Fiocruz avalia os efeitos da pandemia nos profissionais de saúde

Publicado em 22/03/2021 - 19:01 Por Tâmara Freire - Rio de Janeiro
Atualizado em 24/03/2021 - 15:00

Os trabalhadores da linha de frente de atendimento à covid-19 estão esgotados. E muitos também se sentem inseguros e desvalorizados, de acordo com uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) que avaliou as condições de trabalho dos profissionais de saúde, no contexto da pandemia do novo coronavírus.

95% dos entrevistados afirmaram que a tragédia sanitária alterou de modo significativo suas vidas. O que começa pela própria rotina profissional, já que quase metade admitiu jornada excessiva, de mais de 40 horas por semana. E mesmo assim, 45% disseram que precisam atuar em mais de um emprego para conseguir pagar as contas.

Nessa rotina extenuante, em que enfrentam um inimigo tão poderoso, o esgotamento é inevitável, como alerta a coordenadora do estudo Maria Helena Machado.

A enfermeira Siliane Rodrigues dos Santos, que atende pacientes críticos no Hospital Tacchini, em Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, conta que a situação ficou ainda mais difícil desde que a unidade atingiu sua capacidade máxima, há três semanas. O estado é um dos mais críticos em superlotação hospitalar.

Além dos efeitos sobre a saúde mental, mais de 43% dos entrevistados não se sentem protegidos quando exercem suas funções, principalmente porque 23% deles relatam a falta ou a inadequação do uso dos equipamentos de proteção individual e 64% revelam que precisam improvisar esses equipamentos.

A pesquisa da Fiocruz verificou, ainda, que apenas 25% se sentem mais valorizados hoje do que antes da pandemia, o que não é surpresa já que 40% relataram algum tipo de violência em seu ambiente de trabalho e quase 34% sentem que são discriminados na própria vizinhança, pelo suposto risco de contaminação que representam. O comportamento de muitos brasileiros também contribui para a sensação de desvalorização, de acordo com a coordenadora da pesquisa.

Ainda de acordo com o levantamento da Fiocruz, mais de 90% dos profissionais de saúde afirmaram que as fake news têm sido um verdadeiro obstáculo no combate à doença, e 76% já atenderam pacientes com algum tipo de crença errada sobre a covid, como o uso de medicamentos ineficazes para prevenção e tratamento, por exemplo.

A pesquisa ouviu mais de 15 mil profissionais de todas as categorias vinculadas ao Conselho Nacional de Saúde, que atuam em cerca de 2 mil municípios, em todos os estados do Brasil.

*matéria atualizada em 24 de março, às 15h

Edição: Alessandra Esteves / Vitoria dos Santos

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

MG: mineração impacta na saúde respiratória das pessoas em 22 cidades

Alterações na paisagem geradas pela mineração impactam na saúde respiratória das pessoas em uma das maiores províncias mineradoras do mundo: o Quadrilátero Ferrífero, que engloba 22 municípios de Minas Gerais. A conclusão é do estudo feito pela UFMG.

Baixar arquivo
Política

Câmara aprova projeto de lei que suspende despejo até o fim do ano

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (18) um projeto de lei (PL) que proíbe o despejo ou a desocupação de imóveis até o fim deste ano. O projeto segue para o Senado.

Baixar arquivo
Geral

Governo lança programa para facilitar transporte de cargas

presidente Jair Bolsonaro assinou o decreto que cria o programa e mais um decreto e duas medidas provisórias com as ações que fazem parte do Gigantes do Asfalto.

Baixar arquivo
Cultura

Perto dos 90 anos, Zuenir Ventura estreia série Depoimentos Cariocas

Vídeos sobre a memória da cidade do Rio de Janeiro, por meio do olhar de quem já contou tantas histórias sobre ela, são o tema da série “Depoimentos Cariocas”.

Baixar arquivo
Saúde

SP: motoristas e cobradores de ônibus começam a ser vacinados

Motoristas e cobradores de ônibus municipais e intermunicipais do estado de São Paulo começaram a ser vacinados nesta terça-feira. Vão receber a vacina as pessoas com mais de 47 anos, e a previsão é imunizar 165 mil trabalhadores.

Baixar arquivo
Saúde

Câmara discute autorização do cultivo da maconha para uso medicinal

Agressão e bate-boca marcaram a discussão na Câmara dos Deputados sobre o projeto de lei que autoriza o cultivo da maconha para fins medicinais e a votação da medida foi adiada.

Baixar arquivo