Uso de reconhecimento facial é visto com preocupação por especialistas

Rio de Janeiro investiu R$ 18 milhões na tecnologia

Publicado em 08/01/2024 - 16:35 Por Solimar Luz - repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

O uso do reconhecimento facial pelas forças de segurança vem ganhando espaço nas cidades brasileiras. No Rio de Janeiro, o sistema de videomonitoramento da polícia começou a funcionar no Réveillon e deve ser usado também no Carnaval, vias expressas e túneis. A expectativa é que até o fim do semestre esteja em toda a orla carioca. O investimento feito foi de R$ 18 milhões.

As imagens captadas são processadas por um software que faz a checagem no Banco de Mandados e enviam alertas para os policiais que estão na rua. Uma falha no processo pode fazer com que uma pessoa seja abordada ou mesmo presa de forma equivocada, como aconteceu na última semana, quando duas pessoas foram presas e depois soltas porque não havia mandado de prisão em aberto contra elas, no banco de dados da Justiça.

Por erros como esses, a tecnologia tem dividido opiniões, não só no Rio de Janeiro, mas também em outros estados, que também utilizam o sistema de reconhecimento facial para prisão de suspeitos. 

Pablo Nunes, doutor em Ciência Política e coordenador do Panóptico, projeto do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania, vê com preocupação o uso da tecnologia na Segurança Pública.

“Esses erros que aconteceram, que foram de atualização do Banco de Mandados, foram erros que aconteceram na primeira semana de utilização das câmeras, lá em 2019. Então, a gente tá falando de um erro que não é novo também e a gente, de maneira muito preocupante, vê a repetição, que coloca em risco exatamente os direitos dos cidadãos”, afirma.  

Ele destaca que, ao longo dos anos, os resultados têm mostrado um forte viés racial.

“Essas câmeras possuem algoritmos que fazem a identificação e o reconhecimento das faces humanas e já tem farta documentação, nacional e internacional, demonstrando que eles erram muito, principalmente com pessoas negras. E, mais especificamente, com mulheres negras, e é um nível de erro de mais de 30% pra mulheres negras, enquanto que pra homens brancos é menos de 1%, mostrando, exatamente, que há um viés racial muito forte também de gênero.  

Em nota, a Secretaria de Estado de Segurança Pública informou que "o sistema de reconhecimento facial utiliza um software com uma precisão muito grande, e se ele mostra alguma informação sobre uma pessoa com mandado de prisão em aberto é função da polícia chegar a esta pessoa e checar a informação. Essas medidas são tomadas com muito cuidado. E assim continuará sendo feito." 

Ainda segundo a nota, "as inconsistências do sistema podem ocorrer, por uma questão de atualização dos bancos de dados. E é por isso que a Secretaria de segurança pública está trabalhando para unificar e integrar estes bancos de dados (polícia, justiça e governo federal) para dar o máximo de automação a este processo e consequentemente mais rapidez nas abordagens".

 

Edição: Ana Lúcia Caldas / Fran de Paula

Últimas notícias
Geral

Tietasaura: nova espécie de dinossauro baiano é identificada

O espécime teria vivido no Recôncavo Baiano e foi batizado em homenagem ao romance de Jorge Amado. Os fósseis eram considerados perdidos, mas foram encontrados recentemente no Museu de História Natural de Londres. Ainda não há previsão de retorno para o Brasil.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Podcast Crianças Sabidas: 60 anos do golpe militar de 1964

A Radioagência Nacional lança o segundo episódio do podcast Crianças Sabidas, com jornalismo voltado para o público infantil. Neste episódio, 60 anos do golpe militar de 1964 , a jornalista Akemi Nitahara, que é autora da série de livros infantis Naomi e Anita, conta sobre o golpe e suas consequencias para o país por meio de músicas compostas na época. 

Baixar arquivo
Saúde

Anvisa decide pela proibição da venda de cigarros eletrônicos

De acordo com a Anvisa, estudos científicos mostram que os cigarros eletrônicos podem conter nicotina e liberam substâncias cancerígenas e tóxicas. Além disso, os dispositivos não são mais seguros que os cigarros convencionais.

Baixar arquivo
Geral

Rio de Janeiro será sede do Museu da Democracia

O Museu vai funcionar no prédio do atual Centro Cultural do Tribunal Superior Eleitoral, no centro da cidade. A concepção será feita pela Fundação Getúlio Vargas.

Baixar arquivo
Internacional

Entenda os riscos no conflito entre Israel e Irã

Ministério das Relações Exteriores do Brasil acompanha, com grave preocupação, episódios da escalada de tensões entre o Irã e Israel. 

Baixar arquivo
Geral

Greve: governo apresenta proposta de aumento salarial

Governo propõe aumento de 9% em janeiro de 2025 e mais 3,5% em maio de 2026. Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica diz que a proposta está aquém do pedido pelos servidores e que a orientação é seguir a greve.

Baixar arquivo