Rio tem grande procura por locais de votação para conselhos tutelares

Eleição continua até as 17h

Publicado em 01/10/2023 - 15:43 Por Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

As chuvas que ocorreram neste domingo (1º) não afugentaram os eleitores das zonas de votação para escolha dos novos conselheiros tutelares do município do Rio de Janeiro. Serão eleitos 195 representantes, sendo cinco titulares e cinco suplentes para cada um dos 19 conselhos instalados e em funcionamento na capital fluminense. Os novos conselheiros tutelares tomarão posse em janeiro de 2024.

Segundo informou à Agência Brasil o presidente interino do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Carlos Laudelino, houve muita procura de eleitores, na parte da manhã, querendo informações sobre os locais de votação. “Tem tido muita gente, em especial idosos, perguntando sobre os locais de votação e esclarecendo dúvidas”. Houve também denúncias de boca de urna, que foram encaminhadas à Guarda Municipal.

Rio de Janeiro (RJ), 01/10/2023 - Eleitores comparecem em posto de votação de eleição para conselhos tutelares, na Escola Municipal Celestino da Silva, região central da cidade. Foto:Tânia Rêgo/Agência Brasil
Eleitores comparecem a posto de votação de eleição para conselhos tutelares - Tânia Rêgo/Agência Brasil

Laudelino avaliou que, à tarde, o movimento vai recomeçar. “Como a maioria dos locais é em escolas municipais, quem se deslocou pela manhã já votou e saiu. Agora à tarde, deve acirrar. Muitos locais estão cheios. A chuva não atrapalhou, porque aconteceu em alguns pontos isolados”. Pela demanda de ligações feitas ao CMDCA para tirar dúvidas sobre o portal do Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-RJ), ele acredita que as pessoas estejam procurando informações para votar.

Apuração

A votação será encerrada às 17h, mas quem estiver na fila receberá uma senha para não deixar de votar. Carlos Laudelino informou que a apuração só começará a ser feita após a chegada dos boletins de finalização dos 19 conselhos do município ao local designado para essa finalidade, que é o centro de convenções Expo Mag, situado ao lado do Centro Administrativo São Sebastião (CASS), sede da prefeitura carioca, na Cidade Nova. A apuração deve terminar na madrugada, estimou o presidente interino do CMDCA. Dez escolas terão votação em papel, o que é uma novidade nessa eleição.

A coordenadora da Comissão Eleitoral do CMDCA, Patricia Coda, afirmou que o órgão está trabalhando para ter um resultado mais cedo do que na última eleição, quando os nomes dos conselheiros eleitos foram conhecidos somente na manhã do dia seguinte. De qualquer forma, adiantou que o resultado deste ano só será publicado no Diário Oficial da próxima terça-feira ((3).

Importância

Para a professora Isabela Mendes, da rede municipal de educação do Rio, a expectativa para essa eleição é boa. “Porque a gente precisa votar, até para eleger pessoas que representem a gente, que consigam atuar para nos ajudar”. Isabela salientou a importância dos conselheiros tutelares para ajudar os professores na atuação com os adolescentes e as crianças.

O bibliotecário da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Jairo de Melo Amora considera também a eleição para escolha dos novos conselheiros importante. Ele se queixou apenas da pouca divulgação e da dificuldade de informação para encontrar o local de voto e, ainda, sobre os candidatos. “Tudo foi muito mal divulgado; muito difícil de encontrar. Mas, nas duas últimas semanas, fui fazendo uma peneira, vi a lista de candidatos, olhei um por um e escolhi o candidato em que votar.”

Para o bancário da rede federal Rêneo Augusto, a expectativa em relação à eleição é a defesa do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), “o combate a compreensões estranhas ao nosso estatuto e o fortalecimento da base de educação pública também”.

Rio de Janeiro (RJ), 01/10/2023 - Jaciane Alves, trancista, votou na eleição para conselho tutelar, na  Escola Municipal Celestino da Silva, região central da cidade. Foto:Tânia Rêgo/Agência Brasil
A trancista Jaciane Alves votou na eleição para conselho tutelar, na Escola Municipal Celestino da Silva - Tânia Rêgo/Agência Brasil

A trancista Jaciane Alves foi votar levando a neta Maria Antonela. Ela contou que esta foi a primeira vez em que votou para conselheiros tutelares. “Eu não sabia dessa importância”, disse. Na verdade, Jaciane foi criada achando que Conselho Tutelar era uma coisa ruim. “Porque as pessoas achavam que, se chamasse os conselheiros tutelares era para tirar os filhos das mães. Eu tinha esse medo”. Hoje, ela tem uma consciência maior, “que eles cuidam dos direitos das crianças e dos deveres dos pais”. As entrevistas foram concedidas à Agência Brasil na Escola Municipal Celestino da Silva.

Apoio

A Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) está atuando neste domingo na eleição de conselheiros tutelares, a pedido do CMDCA. Ao todo, 297 garis e 60 líderes auxiliam no processo.

Em 226 locais de votação na cidade, 30 garis são responsáveis pelo transporte e pelo posicionamento das urnas eletrônicas. Além disso, 267 garis e 60 líderes estarão encarregados da manutenção da limpeza até o término do pleito, incluindo o local de apuração.

Todos os garis envolvidos no transporte das urnas receberam orientações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre os procedimentos corretos e cuidados necessários ao lidar com as urnas eletrônicas. Essas equipes também serão responsáveis pelo recolhimento das urnas após o encerramento da votação.

Edição: Juliana Andrade

Últimas notícias