Criança yanomami de 1 ano morre de desnutrição em Roraima

Óbito é fruto de crise humanitária vivida pela etnia

Publicado em 05/02/2023 - 16:31 Por Ana Graziela Aguiar - enviada especial da TV Brasil - Boa Vista (RR)

Uma criança de apenas um ano e cinco meses de idade morreu, neste domingo (5), na Terra Indígena Yanomami, em Roraima, vítima de desnutrição grave e desidratação.

A informação foi repassada por Júnior Hekurari, presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena Yanomami e Ye'Kuana (Codisi-YY), uma das principais lideranças da região de Surucucu, no extremo Oeste do estado e próxima à fronteira com a Venezuela.  

De acordo com o relato, a criança estava em estado grave desde sábado (4). As equipes de saúde pediram sua remoção imediata para Boa Vista, mas o mau tempo impediu a decolagem.

Ela era da região Haxiu, que fica a cerca de 15 minutos de helicóptero do polo base de Surucucu, onde há um aeródromo e um pelotão de fronteira do Exército Brasileiro. 

Afetados pela presença do garimpo ilegal em suas terras, os indígenas yanomami têm sofrido com casos de desnutrição e doenças como malária e pneumonia.

Nos últimos quatro anos, foram registradas 570 mortes de crianças no território. 

Base Aérea

Em visita a Roraima, a ministra dos Povos Indígenas, Sonia Guajajara, afirmou que a base aérea no Surucucu vai ser reestruturada para que possa receber aviões de maior porte. A medida vai possibilitar levar ainda a infraestrutura para montar um hospital de campanha na região. Ela não estipulou prazo para a efetivação dessas medidas.

A pista de Surucucu não opera por instrumentos e só permite voo visual, o que limita o acesso em horário noturno ou com mau tempo.   

Remoção de pacientes

De acordo com o Centro de Operações Emergenciais (COE), colegiado interministerial criado pelo governo federal, em janeiro, foram removidos 223 pacientes da terra indígena para a capital do estado.

No balanço mais recente, o COE informou também que a Casa de Saúde Indígena (Casai), em Boa Vista, abriga, no momento, 601 yanomami, entre pacientes e seus acompanhantes.

Além disso, há 50 indígenas internados, no Hospital Geral de Roraima (HGR) e no Hospital da Criança Santo Antônio (HCSA), ambos na capital.

Edição: Kelly Oliveira (Agência Brasil) e Luiz Claudio Ferreira (web)

Últimas notícias
Política

Há 92 anos as mulheres conquistavam o direito de votar no Brasil

No Brasil também há uma legislação que determina cota mínima de gênero para candidatura nas eleições legislativas. 

Baixar arquivo
Geral

Polícia Federal prende suspeito por tentar invadir Palácio da Alvorada

O presidente Lula estava dentro da residência oficial no momento no incidente 

Baixar arquivo
Direitos Humanos

MDHC rechaça fake news sobre tráfico de crianças na Ilha do Marajó

O Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania divulgou nota alertando para a propagação de fake news com denúncias sobre a exploração sexual e o tráfico de crianças na Ilha do Marajó, no Pará.

Baixar arquivo
Segurança

Agentes da Força Nacional reforçam buscas por fugitivos em Mossoró

Mais de 500 polícias de diversas forças compõem a força tarefa de buscas por Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento. Os dois usaram ferramentas de uma obra que era realizada no presídio para fugir. 

Baixar arquivo
Esportes

Justiça Desportiva pune Sport por ataque a ônibus do Fortaleza

A decisão do presidente do tribunal, José Perdiz, reconheceu que o Sport, como clube mandante da partida, não se comprometeu com a segurança dentro e fora do estádio. Yuri Romão, presidente do clube, lembrou de casos recentes de ataques a ônibus de adversários que não tiveram a mesma punição 

Baixar arquivo
Geral

Terminal Gentileza é inaugurado no Rio

O terminal vai conectar os serviços do mais novo corredor de BRT, o Transbrasil, com o VLT e linhas de ônibus municipais. O nome do terminal faz referência a José Datrino, o Profeta Gentileza, que ficou conhecido por pinturas com mensagens em colunas de viadutos no Rio

Baixar arquivo