Brasil já realizou oito transplantes de pulmão devido a covid-19

Publicado em 16/11/2021 - 09:00 Por Daniella Longuinho* - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

O Brasil já realizou oito transplantes de pulmão em pacientes acometidos pela covid-19. Três deles no Instituto do Coração de São Paulo, quatro no Hospital Israelita Albert Einstein e um na Santa Casa de Porto Alegre, a maior parte pelo SUS.

Para entender sobre esse procedimento raro, conversamos com o cirurgião Marcos Samano, coordenador médico do Albert Einstein.  O especialista explica que transplantes pulmonares normalmente são realizados para doenças pulmonares crônicas, que evoluem com necessidade de oxigênio suplementar, sem um tratamento de base disponível. 

No caso da covid-19, o transplante é indicado porque a doença acomete os pulmões de maneira aguda, ou seja, de forma súbita e de rápida evolução; o paciente tem lesão pulmonar irreversível e ao mesmo tempo está em situação grave, muitas vezes precisando de suporte como intubação.    

Diante do aumento de pacientes com esse tipo de acometimento e sem uma diretriz nacional, o Hospital Albert Einstein elaborou critérios para pacientes aptos para o transplante de pulmão.

Marcos Samano ressalta que o tempo médio de espera para um transplante de pulmão no país é de dois anos. Além da alta demanda, muitos doadores de pulmão estão intubados e sob ventilação mecânica, o que pode infectar o órgão antes do transplante. O médico explica que no caso de pacientes acometidos pela covid, critérios de priorização precisam ser discutidos, levando em consideração as condições clínicas dos candidatos. 

A reabilitação do paciente após um transplante pulmonar pós-covid é o principal desafio destacado pelo dr. Samano, em virtude do longo período de internação em UTI antes do procedimento. Além disso, a presença de anticorpos contra enxertos torna o procedimento até dez vezes mais complexo do que numa condição habitual.

Das oito cirurgias realizadas no país, quatro pacientes não resistiram. Algumas mortes aconteceram 30 dias após os transplantes de pulmão por outras complicações da covid-19.

Com produção de Michelle Moreira

Edição: Bianca Paiva - GT Passos

Últimas notícias
Política

Governo estuda propor PEC para reduzir preços de combustíveis

Com a mudança constitucional, o governo não seria obrigado a compensar a redução dos impostos sobre combustíveis com a elevação de outros tributos, como determina a Lei de Responsabilidade Fiscal. 

Baixar arquivo
Educação

Enem 2022 vai ocorrer dias 13 e 20 de novembro

As provas do ENEM 2022 - o Exame Nacional do Ensino Médio - devem acontecer nos dias 13 e 20 de novembro.

Baixar arquivo
Economia

Paulo Guedes diz que PIB deve crescer em 2022

A declaração do ministro foi feita durante a participação dele no Fórum Econômico Mundial, que acontece em Genebra, na Suíça, no painel sobre as Perspectivas Econômicas Globais.

Baixar arquivo
Esportes

Desafio do técnico do Corinthians é armar meio-campo

Sylvinho descarta Paulinho como 1º volante e vê pressão como natural. Técnico do Corinthians crê que protagonistas do time podem atuar juntos.

Baixar arquivo
Política

Olinda Bolsonaro, mãe do presidente da República, morre aos 94 anos

Após a morte da mãe, na madrugada desta sexta-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro (PL) cancelou compromissos em viagem à Guiana – país que faz fronteira com a região Norte do Brasil – e retornou ao país.

Baixar arquivo
Geral

Covid: Na Bahia servidores são afastados por não comprovarem vacinação

O governo da Bahia publicou no Diário Oficial as portarias que orientam o afastamento temporário de 283 servidores de 13 órgãos e secretarias do estado, por não comprovarem a vacinação contra a covid-19.

Baixar arquivo