Número de psicólogos cadastrados para teleatendimento triplica no país

Publicado em 07/09/2021 - 08:30 Por *Sayonara Moreno - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Declarada há cerca de um ano e meio, a pandemia de covid-19 já levou a vida de mais de quatro milhões de pessoas, em todo o planeta. Hospitais superlotados, famílias em luto, pessoas adoecidas isoladas, distanciamento social, fechamento de comércios, desemprego. Essa é a realidade imposta pelo coronavírus e suas variantes com altas taxas de contágio e letalidade.

Com a pandemia, veio o aumento de casos de adoecimento e sofrimento mental das pessoas. A presidente do Conselho Federal de Psicologia, Ana Fernandes, explica que é preciso ficar atento aos sinais de sofrimento e quando isso precisa de tratamento. Segundo Fernandes, o sofrimento não pode gerar prejuízos na sua vida prática. 

Depois de mais de 20 milhões de pessoas que já tiveram covid, no Brasil, e mais de 500 mil que perderam a vida, já se sabe que o medo e a incerteza podem gerar danos psicológicos, que demandam apoio profissional. A servidora pública de Brasília, Karine Ferreira, conta que começou a fazer terapias online, durante a quarentena, porque desenvolveu depressão e, agora, se sente melhor, diante do acompanhamento profissional. Ela estava com transtornos de ansiedade e mesmo sem a proximidade de um terapeuta de forma presencial, a terapia online tem ajudado Ferreira a continuar a vida.

O Conselho Federal de Psicologia não tem o levantamento de quantas pessoas passaram a buscar o atendimento psicológico, no último ano. No entanto, viu disparar o número de profissionais que se cadastraram na plataforma e-psic, ferramenta obrigatória para psicólogos que atendem online. Ana Ferreira, que preside o conselho da categoria, conta que, desde o início da pandemia, o número de psicólogos cadastrados para atendimento online mais que triplicou. 

Segundo o Conselho, independente da forma em que é feito o atendimento, seja presencial ou online, todos os profissionais devem seguir o código de ética da profissão. A presidente da entidade, Ana Fernandes, explica que os danos da pandemia e os contextos inseridos na atual situação são sérios e que a saúde mental precisar ser olhada com mais atenção pela sociedade e nas políticas públicas. Além disso, é preciso ter percepção de si mesmo: observar quando algo não está bem e notar os sinais para procurar ajuda.

*Com produção de Dayana Victor.

Edição: Nádia Faggiani / Guilherme Strozi

Últimas notícias
Geral

Postos de gasolina são investigados por propaganda enganosa

Para evitar propagandas enganosas de descontos em postos de combustível, o Ministério da Justiça e Segurança Pública começou uma investigação sobre atuação de duas grandes redes de postos.

Baixar arquivo
Esportes

CBF divulga equipes da SuperCopa do Brasil de Futebol Feminino

Corinthians, Cruzeiro, Esmac, Flamengo, Grêmio, Internacional, Palmeiras e Real Brasília são as equipes que disputarão a primeira edição da competição, que deve acontecer entre os dias 6 e 13 de fevereiro.

Baixar arquivo
Política

Audiência pública analisa piso salarial para enfermeiros e categoria

Após acordos internos para a aprovação do texto, o valor passou para R$ 4.750 para enfermeiros, 70% desse valor para técnicos de enfermagem e 50% para auxiliares e parteiras. Sem depender de jornada semanal trabalhada.

Baixar arquivo
Esportes

Série A: confira os resultados dos jogos que finalizaram a 37ª rodada

A classificação do Campeonato Brasileiro traz o Atlético Mineiro em primeiro, com 84 pontos; em segundo o Flamengo, com 71 e em terceiro o Palmeiras, com 63.

Baixar arquivo
Saúde

STF cobra medidas para barrar novas contaminações de Covid

O Ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, determinou que em 48h o governo federal decida sobre adoções de medidas para barrar novas contaminações de Covid a partir de passageiros vindos do exterior.

Baixar arquivo
Esportes

Confira os jogos de futebol desta segunda-feira

Ás 19h, o São Paulo enfrenta o Juventude e o Atlético Paranaense enfrenta o Palmeiras. Às 20h, o Flamengo recebe o Santos no Maracanã e Internacional e Atlético Goianiense jogam no Sul. O Cuiabá recebe o Fortaleza em Mato Grosso. E para fechar, às 21h, a Chapecoense vai enfrentar o Sport.

Baixar arquivo