Mais de 1 milhão de pessoas são portadoras de vitiligo no Brasil

Publicado em 20/01/2022 - 20:57 Por Daniella Longuinho - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Com a hashtag “Não me afeta”, desde 2017, a psicóloga amazonense Carolina Sequeira, de 32 anos, usa as redes sociais para reunir fotos e incentivar o debate sobre o vitiligo. A campanha surgiu após uma página de memes fazer uma postagem preconceituosa sobre uma pessoa com a doença.

Aos 18 anos, Carolina Sequeira teve o diagnóstico de vitiligo. Para ela, no início foi difícil aceitar ser portadora de uma doença crônica. Mesmo assim, ela buscou tratamento com dermatologistas, inclusive bem distante de casa, no Rio de Janeiro, além de acompanhamento psicológico, e agora lida bem com a condição.

O dermatologista e professor aposentado da Universidade de Brasília Roberto Azambuja explica que o vitiligo é uma doença não contagiosa caracterizada pela perda de pigmentação da pele que provoca áreas brancas. O médico ressalta que a causa da doença não é conhecida, apenas os fatores desencadeantes.

O médico explica que o vitiligo pode tomar várias formas: dos dois lados do corpo; com apenas uma mancha que não aumenta nem desaparece; de um lado só, seguindo o trajeto de um nervo; e há também o tipo progressivo, que vai aumentando até atingir toda a pele. Sobre o tratamento, doutor Azambuja explica que é individualizado e demorado.

O especialista ressalta que o vitiligo vulgar não tem sintomas físicos, havendo o risco de queimadura quando as manchas são extensas e o paciente não toma os devidos cuidados com a exposição solar. Já os sintomas psicológicos atrapalham principalmente aqueles que se sentem envergonhados e rejeitados por quem não conhece a doença.

Além de buscar ajuda profissional, conversar sobre a doença e manter relações sociais são estratégias usadas pela psicóloga Carolina Sequeira.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia, mais de um milhão de pessoas são portadoras do vitiligo no país. A doença pode surgir em qualquer idade, mas é mais frequente até os 20 anos.

Edição: Roberto Marques Piza / Guilherme Strozi

Últimas notícias
Pesquisa e Inovação

Nos EUA, empresa Space X coloca em órbita dois satélites brasileiros

Os equipamentos, chamados Carcará I e II, fazem parte da primeira etapa do Projeto Lessonia, desenvolvido pela Força Aérea Brasileira.

Baixar arquivo
Economia

Micro e pequenas empresas vão ter acesso a novos empréstimos

Micro e pequenas empresas terão oportunidade de pegar novos empréstimos. Nesta quarta-feira, foi sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro  o projeto que expande o Pronampe, Programa Nacional de apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte.

Baixar arquivo
Economia

Câmara aprova teto de 17% do ICMS sobre combustíveis e energia

A proposta limita em 17% a tributação de combustíveis, gás de cozinha, energia elétrica, comunicações e transporte como serviços essenciais.

Baixar arquivo
Geral

IBGE abre novas seleções para preencher mais 353 vagas do Censo 2022

O IBGE abriu nesta quarta-feira  processos seletivos complementares para a contratação temporária de profissionais em 159 municípios de 15 estados que vão atuar no Censo 2022.

Baixar arquivo
Geral

Mega-Sena acumula e deve pagar R$ 100 milhões

O concurso 2.484 da Mega-Sena, realizado nesta quarta-feira , não teve acertadores das seis dezenas. Os números sorteados foram: 11 - 14 - 36 - 41 - 54 - 59.

Baixar arquivo
Cultura

Rádio Nacional do RJ pode ser declarada Patrimônio Imaterial do Estado

A Rádio Nacional do Rio de Janeiro poderá ser declarada Patrimônio Histórico e Cultural Imaterial do Estado. Um projeto de lei, de autoria dos deputados estaduais Mônica Francisco, do PSOL, e Waldeck Carneiro, do PSB, foi aprovado na Assembleia Legislativa.

Baixar arquivo