no laboratório Bio-Manguinhos, da Fundação Oswaldo Cruz.

E o Ministério da Saúde atualizou o balanço da pandemia. Nesta quarta-feira, o país registrou 24.818 novos casos e 566 mortes causadas pela covid-19. Desde fevereiro, 5 milhões e 298 mil brasileiros foram diagnosticados com a doença, e 155.403 perderam a luta contra o coronavírus.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Edital de concessão da Cedae será publicado no dia 18 de dezembro

O edital de concessão da Cedae, a Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro, será publicado no próximo dia 18 de dezembro. O valor mínimo de outorga, ou seja, o quanto a iniciativa privada terá que pagar para explorar o serviço, será de R$ 10,6 bilhões.

Baixar arquivo
Saúde

Shoppings do RJ poderão ficar abertos 24h

A prefeitura do Rio de Janeiro e o governo fluminense anunciaram nesta sexta-feira (4) medidas para enfrentar o aumento de casos, óbitos e internações de covid-19 no estado e na capital. A partir de segunda-feira, as escolas municipais voltarão a ser fechadas, e já nesta semana os shoppings e centros comerciais no estado funcionarão durante 24 horas por dia.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Operação em São Paulo combate tráfico de animais silvestres

Um dos principais traficantes do país, conhecido como Zé do Bode, foi preso nesta sexta-feira (4). Ele usava as redes sociais para o comércio ilegal de animais.

Baixar arquivo
Política

Câmara aprova novo programa habitacional: Casa Verde e Amarela

Esse programa substitui o antigo Minha Casa Minha Vida, e a principal diferença entre eles é o financiamento de reformas em residências já construídas e o aumento do valor total dos imóveis que poderão ser financiados. Projeto segue para o Senado.

Baixar arquivo
Justiça

Reeleição para presidências da Câmara e do Senado tem 4 votos a favor

Lewandowski, Alexandre de Moraes e Toffoli acompanharam o voto do relator, ministro Gilmar Mendes. O julgamento, que começou nesta sexta (4) e pode perdurar até dia 14, tem consequências práticas já em 2021, caso os atuais presidentes da Câmara, deputado Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, ambos do DEM, queiram ser reconduzidos ao cargo.

 

Baixar arquivo
Justiça

Justiça suspende estatuto que limitava vagas a mulheres em RR

Estatuto dos Militares do estado limitava a 15% as vagas oferecidas às mulheres nos concursos públicos para a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. Desembargadores consideraram que qualquer forma de tratamento diferenciado oferecido a homens e mulheres só se justifica, excepcionalmente, quando a intenção for diminuir as diferenças concretas existentes entre os dois gêneros ou diante da impossibilidade de um tratamento igualitário devidamente comprovado.

Baixar arquivo