Costa Rica registra aumento da violência doméstica em jogos da seleção

Publicado em 04/07/2014 - 17:24 Por Ana Elisa Santana - Portal EBC - Brasília

Enquanto a seleção da Costa Rica enfrentava a Grécia pelas oitavas de final da Copa do Mundo, no último domingo (29), o país registrou 20 ligações com denúncias de violência familiar por hora. Segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Mulheres costa-riquenho (Inamu), durante os jogos da Copa do Mundo são registrados, em média, 150 casos a mais de violência doméstica, em grande parte relacionados ao consumo de álcool.

Em apoio à campanha contra violência na Costa Rica, o atacante Álvaro Saborío posta foto em sua página no Facebook

Em apoio à campanha contra violência na Costa Rica, o atacante Álvaro Saborío posta foto em sua página no FacebookReprodução Facebook

Para evitar as agressões, a Força Pública da Costa Rica tem aumentado o patrulhamento pelas ruas do país e faz uma campanha contra a violência, alertando para o consumo excessivo de álcool. "Cartão vermelho para a violência contra as mulheres", diz o slogan da ação.

Os jogadores da seleção costa-riquenha, conhecidos como Los Ticos, se engajaram na causa e fazem, por meio de fotos nas redes sociais, uma campanha contra as agressões domésticas. Álvaro Saborío e Celso Borges postaram em seus perfis no Facebook fotos em que seguram uma folha com a frase "Não à violência. Cuidemos Juntos!". Em outra foto, todos os jogadores da seleção aparecem mostrando a mesma mensagem.

Confira abaixo o número de ligações recebidas durante jogos da Costa Rica:

29 de junho (Costa Rica x Grécia)
486 ligações por violência doméstica (média de 20 ligações por hora)
602 ligações por desordem pública
411 ligações por agressão

24 de junho (Costa Rica x Inglaterra)
216 ligações por violência doméstica
351 ligações por desordem pública
154 ligações por agressão

20 de junho (Costa Rica x Itália)
335 ligações por violência doméstica
567 ligações por desordem pública
323 ligações por agressão

14 de junho (Costa Rica x Uruguai)
388 ligações por violência doméstica
659 ligações por desordem pública
391 ligações por agressão

Edição: Lilian Beraldo

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias