Surfe: brasileiro fatura título de duplas em piscina com ondas

Filipe Toledo e Coco Ho venceram amistoso promovido por Kelly Slater

Publicado em 10/08/2020 - 19:55 Por Agência Brasil - Rio de Janeiro

Logo na primeira competição de surfe após meses de paralisação e cancelamento do Circuito Mundial de 2020 - por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19) - teve final e pódio brasileiros na Califórnia (Estados Unidos), neste domingo (9). Quem se deu muito bem foi o paulista de Ubatuba (SP) Filipe Toledo que venceu, em parceria com a havaiana Coco Ho, o Desafio de Ondas Artificiais, evento de caridade promovido pelo multicampeão Kelly Slater, na piscina idealizada pelo norte-americano na cidade de Lemoore. A dupla de Filipinho superou o duo da compatriota Tatiana Weston-Webb com o japonês Kanoa Igarashi. 

A decisão do título teve direito a show do paulista que executou dois aéreos de direita,conseguindo nota final de 9,67, que somada à nota 6,57 de Coco, resultou em 16,24. Já a dupla adversária obteve apenas 14,63.  

"Minha última chance, minha última onda, e consegui", comemorou Toledo ao final da prova, em entrevista ao site da Word Surf League (WSL). E completou: “E tenho que agradecer a Coco, ela foi incrível!”.  A dupla doou o valor da premiação - U$ 10 mil, aproximadamente R$ 50 mil - à Surfrider Foundation, uma Organização Não Governamental (ONG), voltada à proteção do meio ambiente.

Animado com o resultado, Filipinho comentou no Instagram o retorno às competições.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

O Brasil continua dominando o surf mundial. No retorno das disputas da World Surf League (WSL) após a quarentena do coronavírus, Filipe Toledo foi o dono da festa neste domingo (9) no ‘Michelob Ultra Pure Gold Rumble at the Ranch’, o evento especial na piscina de ondas criada pelo ícone Kelly Slater. Ele fez dupla com a havaiana Coco Ho e na final superando a dupla que teve outra brasileira, Tatiana Weston-Webb, que também fez bonito na competição com a maior nota feminina, junto com o japonês Kanoa Igarashi. O outro brasileiro na disputa, Adriano de Souza ficou em terceiro lugar com a americana Caroline Marks, sendo superado pela dupla Tati e Kanoa. No sábado, no “aquecimento” para o evento principal, Filipe já havia comemorado o primeiro lugar individual em duplas garantiu a vitória com a maior nota, um 9,67, para somarem 16,24 (com o 6,57 da havaiana) contra 14,63 de Tati e Kanoa. Entrevista de Filipe logo após a vitória. Agradecimentos a Ananda Marçal pelo apoio. PARABÉNS FILIPE, TATI E ADRIANO. #brazilianstorm #brasilcampeao #filipecampeao #filipetoledo

Uma publicação compartilhada por FMA Notícias (@fmanoticias) em

 

A disputa contou ainda com a participação do campeão mundial (2015) Adriano de Souza, o Mineirinho, em parceria com a norte-americana Caroline Marks, mas o duo foi eliminado na semifinal pelo duo Weston-Webb e Igarashi. O evento reuniu 16 surfistas, divididos em oito duplas mistas. 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias