Pesquisa de soro contra Covid-19 produzido com cavalos avança no país

Na Argentina, uso emergencial do método foi liberado no dia 10

Publicado em 26/01/2021 - 20:18 Por Victor Ribeiro - Brasília

O nome parece difícil: soro equino hiperimune. Mas o efeito é simples: usar uma dose - desculpe o trocadilho - cavalar de anticorpos para tratar pacientes com Covid-19.

O soro produzido por cavalos não é uma novidade. Há mais de 100 anos pesquisadores brasileiros usam essa substância quando a gente é mordido por cachorro - para evitar raiva -, contra os efeitos de picada de cobra ou no combate ao tétano.

O soro contra a Covid-19 já é pesquisado em outros países. Entre eles a Argentina, onde o estudo está bastante avançado e o uso emergencial foi liberado no dia 10 de janeiro. O Brasil está quase lá, como conta o pesquisador da Universidade Federal do Rio de Janeiro e presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do estado, Jerson Lima Silva.

De acordo com os dados da Argentina, o soro deve ser usado em pacientes agudos com quadros moderados ou severos da Covid-19. Em 45% dos casos, a substância reduziu a mortalidade; em 24%, diminuiu a necessidade de internação; e em 36% dos pacientes, não foi mais necessário usar respiração mecânica.

Os cientistas da UFRJ, da Fiocruz, do Instituto Vital Brazil e do Instituto D’Or, que se uniram no desenvolvimento desse tratamento, esperam apresentar à Anvisa um pedido de uso emergencial no começo do mês que vem.

De acordo com Jerson Lima Silva, o soro desenvolvido em cavalos se mostrou eficaz contra três variações do novo coronavírus, mas não substitui a vacina.

Os cavalos que integram a pesquisa ficam no Instituto Vital Brazil, em Niterói, Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Eles não são contaminados com o novo coronavírus, mas recebem a proteína S, que fica na espícula do vírus. São aquelas pontinhas que parecem uma coroa - daí o “corona” do nome - e que ligam a estrutura do vírus às nossas células.

Essa proteína é injetada por baixo da pele dos animais, que não sofrem nenhum dano, como detalha o diretor Industrial do Vital Brazil e líder da pesquisa na instituição, o veterinário Luiz Eduardo Ribeiro da Cunha.

Quando uma pessoa é infectada, ela também cria anticorpos, como uma reação natural à Covid-19. A diferença é que o soro dos cavalos pode ter de 20 a mais de 150 vezes a quantidade de anticorpos que um ser humano é capaz de produzir.

Luiz Eduardo conta que o soro extraído de cada cavalo é suficiente para tratar centenas de pessoas.

O soro equino hiperimune já passou por testes em laboratório, que comprovaram que o medicamento bloqueou a ação do vírus. Os estudos preliminares já foram publicados e aprovados pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Assim que a documentação estiver pronta, os pesquisadores vão pedir à Anvisa as autorizações para testes clínicos em 41 voluntários e para uso emergencial.

Últimas notícias
Segurança

Agentes da Força Nacional reforçam buscas por fugitivos em Mossoró

Mais de 500 polícias de diversas forças compõem a força tarefa de buscas por Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento. Os dois usaram ferramentas de uma obra que era realizada no presídio para fugir. 

Baixar arquivo
Política

Há 92 anos as mulheres conquistavam o direito de votar no Brasil

No Brasil também há uma legislação que determina cota mínima de gênero para candidatura nas eleições legislativas. 

Baixar arquivo
Geral

Polícia Federal prende suspeito por tentar invadir Palácio da Alvorada

O presidente Lula estava dentro da residência oficial no momento no incidente 

Baixar arquivo
Direitos Humanos

MDHC rechaça fake news sobre tráfico de crianças na Ilha do Marajó

O Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania divulgou nota alertando para a propagação de fake news com denúncias sobre a exploração sexual e o tráfico de crianças na Ilha do Marajó, no Pará.

Baixar arquivo
Esportes

Justiça Desportiva pune Sport por ataque a ônibus do Fortaleza

A decisão do presidente do tribunal, José Perdiz, reconheceu que o Sport, como clube mandante da partida, não se comprometeu com a segurança dentro e fora do estádio. Yuri Romão, presidente do clube, lembrou de casos recentes de ataques a ônibus de adversários que não tiveram a mesma punição 

Baixar arquivo
Geral

Terminal Gentileza é inaugurado no Rio

O terminal vai conectar os serviços do mais novo corredor de BRT, o Transbrasil, com o VLT e linhas de ônibus municipais. O nome do terminal faz referência a José Datrino, o Profeta Gentileza, que ficou conhecido por pinturas com mensagens em colunas de viadutos no Rio

Baixar arquivo