Rio de Janeiro registra queda no número de homicídios em março

Publicado em 29/04/2021 - 14:34 Por Tatiana Alves, Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

O estado do Rio de Janeiro registrou em março deste ano 313 homicídios dolosos. O número representa uma queda de 16% na comparação com março de 2020 e é o menor para o mês em toda a série histórica, iniciada em 1991. Os dados foram divulgados pelo Instituto de Segurança Pública.

O primeiro trimestre registrou queda de 13% no indicador, na comparação com 2020, com 920 vítimas, também o menor da série histórica. Segundo o ISP, a pandemia de covid-19 e as medidas de distanciamento social podem contribuir para essa queda, mas, por outro lado, o instituto aponta que uma maior exposição a fatores estressantes e uma menor vigilância policial podem facilitar a violência interpessoal.

As mortes por intervenção de agente do Estado somaram 453 no primeiro trimestre de 2021, um aumento de 4%, e 157 em março, 37% a mais do que o mesmo mês de 2020.

Em março, as forças de segurança do estado apreenderam 638 armas, sendo 43 fuzis, o que representa um aumento de 13% e de 19,4% nos fuzis na comparação com o mesmo mês de 2020.

Nos crimes contra o patrimônio, os roubos de veículos diminuíram 20% no primeiro trimestre do ano, com 6.871 casos, e queda de 3% em março, num total de 2.367 registros. Em relação ao roubo de carga,  foram 397 casos em março, um aumento de 9% na comparação com o mesmo mês de 2020, e 1.111 no trimestre, com queda de 18%.

Os roubos de rua, (roubo a transeunte, de celular e em coletivo) tiveram redução de 25% no acumulado do ano e de 8% em relação a março.

Para mais informações sobre os indicadores, acesse o site do ISP.

Edição: Vitória Elizabeth/ Beatriz Arcoverde

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

Inpi prioriza tecnologias e fármacos destinados ao combate da covid-19

O Inpi, órgão responsável pelas patentes no Brasil, está priorizando o trâmite de processos que sejam voltados para tecnologias e fármacos destinados ao combate ao novo coronavírus. O objetivo é acelerar o exame de pedido de patentes de produtos relacionados à covid-19.

Baixar arquivo
Saúde

Butantan anuncia que IFA da Coronavac chega na próxima semana

  1. O Instituto Butantan anunciou que deve receber dia 26 de maio, um novo lote do IFA, o insumo farmacêutico ativo, usado para a produção da Coronavac. A previsão é de que a China envie quatro mil litros do insumo, o que daria para produzir cerca de 6,7 milhões de doses da vacina.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Covid: pandemia agrava situação de vulnerabilidade da população LGBTI

A pandemia da covid-19 fez com que a situação de vulnerabilidade social de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e travestis se agravasse. O alerta, feito nesta segunda-feira, Dia Internacional de Luta contra a LGBTfobia, é do coordenador do grupo Arco Íris e diretor da aliança nacional LGBTI, Claudio Nascimento.

Baixar arquivo
Economia

Lei para afastamento de grávidas das funções presenciais gera duvidas

A lei que determina o afastamento de mulheres grávidas de atividades presenciais durante a pandemia tem gerado dúvidas entre as trabalhadoras que exercem funções que não podem ser feitas à distância, como é o caso das empregadas domésticas.

Baixar arquivo
Economia

Monitor do PIB da FGV prevê crescimento de 1,7% no primeiro trimestre

O Monitor do PIB da Fundação Getúlio Vargas prevê crescimento de 1,7% na economia brasileira nesse primeiro trimestre do ano, em comparação ao quarto trimestre de 2020. E o resultado positivo está sendo calculado já considerando a retração de 2,1% em março, com relação a fevereiro.

Baixar arquivo