Abril verde lembra vítimas de acidentes e doenças no trabalho

Publicado em 28/04/2021 - 08:06 Por Sayonara Moreno, Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Hoje, aposentado depois de perder 25% dos movimentos do braço, após acidente de trabalho, o repórter cinematográfico Marcelo Vasconcelos teve múltiplas fraturas no braço esquerdo, há mais de dez anos, enquanto montava a iluminação de um estúdio de televisão, em Brasília. Em meio a cirurgia e tratamentos, Marcelo, hoje com 52 anos, ficou oito meses afastado do serviço. Ainda assim, conta que teve um longo caminho para garantir os direitos de quem se acidentou durante atividade do trabalho. Ele teve que recorrer a justiça para obter a aposentadoria.

Em todo o mundo, a cada 15 segundos, morre um trabalhador por acidente de trabalho ou doença adquirida no ambiente laboral. Isso supera dois milhões de mortes por ano. A estimativa é da OIT - Organização Internacional do Trabalho - que instituiu o Dia Mundial da Segurança e da Saúde no Trabalho, em 28 de abril. No Brasil, a data lembra o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho e o mês ganhou cor: é o abril verde.

A Coordenadora do programa Trabalho Seguro do Tribunal Superior do Trabalho, Delaide Arantes, destaca a responsabilidade de empregadores, em parceria com todas as camadas da sociedade, na defesa do trabalho seguro.

O Observatório Digital de Segurança e Saúde no Trabalho, parceria da OIT com o Ministério Público do Trabalho, aponta que, somente em 2020, mais de 400 mil pessoas se acidentaram durante o exercício da função. E quase duas mil pessoas morreram.

Desde 2012, as atividades de atendimento hospitalar representaram 10% de acidentes desse tipo. Entre 2012 e 2019, a maior parte dos acidentes no local de trabalho foi provocada por máquinas e equipamentos, o equivalente a 15% do total. Em 2020, subiu para 18%.

Os custos ao Estado também são altos, quando o ambiente de trabalho não é seguro para o trabalhador. O Observatório mostra que o INSS desembolsou R$ 100 bilhões, desde 2012, para cobrir gastos referentes a mais de cinco milhões de acidentes e doenças laborais.

Edição: Leila Santos/ Beatriz Arcoverde

Últimas notícias
Justiça

Justiça nega pedido de habeas corpus do ex-vereador Dr. Jairinho

A defesa pediu que sua prisão fosse substituída por monitoramento eletrônico. O ex-vereador está preso desde abril do ano passado, acusado da morte do menino Henry Borel, de 4 anos.

Baixar arquivo
Economia

Rio de Janeiro terá primeira planta de geração de hidrogênio verde

O estado do Rio de Janeiro terá a primeira planta para geração de hidrogênio verde no país.

Baixar arquivo
Geral

Frente fria vai trazer fortes chuvas no norte da região Nordeste

O alerta laranja para perigo no acumulado de chuva é do Instituto Nacional de Meteorologia e vale até domingo (22). As chuvas fortes, também devem atingir o norte do Pará, do Amazonas e Roraima, e todo o Amapá.

Baixar arquivo
Saúde

Portugal tem aumento de 33% no número de mortes por covid-19

País tem crescimento de casos de contágio e de mortes por Covid-19 nos últimos sete dias. Para os especialistas, o motivo é o avanço da linhagem BA.5 somado ao fim da obrigatoriedade do uso da máscara.

 

Baixar arquivo
Saúde

Turmas da UFMG suspendem aulas presenciais após casos de covid

O protocolo da universidade orienta a suspensão das atividades presenciais quando são notificados pelo menos três casos de coronavírus em uma mesma turma, no intervalo de uma semana.

Baixar arquivo
Justiça

Flordelis: Justiça nega solicitação para transferir julgamento

Flordelis está com o julgamento marcado no Júri Popular para o próximo dia 06 de junho. A ex-deputada é acusada de ter participado do assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019.

Baixar arquivo