Estudo revela que pandemia piorou saúde mental de adolescentes no país

Publicado em 02/12/2020 - 17:00 Por Lígia Souto - Rio de Janeiro

A pandemia deixou quase metade dos adolescentes, com idades entre 12 e 17 anos, nervosos, ansiosos e de mau humor. Esses problemas foram relatados por 48,7% dos jovens ouvidos pelo Instituto de Comunicação e Informação em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz, em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais e a Unicamp.

As medidas restritivas impostas para conter o novo coronavírus também aumentaram o sedentarismo, assim como o consumo de doces e congelados entre esses brasileiros. Além disso, o levantamento apontou que o sono também foi afetado: quase 24% dos adolescentes apresentaram problemas para dormir.

O estudo investigou, entre os meses de junho e setembro, as mudanças na rotina, estilo de vida, relações com familiares e amigos, nas atividades escolares e nos cuidados com a saúde.

O resultado apontou um salto no percentual de adolescentes que não praticam sequer uma hora de atividade física durante a semana. Antes da pandemia esse contingente era de 20,9%, e com a chegada da covid-19, ultrapassou os 43%.

Ainda segundo o levantamento, 70% dos brasileiros de 16 a 17 anos passaram a ficar mais de 4 horas por dia em frente ao computador, tablet ou celular, além do tempo das aulas on-line.

A pesquisadora da Fiocruz e coordenadora do trabalho, Celia Landmann, disse que chamou muita atenção o estado de ânimo dos jovens durante esse período. Segundo ela, quase 50% relataram preocupação, nervosismo e mau humor.

A estudante do ensino médio, Letícia Almeida, conta que, desde o início da quarentena, não tem saído de casa, e por isso tem ficado bastante triste e nervosa.

Sobre as dificuldades para acompanhar as aulas on-line, 59% dos jovens informaram ter dificuldade de concentração; 38,3% mencionaram a falta de conexão com os professores, e 31,3% ausência de interação com amigos.

O percentual de estudantes que disseram estar entendendo pouco do conteúdo repassado de maneira virtual ultrapassou os 47%, e 15,8% declararam que simplesmente não conseguem compreender as aulas.

A pesquisa da Fiocruz entrevistou quase 9,5 mil adolescentes, que responderam a um questionário online, entre os dias 27 de junho e 17 de setembro.

Edição: Ana Pimenta

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Cultura

Primavera dos Museus tem programação em 680 centros culturais

O tema desta 15ª edição do evento é Museus: Perdas e Recomeços, justamente para trazer à tona os desafios e o papel da cultura nesse período de pandemia e crise que o mundo está vivendo. 

Baixar arquivo
Economia

Safra agrícola alcança valor de produção recorde em 2020

A safra agrícola brasileira alcançou valor de produção recorde de R$ 470,5 bilhões em 2020, crescimento de 30,4% ante o desempenho registrado no ano anterior. 

Baixar arquivo
Esportes

Confira os resultados de terça-feira (21) no futebol

Na Série B, o Guarani venceu o Remo por 2 a 0; o Avaí bateu o Goiás por 1 a 0; o CRB ganhou do Brasil de Pelotas por 1 a 0; Sampaio Corrêa e Brusque ficaram no 2 a 2; o Londrina foi até Recife e venceu o Náutico por 2 a 1; Vila Nova e Confiança ficaram no 0 a 0.

Baixar arquivo
Esportes

Seleções que disputam Mundial de Vôlei de 2022 são definidas

O Brasil está classificado para as duas competições. O Mundial masculino acontecerá entre os dias 26 de agosto e 11 de setembro, enquanto o feminino será realizado entre 23 de setembro e 15 de outubro.

Baixar arquivo
Geral

MP e polícia do Rio fazem operação contra sonegação fiscal

O alvo da operação são empresas distribuidoras de bebidas sediadas no Rio e no Paraná, seus representantes, e também servidores públicos que trabalharam no Programa Barreira Fiscal e que estariam envolvidos nos crimes.

Baixar arquivo
Educação

MEC lança programa que visa integrar famílias à vida escolar de alunos

Este ano, segundo o MEC, o programa vai atender 5.755 escolas da educação básica, que deverão criar e colocar em prática estratégias para ampliar e qualificar a participação das famílias. Em 2022, serão contempladas mais 17 mil escolas. O total de recursos distribuídos em 2021 será de R$ 16 milhões.

Baixar arquivo