Fiocruz encontra amostras do novo coronavírus no esgoto de Niterói

Publicado em 02/03/2021 - 18:17 Por Tatiana Alves - Rio de Janeiro

Em quase um ano de monitoramento, o projeto da Fiocruz de vigilância do novo coronavírus em esgotos de Niterói, na Região Metropolitana do Rio, detectou o vírus em 100% das amostras recolhidas  na última semana de 2020. A equipe analisou mais de 400 amostras de esgoto desde abril, produzindo mapeamento da transmissão do SARS-CoV-2 na cidade.

A iniciativa, em parceria com a prefeitura e a concessionária Águas de Niterói, mapeia a transmissão do vírus, contribuindo para ações de saúde pública e medidas de prevenção mais rápidas.

Em abril, primeiro mês de monitoramento, apenas 42% das amostras foram positivas. Já de maio a junho, quando ocorreu o primeiro pico da covid-19, a taxa de positividade ficou acima de 90%, alcançando 100% em algumas semanas. O índice caiu a partir de julho, chegando a 50% no começo do agosto. Na última semana daquele mês, no entanto, com o relaxamento das medidas de distanciamento social, o índice voltou a subir e o vírus foi encontrado em 75% das amostras. Em novembro, durante o segundo pico de casos, a pesquisa voltou a detectar o novo coronavírus entre 90% e 100% das amostras.

Desde dezembro, os registros de casos e mortes e a taxa de ocupação de leitos hospitalares por Covid-19 vêm caindo em Niterói. Porém, a detecção do coronavírus no esgoto permanece em patamares elevados. Na última semana do ano passado, a carga viral média foi a segunda maior registrada desde o início do levantamento. Em janeiro, o patógeno foi encontrado em 80% a 90% dos pontos pesquisados.

O monitoramento tem como base a eliminação do coronavírus nas fezes das pessoas infectadas, o que faz com que o patógeno possa ser encontrado no esgoto. Além de verificar a presença ou ausência do vírus em tubulações e estações de tratamento de esgoto, os pesquisadores analisam a quantidade de material genético viral presente nas amostras.

Os dados são utilizados para produzir mapas de calor, caracterizando a transmissão nas diferentes regiões da cidade.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

SP: motoristas e cobradores de ônibus começam a ser vacinados

Motoristas e cobradores de ônibus municipais e intermunicipais do estado de São Paulo começaram a ser vacinados nesta terça-feira. Vão receber a vacina as pessoas com mais de 47 anos, e a previsão é imunizar 165 mil trabalhadores.

Baixar arquivo
Saúde

Câmara discute autorização do cultivo da maconha para uso medicinal

Agressão e bate-boca marcaram a discussão na Câmara dos Deputados sobre o projeto de lei que autoriza o cultivo da maconha para fins medicinais e a votação da medida foi adiada.

Baixar arquivo
Segurança

Golpe! Falsários enviam carta informando sobre supostas indenizações

Mais um golpe na praça. Tem gente se passando por representante do Ministério da Economia e enviando uma carta para contribuintes informando sobre supostas indenizações ou resgate de contribuições previdenciárias.

Baixar arquivo
Internacional

Consulado do Japão oferece 6 tipos de bolsas de estudo a brasileiros

As oportunidades são para cursos de graduação com duração de 5 anos; escola técnica com previsão de formação em 4 anos e cursos profissionalizantes com duração de 3 anos.

Baixar arquivo
Saúde

Prefeitura do Rio vacina pessoas a partir de 41 anos com comorbidades

A partir desta semana, a Prefeitura do Rio de Janeiro passa a vacinar duas faixas etárias por dia contra a covid-19. A imunização será para quem tem 42 e 41anos e tem comorbidades. Profissionais de saúde também devem procurar os postos de vacinação de acordo com a idade.

Baixar arquivo
Cultura

RJ: Palacete do Museu Histórico da Cidade reabre após dez anos fechado

Depois de uma década fechado, o Palacete do Museu Histórico da Cidade, na Gávea, zona sul do Rio de Janeiro, foi reaberto nesta terça-feira (18), que comemora o Dia Internacional dos Museus.

Baixar arquivo