Brasil deve recuperar certificado de eliminação do sarampo

Publicado em 11/12/2023 - 12:50 Por Priscila Thereso* - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

Há um ano sem nenhum caso novo de sarampo diagnosticado, o Brasil deve recuperar, nos próximos meses, o certificado de eliminação da doença. A afirmação foi feita pelo diretor da Organização Pan-Americana de Saúde, Jarbas Barbosa. O país recebeu certificado de eliminação do sarampo em 2016 da Organização Mundial da Saúde, mas acabou perdendo, devido a um surto da doença, explica Jarbas Barbosa.

"Graças às vacinas nós conseguimos eliminar doenças e nisso as Américas têm tido um papel de liderança importante no mundo. Tivemos a primeira região do mundo a ter o Certificado Regional de Eliminação do Sarampo, que está suspenso desde 2018, porque tivemos um surto no Brasil e um surto na Venezuela. O surto na Venezuela já foi controlado, o Brasil já se encontra há um ano sem nenhum caso novo diagnosticado, o que nos permite também ter uma esperança muito grande de que nos próximos meses a comissão de verificação possa certificar novamente o Brasil e nós voltemos a ter o status de região livre do sarampo."

O sarampo pode ser evitado com a imunização da população. A ministra da Saúde, Nísia Trindade, afirmou que, desde 2016, o Brasil enfrenta o fenômeno da hesitação vacinal, com campanhas de desinformação que fazem com que a população deixe de buscar a imunização e a cobertura vacinal caia. A ministra destaca o trabalho que tem sido realizado junto a sociedade no combate às notícias falsas.

"Nós instituímos essa plataforma, Saúde Com Ciência, como uma estratégia de governo interministerial para poder esclarecer a população e também identificar práticas criminosas, de desinformação, de disseminação de notícias falsas e que, portanto, fere o princípio também da democracia que é a proteção coletiva, que é o direito de todos à saúde."

Segundo Jarbas Barbosa, também é preciso adotar outras medidas para ampliar o alcance da vacinação, como sensibilizar os profissionais de saúde, monitorar as coberturas vacinais e ampliar a oferta em alguns lugares, identificando as barreiras da vacinação. 

"Eu creio que iniciativas cada vez mais precisam ser feitas para que nós possamos identificar bairro por bairro, trabalhar não com a média de cobertura de uma cidade, a média de cobertura da cidade do Rio de Janeiro não nos conta nada. Porque a média pode ser adequada, mas nós temos em várias áreas do Rio de Janeiro uma cobertura muito baixa. Então ter novos sistemas de informação, analisar os dados e identificar as barreiras e adotar estratégias para superar essas barreiras também, eu creio, que fazem parte desse processo de fortalecimento da vacinação." 

Informações preliminares do Ministério da Saúde, que devem ser divulgadas nos próximos dias, mostram que a cobertura vacinal no país voltou a aumentar este ano.

* Com colaboração de Vitor Abdala.

Edição: Nádia Faggiani/ Renata Batista

Últimas notícias
Segurança

Agentes da Força Nacional reforçam buscas por fugitivos em Mossoró

Mais de 500 polícias de diversas forças compõem a força tarefa de buscas por Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento. Os dois usaram ferramentas de uma obra que era realizada no presídio para fugir. 

Baixar arquivo
Política

Há 92 anos as mulheres conquistavam o direito de votar no Brasil

No Brasil também há uma legislação que determina cota mínima de gênero para candidatura nas eleições legislativas. 

Baixar arquivo
Geral

Polícia Federal prende suspeito por tentar invadir Palácio da Alvorada

O presidente Lula estava dentro da residência oficial no momento no incidente 

Baixar arquivo
Direitos Humanos

MDHC rechaça fake news sobre tráfico de crianças na Ilha do Marajó

O Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania divulgou nota alertando para a propagação de fake news com denúncias sobre a exploração sexual e o tráfico de crianças na Ilha do Marajó, no Pará.

Baixar arquivo
Esportes

Justiça Desportiva pune Sport por ataque a ônibus do Fortaleza

A decisão do presidente do tribunal, José Perdiz, reconheceu que o Sport, como clube mandante da partida, não se comprometeu com a segurança dentro e fora do estádio. Yuri Romão, presidente do clube, lembrou de casos recentes de ataques a ônibus de adversários que não tiveram a mesma punição 

Baixar arquivo
Geral

Terminal Gentileza é inaugurado no Rio

O terminal vai conectar os serviços do mais novo corredor de BRT, o Transbrasil, com o VLT e linhas de ônibus municipais. O nome do terminal faz referência a José Datrino, o Profeta Gentileza, que ficou conhecido por pinturas com mensagens em colunas de viadutos no Rio

Baixar arquivo