Marinho: reforma da Previdência vai evitar pressão nas contas públicas

Secretário diz que aprovação será fundamental para recuperação do país

Publicado em 30/05/2019 - 22:23 Por Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil  - Rio de Janeiro 

O secretário de Previdência do Ministério da Economia, Rogério Marinho, disse que a reforma da Previdência não é uma panacéia para resolver os problemas da economia, mas será um ponto fundamental para a recuperação do país nos próximos anos. Ele participou de um seminário no Rio sobre a reforma do sistema previdenciário, na noite desta quinta-feira (30), e explicou como uma nova Previdência ajudará no crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) no futuro.

"A reforma não é uma panacéia. Não é ela que vai resolver a situação econômica do Brasil. Mas a reestruturação do sistema previdenciário vai evitar que continue a haver a pressão que existe hoje nas nossas contas públicas. Porque é a Previdência o gasto que mais sobe no país. O ano passado foram dispendidos pelo governo federal mais de R$ 700 bilhões nas áreas de Previdência e assistência. Enquanto que para a educação foram R$ 70 bilhões, dez vezes menos, e para a saúde, R$ 115 bilhões, seis vezes menos. Quanto maior essa pressão sobre o Orçamento, menor a capacidade do governo em fazer frente às demandas que são legítimas da população", disse.

Ouça  na Rádio Nacional:

Marinho disse que a aprovação da reforma da Previdência vai sinalizar aos investidores, internos e externos, um cenário mais estável e de fundamentos sólido, favorecendo o ingresso de recursos importantes para a retomada do desenvolvimento do país. 

"É evidente que quem vai investir no país, a médio e longo prazo, precisa ter sobretudo previsibilidade, segurança jurídica e a certeza que o país vai honrar seus compromissos. A reformas por si só não resolve os problemas econômicos do Brasil. Mas é o fundamento, a base do que eu denomino um ciclo virtuoso. A partir da reestruturação do sistema previdenciário, há possibilidade de ser implantar outras ações literalmente importantes, como a reestruturação do sistema tributário, uma desoneração da folha de pagamentos, uma redefinição do nosso pacto federativo. Este é um processo que precisa acontecer a partir da estabilidade econômica e do resgate do nosso resgate das nossas condições de saúde fiscal", disse o secretário. 

Edição: Fábio Massalli

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Aplicativo Caixa Tem
Economia

Caixa credita saque emergencial do FGTS para nascidos em julho

Saque emergencial permite a retirada de até R$ 1.045, considerando a soma dos saldos de todas as contas no FGTS.  Nesta fase, o dinheiro pode ser movimentado apenas por meio do aplicativo Caixa Tem.

Agência Brasil Explica
Saúde

Agência Brasil explica: como é feita média móvel de casos de covid-19

Epidemiologista diz que média móvel é indicador importante por ser de fácil entendimento e permitir a divulgação diária dos dados, mantendo a população mobilizada em relação às medidas de prevenção.

Teste rápido de COVID-19
Saúde

Estado do Rio registra quase 179 mil casos de covid-19

A capital lidera o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus (74.421 casos). Em seguida vêm Niterói (9.380) e São Gonçalo (9.298), ambas na região metropolitana. 

VITÓRIA ATLÉTICO MINEIRO E EMPATE DO SANTOS
Esportes

Flamengo perde para o Atlético mineiro no Maracanã

Na segunda rodada, o Atlético recebe o Corinthians em jogo previsto para  quinta-feira (13). Já o Flamengo enfrenta um dia antes (12), o Atlético Goianiense.

Manifestantes carregam bandeiras nacionais durante um protesto contra o governo no centro de Beirute, Líbano, em 20 de outubro de 2019
Internacional

Polícia entra em confronto com manifestantes em Beirute

Milhares de pessoas foram para a Praça do Parlamento e para a Praça dos Mártires Os manifestantes tentaram entrar em uma área isolada e invadiram os escritórios de ministérios.

Teste rápido de COVID-19
Saúde

Brasil registra 3 milhões de casos de covid-19 e 101 mil mortes

Dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde no início da noite deste domingo (9). Nas últimas 24 horas, o país registrou 23.010 novos casos e 572 mortes.