Imunização em massa no Rio atesta efetividade de vacina da AstraZeneca

Publicado em 23/11/2021 - 10:55 Por Lígia Souto - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

Um estudo realizado pela Fundação Oswaldo Cruz no Complexo de Favelas da Maré, no Rio de Janeiro, atestou a capacidade de proteção da primeira dose da vacina AstraZeneca contra a covid. Os resultados indicam que, passados 21 dias da aplicação do imunizante, a efetividade contra casos sintomáticos da doença chegou a 42,4%.

Para os pesquisadores responsáveis pelo estudo, o resultado confirma avaliações anteriores para a primeira dose no contexto de circulação das variantes Gama ou Delta do novo coronavírus. Eles consideram bom o índice alcançado, que garante a capacidade da vacina de conter os registros sintomáticos de covid, mas alertam que a segunda dose é essencial para ampliar a proteção.

Um recorte por faixa etária também foi divulgado pela Fiocruz: os jovens tiveram maior proteção do que os mais velhos. Na população abaixo de 35 anos, a efetividade alcançou 57,5%. Acima dessa idade, a proteção caiu para 34,8%. Mas mesmo assim, foi verificada melhora ao longo do tempo. Ainda de acordo com o estudo feito no Complexo da Maré, a efetividade em toda a população acima de 18 anos chegou a 58,9% no período de 42 a 55 dias, após a primeira dose e passou a cair depois disso.

O Complexo da Maré reúne 17 comunidades, na zona norte carioca, onde moram cerca de 130 mil pessoas. Para aferir a efetividade da imunização, o estudo comparou pacientes que testaram positivo para covid-19 com aqueles que apresentaram resultado negativo para a infecção. O período abordado, entre 17 de janeiro e 14 de setembro, caracterizou-se por uma predominância das variantes Gama e Delta.

A vacinação em massa no conjunto de favelas foi uma ação integrada, da Fiocruz, a Secretaria Municipal de Saúde do Rio e a ONG Redes da Maré, e teve sua primeira etapa realizada em 29 de julho.

Ainda de acordo com a Fiocruz, a pesquisa no Complexo da Maré é um trabalho pioneiro, voltado para estimar a proteção da vacina sobre a população de uma área vulnerabilizada e foi muito afetada pela pandemia. 

Edição: Leila Santos/Edgard Matsuki

Últimas notícias
Economia

Carlos França afirma que entrada do Brasil na OCDE trará investimentos

O ministro das relações exteriores, Carlos França afirmou que a entrada do Brasil na OCDE vai ajudar a trazer investimentos estrangeiros e criar um ambiente de negócios favorável ao país.

Baixar arquivo
Saúde

Boletim da Fiocruz aponta aumento de casos de covid em todo o país

São 25 unidades da federação que apresentam ao menos uma macrorregião de saúde com nível de casos semanais de Síndrome Respiratória Aguda Grave considerado muito alto ou extremamente alto. 

 

Baixar arquivo
Saúde

Hospitais federais do RJ vão receber mais 1.700 profissionais de saúde

Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro tem cobrado a realização de concursos públicos para substituir de forma definitiva os profissionais que atuam com contratos temporários.

Baixar arquivo
Política

Voo com 211 brasileiros deportados dos EUA chega ao Brasil

Coordenadoria da Infância e Juventude do TJ-MG informou que 90 crianças que desembarcaram do voo humanitário estavam acompanhadas por pelo menos um responsável com vínculo biológico e que nenhuma precisou ir para abrigos.

Baixar arquivo
Geral

Trotes para serviços de emergência viram multa no Acre

Nos últimos três anos, o Acre registrou mais de 15 mil trotes. E esse não é um problema que atinge somente os serviços de urgência no estado.

Baixar arquivo
Economia

Aumento de contaminações por covid desacelera crescimento do turismo

A onda da pandemia de covid-19 provocada pela variante ômicron fez com que destinos turísticos muito procurados no país tivessem redução na oferta de voos diários ao longo do mês de janeiro.

Baixar arquivo