Esgrimista Henrique Marques lamenta morte do técnico Gennady Miakotnyk

Suspeita é de que treinador tenha sido infectado pelo novo coronavirus

Publicado em 26/03/2020 - 15:55 Por Maurício Costa - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

O técnico da seleção brasileira de esgrima e do Esporte Clube Pinheiros, Gennady Miakotnykh, morreu nesta quarta-feira, em São Paulo, com suspeita de ter contraído a Covid-19.  O  resultado do teste deve sair até esta sexta-feira. O treinador, de 79 anos, nasceu na Rússia e morava no Brasil há quase duas décadas, dedicando-se à esgrima, em especial ao florete.

Gennady esteve recentemente em Anaheim ( Estados Unidos), para a disputa da última etapa do Grand Prix de Esgrima antes do fechamento da janela de classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Entretanto, devido à pandemia do novo coronavírus, o evento acabou sendo cancelado.

Ouça na Rádio Nacional

 

Quem lamentou a morte do técnico foi o esgrimista Henrique Marques. Ele disputou os Jogos Olímpicos do Rio nas modalidades Florete Individual e Florete por Equipes. Henrique foi medalhista de prata por equipes nos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019. Ele fala sobre a importância de Gennady para a esgrima brasileira.

“O Gennady já está no Brasil há quase 20 anos e passou a vida inteira trabalhando com esgrima. Ele fez vários atletas que tiveram êxito tanto nacionalmente quanto internacionalmente, eu sou apenas um dos atletas que faz parte deste grupo. A esgrima brasileira o reconhece muito pela importância que ele teve na formação de atletas. O Gennady foi um técnico que para se formar atletas sempre foi considerado um dos melhores. Acho que isso que fez tanta diferença. Em um país que a esgrima quase não tem apoio se você for comparar com esportes maiores, como natação, vôlei, futebol nem se fala, das poucas pessoas que praticavam, que conheciam a esgrima, acho que ele conseguiu espremer o máximo que cada um podia dar. Ele conseguiu adaptar as diferenças culturais que existiam entre Rússia e Brasil para conseguir impor um trabalho dentro do Pinheiros que fizesse as pessoas gostarem de esgrima e quererem continuar não só por qualquer êxito, mas pelo gosto ao esporte. Além de ser um ótimo profissional, ele conseguiu fazer as pessoas se apaixonarem pelo esporte. Ele foi meu único técnico de verdade, que eu tinha aula, seguia os ensinamentos. Toda a minha formação esgrimística eu devo a ele. Ele que me costruiu como atleta, me ajudou muito na formação como pessoa. Minhas medalhas, meus resultados, minha classificação olímpica muito é graças a ele”.

Além de ressaltar a facilidade em ensinar esgrima, Henrique Marques fala de como o técnico se mantinha atualizado, mesmo aos 79 anos.

“Apesar da idade, ele tava sempre muito ligado na esgrima moderna. Ele nunca deixou a esgrima dele ficar ultrapassada. Ele sempre inovava, sempre prestava muita atenção no que estava acontecendo para nunca ficar pra trás. Isso é algo muito difícil de mais idade, porque eles se apegam em uma esgrima que funcionava há anos atrás, mantendo suas aulas, seus ensinamentos independente de que momento ele está vivendo”.

Gennady Miakotnykh também treinava a esgrimista Bia Bulcão. A paulistana de 26 anos conquistou o bronze nos Jogos Pan-Americanos de Lima (2019) no Florete Individual. Foi a primeira medalha individual  da história da esgrima feminina brasileira em um pan-americano. Bia lamentou a morte do treinador.

“Estou profundamente trite e chocada com a notícia. O Gennady foi mais que um treinador, era quase um membro da família. Estava junto comigo em quase todos os momentos de minha carreira profissional e devo a ele todo o meu crescimento como atleta e como pessoa”

A Confederação Brasileira de Esgrima (CBE) também se manifestou em uma nota de pesar nas redes sociais e em seu site oficial.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Homem produz máscaras caseiras durante a pandemia do novo coronavírus no distrito de Kreuzberg, Berlin, Alemanha
Saúde

Nova Friburgo vai ganhar Centro de Pesquisa e Inovação em EPIs

Objetivo é garantir qualidade aos produtos feitos no Brasil e dar suporte à indústria para adaptação de linhas de produção, uso de tecnologia e capacitação.

Guilherme Arana revela saudade dos jogos
Esportes

Arana projeta boa estreia do Atlético-MG contra o Fla no Brasileirão

Lateral-esquerdo confia nas qualidades do time para um bom campeonato: juventude e velocidade. O primeiro duelo será no domingo, às 16h, no Maracanã. 

Incêndio no Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Divulgação/Parnaso)
Geral

Bombeiros combatem fogo na Serra dos Órgãos pelo terceiro dia seguido

Criado em 1939, o Parnaso é o terceiro parque mais antigo do país e costuma ser procurado para prática de esportes de montanha, como escalada, caminhada e rapel.

Fachada do edifício sede do Supremo Tribunal Federal - STF
Geral

STF: teto constitucional incide sobre soma de pensão e aposentadoria

Com a decisão, o valor dos ganhos não pode ultrapassar R$ 39,2 mil, valor do salário dos ministros da Corte, que foi definido pela Constituição como teto.

Supermercado na zona sul do Rio de Janeiro
Economia

Custo da cesta básica caiu em 13 capitais no mês de julho, diz Dieese

Por conta da pandemia, o Dieese suspendeu a coleta presencial de preços e começou a coletar os preços por meio de telefone, aplicativos de entrega, e-mail e consultas na internet.

Governo de São Paulo inicia testes com vacina contra o novo coronavírus.
Saúde

Hospital das Clínicas de Campinas começa testes de vacina contra covid

O Instituto Butantan deve concluir em outubro ou novembro os testes com cerca de 9 mil voluntários em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná.