Inflação volta a perder força em sete capitais, diz FGV

O índice caiu 0,13 ponto percentual, puxado pela tarifa de

Publicado em 24/04/2017 - 10:14 Por Marli Moreira - Repórter da Agência Brasil - São Paulo

Brasília - Os prédios do bairro Cruzeiro Novo têm os pilotis fechados por grades (Wilson Dias/Agência Brasil)

Habitação teve queda de 0,09% nos preços. Energia residencial caiu 2,67%Wilson Dias/Agência Brasil

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) atingiu alta de 0,31% na terceira prévia de abril, taxa que é 0,13 ponto percentual menor do que a variação apurada na segunda prévia do mês (0,44%). Esse resultado foi puxado pelo grupo habitação, com queda de 0,09% ante uma alta de 0,36% na segunda prévia do mês. A tarifa de eletricidade residencial caiu 2,67% depois de um aumento de 0,75%, no último levantamento.

A pesquisa em torno do IPC-S é feita pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) em sete capitais: Recife, Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Porto Alegre.

Dos oito grupos pesquisados, três apresentaram redução no ritmo de alta, três indicaram recuos e dois tiveram aumentos mais expressivos. Em educação, leitura e recreação, ocorreu forte desaceleração com a taxa passando de 0,37% para 0,02%.

Mais números da pesquisa

No grupo alimentação, o índice teve alta de 1%, ligeiramente abaixo da variação registrada na segunda prévia (1,06%) e, em despesas diversas, passou de 0,54% para 0,34%).

Foi constatada queda em vestuário (de -0,64% para -0,66%) e em outros dois grupos houve retrações com menos intensidade do que no último levantamento: comunicação (de-0,39% para 0,30%) e transportes (de -0,21% para -0,20%). Já em saúde e cuidados pessoais, o índice avançou de 0,94% para 0,96%.

Os itens de maior impacto inflacionário no período foram: tomate (54,21%); plano e seguro de saúde (0,99%); batata-inglesa (22,45%); refeições em bares e restaurantes (0,51%) e gás de botijão (3,53%).

Edição: Kleber Sampaio

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Idosos moradores do Lar São José, em Sobradinho, no Distrito Federal, recebem presentes de Natal
Direitos Humanos

Covid-19: mais de 330 abrigos de idosos já receberam doações

As instituições que já receberam as doações representam 67% dos abrigos cadastrados na primeira etapa da Campanha Solidarize-se, ação promovida pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Parque Nacional da Tijuca
Geral

Ingresso ao Parque Nacional da Tijuca está 80% mais barato

O desconto tem por objetivo estimular o turismo local e diminuir, a curto prazo, os impactos negativos no equilíbrio econômico-financeiro dos contratos, causados pela pandemia da covid-19.

nascentes devem ser protegidas
Geral

Prazo para inscrições no Prêmio ANA 2020 termina no sábado

Inscrições devem ser feitas pelo site da premiação. Cada participante pode inscrever mais de uma iniciativa. Além disso, poderão ser apresentados trabalhos indicados por terceiros.

Premiê britânico, Boris Johnson, deixa residência oficial em Londres
Internacional

Boris Johnson teme que Reino Unido perca poder se Escócia se separar

Escócia depositou 55% dos votos contra a independência em um referendo de 2014, mas o Partido Nacional Escocês, que governa a nação, quer outro pleito.

Incendios florestais entre Miranda e Corumbá BR 262 e MS 184
Geral

Engajamento da população é vital para evitar incêndio na natureza

Coordenador ambiental diz que a educação tem que começar desde os primeiros anos das crianças, tanto em casa quanto nas escolas.

ensino online, educação a distância
Educação

Professores passam a contar com apoio emocional durante pandemia

Pesquisa feita com 7.734 mil professores de todo o país este ano mostrou que 83% ainda se sentem pouco ou nada preparados para o ensino remoto e 50% se preocupam com a saúde mental.