Olimpíada de Astronomia e Astronáutica abre inscrições para 19ª edição

Publicado em 28/01/2016 - 16:07 Por Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

A comissão formada por membros da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e da Agência Espacial Brasileira (AEB) abriu esta semana inscrições de escolas públicas e particulares de todo o país para a décima nona edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). No ano passado, o evento reuniu 837 mil estudantes dos ensinos fundamental e médio de quase dez mil escolas.

“Vamos ver se conseguimos ultrapassar essa marca”, disse hoje o astrônomo João Batista Garcia Canalle, coordenador nacional da olimpíada e professor do Instituto de Física da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

O professor coordenador da MOBFOG, José Canalle, durante a VIII Mostra Brasileira de Foguetes, realizada na cidade de Barra do Piraí/RJ. (Tomaz Silva/Agência Brasil)

Para José Canalle, o objetivo da olimpíada é aumentar o interesse das crinças pelas ciências espaciaisTomaz Silva/Agência Brasil

Na última edição da OBA foram distribuídas 46 mil medalhas, aumento de 7% na comparação com 2014. “Todo mundo gosta de ganhar medalha. Na educação também. O incentivo e a premiação são fundamentais”, afirmou Canalle. Segundo ele, embora o número de medalhas concedidas no ano passado seja grande, elas representaram apenas 5% de alunos premiados. "Mesmo assim, dá para fazer a festa em muita escola.”

Apesar de os ensinos fundamental ou médio não dispor de professor formado em astronomia, para Canalle a OBA é a olimpíada que mais atrai alunos, excluindo a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) e a Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP). Isso demonstra um interesse natural do aluno e do professor “pela mais antiga das ciências, que é a astronomia, e pela mais nova, que é astronáutica, que está levando periscópios e naves para outros planetas”.

De modo geral, a OBA procura colaborar com a formação do professor, fornecendo material didático e orientando atividades práticas, que podem ser feitas durante o dia e também atividades noturnas que podem ser feitas em casa com os pais.

O objetivo da olimpíada é aumentar o interesse das crianças e adolescentes pelas ciências espaciais. “É popularizar a astronomia e a astronáutica.” Conforme Canalle, esses são conteúdos pouco presentes nos livros didáticos. No passado, eram incluídos nos livros de geografia. Com as mudanças ocorridas ao longo do tempo, eles foram se espalhando por ciências, geografia e física. 

Apesar disso, o coordenador nacional da OBA disse observar um número maior de páginas com esses conteúdos nos livros didáticos, “e de melhor qualidade, porque hoje é mais difícil encontrar erros grosseiros conceituais de astronomia, o que mostra que os autores e as editoras estão mais preocupados com a correção dos conteúdos”.

De acordo com Canalle, embora a meta da OBA não seja acompanhar o desenvolvimento do aluno depois que ele sai do ensino médio, a coordenação tem conhecimento de vários exemplos de estudantes que decidiram cursar engenharia aeroespacial e também astronomia. “Isso acaba ocorrendo porque o aluno, em contato com essas ciências, descobre que é interesse dele, que existe astronomia profissional no Brasil, que existem também atividades aeroespaciais e que essas são áreas onde ele terá emprego.”

As inscrições serão encerradas dia 13 de março. Elas podem ser feitas no site da entidade. Os exames ocorrerão em uma única fase, no dia 13 de maio, na própria escola do aluno, no horário que a direção julgar mais conveniente. A olimpíada é dividida em quatro níveis, sendo três para o ensino fundamental e um para o ensino médio. Os professores têm um mês para corrigir as provas e enviar os dados para a coordenação nacional da OBA. O resultado oficial sairá em outubro.

Edição: Armando Cardoso

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Final Ceará e Bahia, Copa do Nordeste 2020
Esportes

Ceará e Bahia decidem o título da Copa do Nordeste 2020

Vozão venceu o jogo de ida e pode até perder pela diferença de um gol que levanta a taça. Já o Tricolor Baiano busca reverter a desvantagem para faturar o tetra.

National Institute of Allergy and Infectious Diseases Director Dr. Anthony Fauci attends daily coronavirus response briefing at the White House in Washington
Internacional

Fauci diz que estados norte-americanos deveriam considerar lockdown

Para principal especialista em doenças infecciosas dos EUA, é crucial que epidemia seja contida antes do outono no Hemisfério Norte, quando os casos de gripe comum disparam.

A Polícia Federal prende o banqueiro Eduardo Plass em nova etapa da Operação Hashtag, desbodramento da Lava Jato no Rio de Janeiro.
Geral

Polícia Federal faz operação contra fraudes nos Correios

Cargas eram distribuídas no fluxo postal sem faturamento ou com faturamento inferior, dando prejuízo de R$ 94 milhões aos Correios. Foram expedidos mandados de afastamento de funcionários.

Soccer Football - Brasileiro Championship - Flamengo v Ceara - Maracana Stadium, Rio de Janeiro, Brazil - November 27, 2019   Flamengo's Diego Alves, Diego and Everton Ribeiro celebrate with the trophy after winning the Brasileiro Championship
Esportes

Coluna – Quem vai brigar pelo título do Brasileirão 2020?

O jornalista Sergio du Bocage avalia as chances das equipes que vão disputar a Série A a partir do próximo fim de semana, com final previsto para 24 de fevereiro de 2021.

estudantes na Califórnia
Internacional

Professores fazem carreatas nos EUA contra reabertura de escolas

Profissionais de educação também pedem ajuda financeira para pais em necessidade, a suspensão das ordens de despejo, fechamentos e pagamento de auxílio em dinheiro. 

Unicamp
Saúde

Estudo da Unicamp apresenta nova forma para tratar esquizofrenia

 “O que a gente traz são proteínas que podem ser novos alvos terapêuticos para um tratamento mais eficaz da esquizofrenia”, disse o pesquisador Daniel Martins-de-Souza, que participou do trabalho.