Estudo revela que pandemia piorou saúde mental de adolescentes no país

Publicado em quarta-feira, 2 Dezembro, 2020 - 17:00 Por Lígia Souto - Rio de Janeiro

A pandemia deixou quase metade dos adolescentes, com idades entre 12 e 17 anos, nervosos, ansiosos e de mau humor. Esses problemas foram relatados por 48,7% dos jovens ouvidos pelo Instituto de Comunicação e Informação em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz, em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais e a Unicamp.

As medidas restritivas impostas para conter o novo coronavírus também aumentaram o sedentarismo, assim como o consumo de doces e congelados entre esses brasileiros. Além disso, o levantamento apontou que o sono também foi afetado: quase 24% dos adolescentes apresentaram problemas para dormir.

O estudo investigou, entre os meses de junho e setembro, as mudanças na rotina, estilo de vida, relações com familiares e amigos, nas atividades escolares e nos cuidados com a saúde.

O resultado apontou um salto no percentual de adolescentes que não praticam sequer uma hora de atividade física durante a semana. Antes da pandemia esse contingente era de 20,9%, e com a chegada da covid-19, ultrapassou os 43%.

Ainda segundo o levantamento, 70% dos brasileiros de 16 a 17 anos passaram a ficar mais de 4 horas por dia em frente ao computador, tablet ou celular, além do tempo das aulas on-line.

A pesquisadora da Fiocruz e coordenadora do trabalho, Celia Landmann, disse que chamou muita atenção o estado de ânimo dos jovens durante esse período. Segundo ela, quase 50% relataram preocupação, nervosismo e mau humor.

A estudante do ensino médio, Letícia Almeida, conta que, desde o início da quarentena, não tem saído de casa, e por isso tem ficado bastante triste e nervosa.

Sobre as dificuldades para acompanhar as aulas on-line, 59% dos jovens informaram ter dificuldade de concentração; 38,3% mencionaram a falta de conexão com os professores, e 31,3% ausência de interação com amigos.

O percentual de estudantes que disseram estar entendendo pouco do conteúdo repassado de maneira virtual ultrapassou os 47%, e 15,8% declararam que simplesmente não conseguem compreender as aulas.

A pesquisa da Fiocruz entrevistou quase 9,5 mil adolescentes, que responderam a um questionário online, entre os dias 27 de junho e 17 de setembro.

Edição: Ana Pimenta

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

Ministério da Saúde distribui doses da vacina AstraZeneca/Oxford

O Ministério da Saúde começou a distribuição de  dois milhões de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford, produzidas pelo laboratório indiano Sérum. 

Baixar arquivo
Saúde

Atendimentos psicológicos em Boa Vista crescem 60% com a pandemia

Dados são do Centro de Atenção Psicossocial 2, da rede pública de saúde. Em 2020, a unidade fez 1.806 atendimentos contra 1.134 em 2019. Este mês é marcado pela campanha nacional Janeiro Branco, que tem como tema “Todo cuidado conta”.

 

Baixar arquivo
Geral

Estudantes fazem hoje as provas de exatas do Enem

Estudantes de todo o país fazem hoje a segunda prova do Enem - Exame Nacional do Ensino Médio. Os portões serão abertos às 11h30 e a entrada será permitida até às 13h, no horário de Brasília. As provas começam a ser aplicadas às 13h30.

Baixar arquivo
Economia

Após impacto pela pandemia, vagas para estágios devem crescer este ano

As vagas para estágio de estudantes foram impactadas pela pandemia de coronavírus no Brasil. Cerca de 40% das vagas foram fechadas em 2020, mas a perspectiva que este cenário mude este ano. 

Os detalhes com Kariane Costa. 

Baixar arquivo
Internacional

Portugueses vão às urnas neste domingo para escolha do presidente

O portugueses vão às urnas neste domingo (24) para a escolha do presidente.  A expectativa é que devido ao novo lockdown decretado há uma semana, a taxa de abstenção seja alta. 

Baixar arquivo
Saúde

Conecte SUS: aplicativo ajuda no controle de vacinas contra a covid-19

A ferramenta já está disponível gratuitamente nas lojas de aplicativos e é muito fácil de usar. Depois de baixar, basta informar o número do Cartão Nacional de Saúde - também chamado de Cartão SUS - ou do CPF. Se você já tiver cadastro nos sites do governo federal, com o CPF, provavelmente poderá usar a mesma senha. Se não tiver, é só preencher o formulário.

Baixar arquivo