Jogo de computador pode estimular atenção em crianças com autismo

Publicado em 27/09/2021 - 20:00 Por Eliane Gonçalves - Repórter da Rádio Nacional - São Paulo

CPAT é a sigla em inglês para Programa Computadorizado de Treinamento de Atenção. Uma espécie de videogame que está sendo testado em crianças com autismo, e que tem mostrado resultados promissores.

A tecnologia foi desenvolvida por pesquisadores da universidade de TelAviv, em Israel, e Birghman, na Inglaterra, para crianças com TDAH, o transtorno de deficit de atenção.

Una vez que mais da metade das crianças com autismo também enfrentam déficit de atenção, pesquisadores brasileiros resolveram testar os games em crianças e adolescentes com espectro autista.

Ao todo, 26 crianças entre 8 e 14 anos foram acompanhadas em sessões de jogos de computadores. 14 delas usaram os jogos do CPAT. 12 tiveram acesso a outros tipos de videogames. Antes de começarem as sessões, as crianças dos dois grupos tinham nível acadêmico e sintomas de autismo similares.

Depois de 2 meses, todos os voluntários que usaram o CPAT tiveram desempenho melhores em testes de atenção, escrita, leitura, matemática e de inteligência.

Os resultados foram publicados na revista Autism Research, uma da revistas científicas da área mais importantes do mundo.

Para Maria Cristina Teixeira, professora da Universidade Mackenzie e pesquisadora do Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo, a grande vantagem da tecnologia é que ela é de fácil acesso e pode ser usada em larga escala.

O atendimento especializado para pessoas com autismo é um desafio no país. Em 2015, um estudo com 1.000 famílias com crianças, jovens ou adultos com autismo, mostrou que 37% delas não recebiam qualquer tipo de atendimento especializado.

O estudo com o CPAT ainda é piloto e por enquanto só está acessível para crianças e adolescentes voluntários que participam da pesquisa. Mas Maria Cristina fala em novos desdobramentos da pesquisa que prometem ampliar o acesso.

Além disso, outras modalidades de jogos, em formato de cartas, estão sendo desenhadas para crianças mais novas. Segundo a OMS, a Organização Mundial de Saúde, uma cada 160 crianças no mundo é portadora de algum grau de autismo.

Edição: Roberto Piza / GT Passos

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Direitos Humanos

Lançada no Rio a Campanha Natal sem Fome que completa 27 anos

Com expectativa de arrecadar R$ 30 milhões em doações para a compra de alimentos,  a ONG Ação da Cidadania, lançou neste domingo, no Rio, a campanha “Natal sem Fome”.

Baixar arquivo
Economia

Nascidos em outubro recebem a 6ª parcela do Auxílio Emergencial 2021

Os recursos serão creditados na Poupança Social Digital e esse público pode sacar ou transferir o dinheiro por meio do aplicativo Caixa Tem e na rede lotérica de todo o país.

Baixar arquivo
Saúde

Dia D disponibiliza a crianças e adolescentes 18 tipos de vacinas

A campanha de multivacinação vai até o dia 29 de outubro e visa aumentar a cobertura vacinal no país, que tem caído desde 2015, quadro que se agravou durante a pandemia.

Baixar arquivo
Geral

Governo baiano aumenta gratificação por armas retiradas de circulação

O estado multiplicou por quatro a gratificação dada por cada arma retirada de circulação pelas polícias civil e militar. A medida, segundo o governador Rui Costa, é para valorizar a produtividade policial no enfrentamento à criminalidade.

Baixar arquivo
Saúde

STF restabelece exigência de passaporte da vacina em Macaé, no RJ

A decisão atende a pedido do município. Com isso, volta a valer o decreto que exige a apresentação do comprovante de vacinação contra a covid-19 para o acesso e permanência em estabelecimentos.

Baixar arquivo
Saúde

Rio suspende aplicação de dose de reforço contra covid-19

A Secretaria Municipal de Saúde informou que a medida foi necessária porque houve mudanças no cronograma de entrega do imunizante da Pfizer. E que a vacinação só será retomada após a entrega de novas remessas.

Baixar arquivo