Covid-19: nadador da seleção nos anos 90 está em UTI, em São Paulo

Paraense Edilson Silva, de 49 anos, foi internado no início de junho

Publicado em 16/06/2020 - 14:59 Por Juliano Justo - Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional - São Paulo

No início deste mês, Edilson Silva, um dos maiores nadadores do estado do Pará, entrou na lista dos infectados pelo novo coronavírus (covid-19). Natural da capital Belém, o atleta master, de 49 anos, foi internado às pressas em um hospital particular de São Paulo (SP). “Ele estava entubado. Mas, ontem (15), o equipamento foi retirado. Segue na UTI, mas evoluindo. Graças a Deus”, relatou a cunhada Cláudia Cunha, à Agência Brasil.

“É importante falarmos que a doença é grave e as pessoas precisam se prevenir e se proteger”, aconselhou Cláudia, que iniciou uma campanha de arrecadação de recursos, entre amigos, em sua conta pessoal no Instagram, para ajudar a pagar os custos com o tratamento médico do atleta.

“O Edilson tem uma microempresa. E, como milhares de pessoas pelo Brasil, infelizmente, está sofrendo bastante nesse período de pandemia. O tratamento está correndo bem. Mas não sabemos quanto tempo pode durar. Por isso, qualquer ajuda é sempre bem-vinda”, conclui a cunhada. 

Dentro das piscinas, Edilson integrou a seleção brasileira adulta no Mundial de Palma de Mallorca (Espanha), em 1993. Na ocasião, ficou bem perto de conquistar uma das vagas para representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Barcelona (Espanha), em 1992. 

O nado costa é o estilo favorito do atleta. Foi nele que o paraense faturou, entre outras conquistas, duas medalhas de bronze, uma nos 50 metros e outra na prova dos 100 m no Mundial Master de 2012, na categoria entre 40 e 44 anos.

Em 2009, o nadador competiu o Campeonato Americano de Natação, pela equipe da Universidade de Indiana (Estados Unidos), onde estudou. O paraense conquistou o ouro nas provas de 50 m e 100 m  costas, além de um bronze nos 50 m borboleta.  Por equipes, o nadador também coleciona triunfos: o ouro nos 4 por 50 m medley e nos 40 por 100 m medley, com o recorde mundial da época. Durante a carreira, ele já bateu mais de dez recordes sul-americanos, 13 recordes brasileiros e quatro recordes norte-americanos.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias