Espanhol Fernando Alonso está de volta à Fórmula-1 em 2021

Bicampeão em 2005 e 2006, piloto assina com Renault pela terceira vez

Publicado em 08/07/2020 - 12:24 Por Rafael Monteiro, repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

O piloto Fernando Alonso, bicampeão mundial de Fórmula 1 (F1), anunciou nesta quarta-feira (8) que assinou contrato com a Renault para voltar à modalidade na temporada de 2021. Desde o fim de 2018, quando deixou a McLaren, o espanhol não participava da categoria. Após a divulgação do novo desafio, o piloto disse ao site oficial da F1 estar orgulhoso dessa terceira passagem pela equipe francesa.

"A Renault é minha família, minhas melhores lembranças na Fórmula 1 com meus dois títulos no Campeonato do Mundo. Mas agora estou olhando para o futuro. É uma grande fonte de orgulho, e com uma imensa emoção estou retornando à equipe que me deu a chance no início da minha carreira e que agora me dá a oportunidade de retornar no mais alto nível”, disse o piloto, conhecido como o Príncipe das Astúrias.

Alonso defendeu a Renault entre 2003 e 2006, sendo campeão mundial nos dois últimos anos. Posteriormente retornou em 2008, permanecendo até 2009, mas desta vez sem título. Desta vez, ele vai substituir o australiano Daniel Ricciardo, que está a caminho da McLaren na próxima temporada, e fará dupla com o francês Esteban Ocon.

O chefe da escuderia francesa, Cyril Abiteboul, afirmou que a contratação faz parte de um projeto ambicioso visando competitividade.

"A contratação de Fernando Alonso faz parte do plano do grupo Renault de continuar seu compromisso com a F1 e retornar ao topo do grid. A presença dele em nossa equipe é um ativo formidável no nível esportivo, mas também para a marca à qual ele está muito apegado.”

Além de Renault e MacLaren, Fernando Alonso, de 38 anos, também defendeu a Ferrari, e iniciou a carreira na Minardi, estreando na F1 em 2001.

Edição: Sergio du Bocage

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Polícia Civil do Rio de Janeiro.
Direitos Humanos

Rio: operação prende suspeitos de violência contra a mulher

De acordo com a delegada Sandra Ornellas, somente em 2019 as delegacias de atendimento à mulher no Rio indiciaram 16.703 suspeitos de violência doméstica e familiar.

O jogador Guerrero, do Internacional
Esportes

Três jogos fecham segunda rodada da Série A do Brasileirão

São Paulo, Fortaleza, Internacional, Santos, Vasco e Sport entram em campo na noite desta quinta-feira pelo nacional de futebol.

 Escultura do Cristo Redentor na praia de Copacabana.
Saúde

Cristo Redentor passa por desinfecção antes da reabertura no sábado

Até agora, já foram feitas mais de 400 desinfecções em locais públicos como rodoviárias, aeroportos, estações de trens, metrôs e barcas, hospitais e unidades de saúde e asilos.

Presidente russo, Vladimir Putin, visita hospital de Moscou com roupa de proteção
Internacional

Rússia: médicos serão vacinados contra covid-19 em duas semanas

Alexander Gintsburg, diretor do Instituto Gamaleya, produtor da vacina, disse que o país planeja ter capacidade para produzir 5 milhões de doses por mês entre dezembro e janeiro.

Pesquisadores retiram soro de cavalo
Saúde

Soros produzidos por cavalos têm anticorpos potentes para covid-19

O coordenador do projeto, Jerson Lima Silva, da UFRJ, apresenta os resultados da pesquisa hoje (13) à noite, durante simpósio sobre covid-19 na Academia Nacional de Medicina, no Rio.

Funcionário da CureVac demonstra fluxo de pesquisa para vacina contra coronavírus em Tuebingen, na Alemanha
Internacional

Instituto alemão diz que vacina pode estar disponível logo

Em comunicado, o Instituto Robert Koch informou em seu site que uma primeira vacina poderá estar pronta até o outono de 2020, mas que o impacto pode ser moderado devido a mutações virais.