Botafogo demite técnico Eduardo Barroca

Ex-jogador Lúcio Flávio comandará equipe interinamente

Publicado em 06/02/2021 - 18:56 Por Rafael Monteiro - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

Um dia após sacramentar o rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro, o Botafogo iniciou o planejamento de 2021. As mudanças começaram pelo técnico, pois o clube anunciou neste sábado (6) a demissão de Eduardo Barroca. Por meio de pronunciamento na TV Botafogo, o diretor de futebol Eduardo Freeland também confirmou as saídas do auxiliar técnico Felipe Lucena, do preparador físico Anderson Gomes e do gerente de futebol Túlio Lustosa.

“Estamos comunicando a todos a saída do treinador Eduardo Barroca do comando da equipe técnica, do auxiliar Felipe Lucena, do preparador físico Anderson Gomes e também do gerente Túlio Lustosa. Agradecemos a eles a dedicação. Estive com eles durante estes últimos dez dias e era nítida a entrega e o envolvimento de todos no trabalho, mas obviamente temos que considerar todos os fatores que nos levaram a essa decisão”, afirmou Freeland.

Nesta segunda passagem do treinador pelo clube, ele teve apenas uma vitória, em 12 jogos disputados. Nas outras partidas, os alvinegros perderam dez e empataram uma. O aproveitamento foi de apenas 11%. Após a derrota de ontem para o Sport por 1 a 0 no estádio Nilton Santos, o time da Estrela Solitária foi rebaixado matematicamente. Quando Barroca retornou ao clube em novembro do ano passado, o Botafogo se encontrava na 20ª posição, com 22 pontos conquistados.

Restando apenas quatro rodadas para o final do Brasileirão, o auxiliar técnico Lúcio Flávio comandará a equipe de forma interina.

O presidente Durcésio Mello também aproveitou para falar sobre a situação do clube, que ele classifica como “um dos momentos mais difíceis da sua história”.

“O Botafogo vive, certamente, um dos momentos mais difíceis da sua história, que culminou no rebaixamento. Foram muitos erros, dentro e fora de campo, mas precisamos olhar para frente. A instituição Botafogo é muito grande e vai voltar a ter destaque da grandeza que ela tem”, disse o mandatário, que assumiu o cargo no início de janeiro deste ano.

O vice-presidente geral Vinicius Assumpção foi outro que se manifestou. Ele fez questão de pedir o apoio do torcedor: “Eu faço uma convocação. Nós vamos precisar da ajuda de vocês. Esta gestão sozinha não vai conseguir recuperar o Botafogo. O Botafogo é grande porque tem uma torcida apaixonada e que sempre esteve ao lado dele. Vamos juntos construir um futuro que a gente quer e sonha.”

Edição: Fábio Lisboa

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias